Morte da Competição de Foguetemodelismo da AEB?

Olá leitor!

Trago agora para você uma interessante nota questionando à Agência Espacial Brasileira (AEB), a título de desabafo, do conhecidíssimo Prof. Carlos Henrique Marchi, da Universidade Federal do Paraná (UFPR), sobre a aparente morte das Competições de Foguetemodelismo e de Cansat da AEB, postada que foi dia 22/02 no “Blog Foguete UFPR”.

Duda Falcão

Morte da Competição de
Foguetemodelismo da AEB?

Prof. Carlos Henrique Marchi
22/02/2014

Tenho uma ata da própria AEB mencionando que em meados de 2014 seria realizada a competição de foguetemodelismo, que estava prevista inicialmente para outubro de 2013.

Porém, as informações sobre as competições de foguetemodelismo e Cansat, que estavam no site da AEB até o mês passado, foram removidas.

Aparentemente, estas competições que seriam promovidas pela AEB estão mortas.

Além da AEB não mais realizar estas competições, ela também não está querendo apoiar a iniciativa da UFPR em realizar o Festival de Minifoguetes de Curitiba, agora em abril desse ano. Pedimos apoio a AEB mas nem resposta obtemos. A AEB não responde nem a uma pessoa que faz, ou fazia, parte da Comissão que estava organizando a sua própria competição.

Acho que a atual gestão da AEB não realizará competição alguma, nunca. E, saibam que a AEB tem muito dinheiro para o seu Programa AEB-Escola, dentro do qual as competições de foguetemodelismo e Cansat seriam realizadas. Mas eles preferem educar as crianças e professores apenas com foguetes de água.

Vamos ter que esperar pela próxima gestão da AEB.


Fonte: Blog Foguete UFPR - http://fogueteufpr.blogspot.com.br/

Comentário: Pois é leitor, veja você como vem sendo gerida a nossa agência espacial. Os eventos citados pelo Prof. Marchi tiveram ampla divulgação (inclusive em nosso blog) tendo inclusive suas regras, objetivos, prazos e os nomes dos integrantes da Comissão Organizadora (na qual o Prof. Marchi era um de seus integrantes) postados no site do Programa AEB Escola. No entanto, os eventos foram cancelados sem que a Agência viesse a público apresentar qualquer justificativa, nem mesmo para os integrantes da Comissão Organizadora, como deixou claro o professor Marchi em sua nota. Vale dizer que essa é mais uma clara demonstração da desastrada gestão do Sr. José Raimundo Braga Coelho como presidente da Agência, não sendo por acaso as inúmeras reclamações que recebo de profissionais da área sobre a sua gestão.  Entretanto leitor, fico a me perguntar, o que se pode esperar de um gestor público que invés de dedicar-se incondicionalmente a resolver os problemas de seu órgão, opta por viver vendendo fantasias pela mídia e por se transformar em um turista internacional. O resultado esta ai e tende a piorar e muito se não houver um mudança radical nos rumos da Agência. Só me resta parabenizar ao Prof. Marchi pela coragem de vir a público em nome da transparência e da luta por um programa espacial sério e responsável.

Comentários

  1. Para quem conhece os planos socialistas, eles gostam de dividir o mundo por regioes, conforme os interesses deles. O Brasil nao eh um campo para avanco da ciencia, pois existem outros que ja dao conta do recado. parece que segundo os comunas o Brasil seria um grande celeiro para o comunismo, ou seja, seria uma grande fazenda (produtora de alimentos) e ficaria so por ai (li isso por ai). Por isso nao me admiro que a nossa ciencia esteja recebendo tao pouco investimento e que estejam dando prioriedade para o foguete ucraniano...

    ResponderExcluir
  2. " FALTA DE ÉTICA E DE INVESTIMENTOS ESTIMA-SE FREIAR O PEB E AS COMPETIÇÔES DE FOGUETEMODELISMO E DE CANSAT DA AEB"

    É degradante saber sobre os podres executados por este governo nefasto e truculento, contra a evasão de divisas, que se fossem investidos corretamente no PEB, estaríamos, sem dúvida já conquistado o espaço sideral , conduzindo nossa LINDA BANDEIRA DEMOCRÁTICA na fuselagem do VLS & VLM.
    ATENÇÃO BRASILEIROS! Estão querendo, .....ainda bem! Só no pensamento! Desejando mudar o azul do céu de nossa bandeira, pelo símbolo da KGB ( martelo e foice) , puramente VERMELHO, com cheiro de sangue e ódio.
    O sofrível Programa Espacial Brasileiro, popularmente como PROGRAMA ESPACIAL BOICOTADO, contínua enfrentando uma série de percalços motivados pela carência de recursos destinados aos investimentos na sua cadeia de projetos “ Prog. Cruzeiro do Sul”.
    Uma das principais vulnerabilidades desse vantajoso mercado de lançamentos, são as revendas desses serviços, onde a concorrência estão ligadas diretamente com as importantes agências espaciais. Perder o rasto desta corrida, abre espaço para a solidez ainda mais desses institutos estrangeiros, e a abertura maior desse BURACO NEGRO, que nós separa deste empreendimento, fragilizando ainda mais nossos desejos e anseios.
    Acredite todos! estou com 55 anos, estou triste....muito triste, com que está acontecendo com o meu BRASIL e com o nosso PEB, não consigo assimilar e engolir a seco, a leviandade desses elementos que nasceram em nossa pátria, e hoje estão governando nossa nação.
    Futuramente, acredito fielmente neste Deus de justiça! que os futuros governantes sérios ( duvido muito que existam, quase extintos), reinvistam no ponto onde se parou e, principalmente, garantir a segurança necessária contra as investidas dos maus dirigentes especuladores e corruptos, que há de vir sempre. Todo este aparato preventivo, assume um papel de precaução.
    É notório que após a passagem desta tormenta política, que perdurou 8 anos, os principais projetos que se encontram estáticos, precisam urgentemente serem revistos e revitalizados, os reprovados devido seu envelhecimento técnico, serão descartados e substituídos por novas e inovadoras tecnologias.
    Desde que foi implantada este "VÍRUS DA INJUSTIÇA POLITÍCA", há muitos anos atrás, o PEB andou em círculos constantemente, sem sair do lugar, apesar de que a sensação era de estávamos em direção constante para o progresso científico espacial, sem nunca termos saído do abstrato dos sonhos,....assim se passaram 55 anos de minha vida com a pesquisa espacial amadora.
    Os problemas na verdade, vão além das questões operacionais nos institutos, e sim procede na falta de MORAL e CÍVISMO de alguns filhos malcriados , que descobriram que era mais fácil MAMAR NAS TÊTAS RICAS DO NOSSO BRASIL. Que infelicidade este nosso destino, em descascar vários ABACAXIS, deteriorados pelo poder, pelo mau cheiro da corrupção e da falta de amor MAIOR da pátria brasileira.


    ResponderExcluir
  3. Eu venho me expressando sistematicamente sobre o FATO de que nada, absolutamente nada que venha de instituições governamentais enquanto o Brasil estiver sendo conduzido por esse tipo de "governo" deve ser levado a sério.

    A AEB, como constituída hoje em dia, é um mero cabide de empregos. Então senhores, continua me surpreendendo a surpresa de alguns quando o que absolutamente é de se esperar se concretiza.

    Só se pode confiar em iniciativas independentes e privadas. Eu fico com o "pé atrás" até mesmo com iniciativas de Universidades estaduais e federais, pois nem essas escapam da influência do desgoverno que nos assola. Tanto é, que um de seus reitores se prestou a assumir um mandato tampão no ministério de ciência e tecnologia.

    Então, por favor, vamos falar sério, ou seja, vamos falar mais de iniciativas privadas e independentes, pois essas são as únicas que tem alguma chance de ser bem sucedidas e ter continuidade.

    Abs.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Da Sala de Aula para o Espaço

Top 5 - Principais Satélites Brasileiros

Por Que a Sétima Economia do Mundo Ainda é Retardatária na Corrida Espacial