Novo Ministro do MCTI Assume o Cargo Nesta Segunda-Feira

Olá leitor!

Segue agora uma nota postada dia (14/03) no site do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) informando que o novo ministro da pasta, o Sr. Clélio Campolina Diniz, assume o cargo no dia de hoje (17/03) em solenidade no Palácio do Planalto em Brasília.

Duda Falcão

Novo Ministro do MCTI Assume
o Cargo na Segunda-Feira

Ascom do MCTI
14/03/2014 - 18:40

O novo ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação, Clélio Campolina Diniz, assume o cargo na segunda-feira (17), em solenidade marcada para as 10 horas, no Palácio do Planalto, em Brasília, com a presença da presidenta Dilma Rousseff.

Atual reitor da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), ele substitui o físico e doutor em matemática Marco Antonio Raupp, que lhe transmitirá o posto em outra cerimônia, na sede do Conselho Nacional de Desenvolvimento Cientifico e Tecnológico (CNPq), às 17 horas.

Economista, Clélio Campolina dirigiu a Faculdade de Ciências Econômicas (Face) e o Centro de Desenvolvimento e Planejamento Regional (CEDEPLAR) da UFMG – dos quais é professor titular aposentado –, bem como o Parque Tecnológico de Belo Horizonte (BHTEC). Integra o Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social (CDES) do governo federal.

Campolina é graduado em engenharia mecânica e em engenharia de operação pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC-MG). Especializou-se em desenvolvimento e planejamento pelo Instituto Latino-Americano e do Caribe de Planejamento Econômico e Social (ILPES), ligado à Comissão Econômica para América Latina e o Caribe (Cepal).

Tem mestrado e doutorado em ciência econômica pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) e pós-doutorado na Universidade de Rutgers, dos Estados Unidos.

Como docente e pesquisador, Campolina atua principalmente nos seguintes temas: economia regional, desenvolvimento econômico, economia da tecnologia, economia brasileira e economia de Minas Gerais. Publicou mais de 100 trabalhos no Brasil e no exterior. Saiba mais sobre a atuação acadêmica e acesse o currículo Lattes do economista.


Fonte: Site do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI)

Comentário: Antes de tudo é preciso dizer e lembrar para os leitores que desconhecem o fato que, o cargo de Ministro é um cargo de Gestor de Execução, ou seja, o seu titular é responsável pela execução das diretrizes e das políticas estabelecidas pela Presidência da República através dos recursos liberados pelo Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG) e em alguns casos pelo Congresso Nacional. Diante disso, se realmente o Sr. Clélio Campolina Diniz tem boas intenções (eu não o conheço) que ele tenha em mente desde já que o mesmo está a serviço do Brasil é não do Governo DILMA ROUSSEFF. Ou seja, não se deixe levar pelo glamour dos bastidores de Brasília e principalmente que não venha usar a mídia como meio de divulgação de fantasias políticas em prol dos interesses políticos eleitoreiros desse governo desastroso.  Para tanto basta não cometer o mesmo erro cometido pelo Raupp em suas entrevistas, quando jamais estabeleceu responsabilidades a quem de direito, optando sempre por jogar confete em seus superiores e padrinhos, escondendo do povo a realidade dos fatos, principalmente em relação ao PEB, caminho este seguido a risca pelo seu escudeiro na AEB que ainda por cima virou um tremendo turista. O poder da mídia tem de ser usado de forma positiva, com sapiência, sempre estabelecendo responsabilidades e sempre buscando a transparência. Afinal Sr. Clélio Campolina, é assim que um homem de bem deve atuar em qualquer área, principalmente na política, onde ele deveria ser o representante do povo e não do governo onde atua, lembre-se disso. Espero realmente que o senhor siga o meu conselho, que seja honesto e transparente e que principalmente não venha se tornar nas mãos desses energúmenos um mero 'inocente útil', uma marionete, como infelizmente parece ter ocorrido com o Raupp. 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Da Sala de Aula para o Espaço

Top 5 - Principais Satélites Brasileiros

Por Que a Sétima Economia do Mundo Ainda é Retardatária na Corrida Espacial