Brasil e Argentina Vão Cooperar nas Áreas Aeroespacial e de Defesa Cibernética

Olá leitor!

Segue abaixo uma nota postada dia (21/03) no site do Ministério da Defesa (MD) destacando que o Brasil e a Argentina irão cooperar nas Áreas Aeroespacial e de Defesa Cibernética.

Duda Falcão

Brasil e Argentina Vão Cooperar nas
Áreas Aeroespacial e de Defesa Cibernética

Assessoria de Comunicação Social (Ascom)
Ministério da Defesa
61 3312-4070

Brasília, 21/03/2014 – Oficiais brasileiros e argentinos estiveram reunidos ao longo da última semana no Ministério da Defesa para estreitar a cooperação militar entre os dois países. Promovido pela Chefia de Assuntos Estratégicos (CAE) do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas (EMCFA), o encontro tratou de acordos e projetos comuns viabilizados desde assinatura de convênios entre o ministro Celso Amorim e seu congênere argentino, Agustín Oscar Rossi, no final de 2013.

Foto: Tereza Sobreira

A reunião foi aberta pelo general José Carlos De Nardi, chefe do EMCFA, que destacou a colaboração entre as autoridades militares do Brasil e da Argentina. Entre os resultados do encontro, destaque para a institucionalização do Subgrupo de Cooperação de Defesa Cibernética (SCDC) e o Subgrupo de Cooperação Aeroespacial (SCAe).


Fonte: Site do Ministério da Defesa (MD)

Comentário: Bom leitor, desde que se começou a usar no Brasil o termo Aeroespacial em notícias como essa, complicou o nosso entendimento, já que sempre ficamos em dúvida se as mesmas tratam da Área Aeronáutica, da Área Espacial ou de ambas. Nesse caso específico eu creio que essa tentativa de cooperação com a Argentina (digo tentativa, pois com DILMA no poder não existe compromisso para nada que não seja projetos de cunho eleitoreiro) esteja relacionada com a Área Aeronáutica. Entretanto, caso envolva também a Área Espacial e em se tratando de uma reunião entre militares, isso só poderia inicialmente ocorrer na Área de tecnologias de foguetes. Mas vale dizer que o Brasil já coopera com a Argentina em projetos de Satélites e de tecnologias associadas a esta área, e que em 2007 ambos os países realizaram com sucesso uma missão conjunta com um foguete de sondagem VS-30, mas naquela oportunidade a “Operação Angicos” (veja aqui) era de cunho civil e tecnológico protagonizada pela AEB, CONAE e outras instituições argentinas com o apoio do DCTA que forneceu o foguete. Assim sendo, teremos de aguardar por maiores esclarecimentos para então entendermos melhor esta notícia.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Da Sala de Aula para o Espaço

Top 5 - Principais Satélites Brasileiros

Por Que a Sétima Economia do Mundo Ainda é Retardatária na Corrida Espacial