Astronauta Marcos Pontes Abre Caminho Para Carreira Política

Olá leitor!

Segue abaixo uma matéria postada ontem (29/03) no “Portal TERRA” destacando que em evento na cidade de Bauru, o astronauta Marcos Pontes não descartou a possibilidade de seguir carreira política.

Duda Falcão

CIÊNCIA

Astronauta Marcos Pontes Abre
Caminho Para Carreira Política

Talita Zaparolli
Direto de Bauru
Especial para Terra
29 de Março de 2014 - 15h39
Atualizado às 16h00

Foto: Talita Zaparolli / Especial para Terra
Pontes afirmou que é amigo pessoal do presidente nacional
do PSB e pré-candidato à presidência da República, Eduardo Campos.

O primeiro astronauta brasileiro escolheu a cidade natal, Bauru, no interior de São Paulo, para comemorar os oito anos da primeira missão espacial brasileira. Mesmo sem confirmar que busca uma vaga na Câmara dos Deputados nas eleições de outubro, o tenente-coronel Marcos Pontes, já fala como candidato.

“Vejo isso como algo temporário, como uma missão. Tenho uma missão com o país e eu tenho cumprido missões pelo Brasil desde o começo da minha carreira como piloto de combate, depois como piloto de teste, agora como astronauta. Eu jurei defender e ajudar o país sempre em qualquer coisa que eu for escalado, então vejo essa possibilidade como uma missão. Cumprir a missão, cumprir bem feito e fazer o que tem que ser feito”, disse Pontes ao Terra.

Ele afirma que é amigo pessoal o governador de Pernambuco e pré-candidato à presidência da República pelo PSB, Eduardo Campos, desde a época em que o político nordestino era ministro de Ciência e Tecnologia e partiu dele o convite para que o astronauta buscasse um cargo eletivo. Segundo Pontes, o convite para se filiar ao partido partiu de Campos e se candidatar ganhou peso.

“Pesou e pesa muito. Eu conheço o Eduardo [Campos] desde 2004, 2003, desde quando era ministro de Ciência e Tecnologia. Eu estou na missão espacial brasileira desde 1998. Eu já passei por todos os presidentes da agência [espacial brasileira], vamos dizer assim. Acho ele uma pessoa competente e capaz de cumprir as coisas. A gente precisa cumprir as coisas aqui no país e ele é um cara capaz pra isso”, alfineta.

Pontes ainda alimenta a ideia e diz estar disponível para voltar ao espaço, mas sabe que se buscar a carreira política terá que adiar esse projeto por, pelo menos, quatro anos. E ele parece estar aceitando bem a ideia.

“Vou voltar, mas não sei quando. Pelo lado público dependo de escalação do governo brasileiro. Mas existe um lado privado nos Estados Unidos posso aceitar um convite e voltar para o espaço no ano que vem, mas existem outras coisas no meio do caminho, que talvez eu tenha que resolver antes”, explica, deixando em aberto a possibilidade de candidatar-se.

Se partir para a carreira política, Marcos Pontes já escolheu sua plataforma de governo: a educação. Tanto que em seu site pessoal o astronauta defende várias ideias para melhorar a educação no país. “O pessoal fala que sou um obcecado por educação, mas eu penso assim: se a gente não empurrar esse país pro lado da educação, eu acho que não tem outra saída. É por isso que eu falo tanto disso”, defendeu.

Em março de 2006, do Centro de Lançamento de Baikonur, o tenente-coronel Marcos Pontes foi lançado rumo ao espaço sendo o primeiro brasileiro a participar de uma missão deste tipo.


Faltando um ano para as eleições de 2014, quando mais de 140 milhões de eleitores irão às urnas para escolher presidente da República, governadores, senadores e deputados federal e estadual, o jogo político toma um novo rumo, com as definições dos partidos que poderão concorrer e dos possíveis postulantes aos cargos.

Monumento

O aeroclube onde Marcos Pontes passou a infância olhando para os aviões ganhará uma estátua do astronauta em tamanho real. Ele lembra que quando criança, era nesse exato local ele sonhava em ganhar o espaço.

“Eu ficava grudado nessa cerca olhando os aviões, depois passou uma vida, fui pra Força Aérea, voei em aviões militares, fui para os Estados Unidos, virei astronauta, sou astronauta. E de repente estou aqui, me sentindo como se fosse aquele garoto de novo. É estranho, mas tudo faz parte de um sonho”, relembra.



Fonte: Portal Terra - 29/03/2014 - http://noticias.terra.com.br/

Comentário: Bom leitor creio eu que esse seria um passo natural para um astronauta e principalmente para alguém de brasilidade e imagem inquestionável como o nosso astronauta Marcos Pontes. No entanto, confesso que em minha opinião a sua entrada no PSB não é uma boa escolha, já que uma legenda (não existem verdadeiros partidos no Brasil) que acolhe políticos como o Sr. Roberto Amaral e o Sen. Antônio Carlos Valadares (só para citar dois exemplos) não é uma legenda bem intencionada nem comprometida com os verdadeiros interesses da nação brasileira. Entretanto, confio no Marcos e sei que ele saberá dar um basta se observar algo que não esteja funcionando como deveria.

Comentários

  1. Gente decente e honesta não se envolve com política no Brasil porque sabem que não teriam vez de fazer o que é certo. Existem alguns iludidos que até tentam, mas logo desistem quando percebem que é uma luta perdida ou se corrompem e vão pelos mesmo caminho que os outros.

    Enquanto não houver reformas política e eleitoral profundas o país esta fadado a ser governado por ladrões de terno.

    ResponderExcluir
  2. Concordo com todas as palavras do Rodrigo aí em cima.

    E além disso, o senhor Marcos infelizmente - porém de forma não intencional - acabará por ofuscar parte o brilho do que será uma verdadeira conquista: quando um astronauta de verdade for lançado ao espaço por um veículo espacial feito por brasileiros. Este sim, deverá ser considerado o primeiro astronauta tupiniquim.

    O senhor Marcos Pontes prestou serviços ao país como piloto de caças, mas como astronauta não. Turista espacial é o termo certo para o que ele fez.
    Ele nada mais fará do que se juntar aos lobos, esperando talvez que os demova de seu instinto de abocanhar as pobres ovelhas desta nação. É um tolo, se acha que pode ajudar em alguma coisa; ou é mais uma raposa, se acha mesmo que isto é mais uma missão.

    ResponderExcluir
  3. Concordo com ambos os comentários acima. Não me parece que foi uma façanha muito espetacular o que Marcos Pontes fez. Mas eu torço para que, se ele for eleito, faça mais. Ele pode ser a voz que falta em ciência e tecnologia aeroespacial para o Brasil. Eu acredito que ele pode fazer mais na política do que fez na astronáutica ( ou seria Cosmonáutica?). Ou será apenas mais um...

    ResponderExcluir
  4. Sinceramente, esperava comentários mais inteligentes dos leitores desse blog. TODO brasileiro fala mau de politicos, TODOS os brasileiros sabem que temos ladrões no poder... Mas por que continuamos com eles??? Por que somos especialistas em reclamar e "meter o pau" sem ter o mínimo de disciplina e seriedade para pesquisar e levar a sério algo como uma eleição.
    Sobre o Pontes... o mesmo foi o 02 da turma da NASA, ficando apenas atrás de UM (01) americano... por que não voou???? Por que durante todo o tempo que ele esteve tentando desenrrolar o programa da ISS, o presidente da AEB na época era radicalmente contra o programa, mas não tinha coragem de adimiti-lo, nem de romper oficialmente com a NASA... O Pontes não foi para a reserva por que quis, mas simplesmente por ter sido obrigado pelo Cmte da Aeronáutica... Ele deve ser o cara mais instruido em Astronáutica internacional, e sabe quantas vezes a AEB o chamou para consultas??? Nenhuma! Pura picuinha, inveja, ignorancia...
    Façamos o seguinte, que tal estudar um pouquinho mais, antes de sair por ai "metendo o pau" nos poucos heroes que temos??? E claro... leiam algo mais do que VEJA e EXTRA...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Anônimo!

      Não sei quem você é, mas assino em baixo de cada palavra dita por sua pessoa. Realmente você está com toda a razão. Parabéns.

      Abs

      Duda Falcão
      (Blog Brazilian Space)

      Excluir
    2. Anônimo, no meu primeiro comentário eu não disse nada a respeito do Sr. Marcos Pontes pois conheço muito pouco de sua trajetória profissional.

      Porém, da forma como eu escrevi ficou parecendo que eu estava insinuando que ele não é decente e honesto. Jamais quis dizer ou mesmo insinuar isso. Fica aqui registrado este esclarecimento.

      Mas continuo convicto de que ninguém que ocupe um cargo eletivo hoje pode fazer o que realmente é preciso ser feito para o Brasil. Pois trata-se de um sistema viciado, corrompido e guiado por interesses diversos aos da nação (povo).

      Não sou pessimista, de jeito nenhum! Sou realista. Levantei uma "beiradinha" da cortina que esconde os bastidores do poder e foi o suficiente pra ver como a banda toca lá atrás.

      E a meu ver, a única forma de libertar o Brasil desses grilhões é com a implementação de reformas profundas nos sistemas político e eleitoral, de forma a eliminar ou diminuir as falhas que existem hoje.

      Desejo ao Sr. Marcos Pontes sorte em sua empreitada, apesar de saber que ele terá muito mais chance de fracasso que de vitória.

      Infelizmente não votarei nele, pois eu não voto.

      Já que eu não acredito no sistema político vigente atualmente e menos ainda no eleitoral, seria um contrassenso se eu votasse.

      Ainda mais com as alegações de fraudes nas urnas eletrônicas....

      Excluir
  5. Ora, também não foi inteligente de sua parte usar este clichê de mencionar a revista Veja. Um fantoche como "astronauta" e um fantoche como político. Vai ser usado pelos lobos para ludibriar ainda mais o povo. O caso dele vai ser como o daquela figura patética travestida de palhaço que foi eleita deputado pelos brasiloides.

    ResponderExcluir
  6. O senhor Rodrigo é realmente muito engraçado. Diz ele "ninguém que ocupe um cargo eletivo hoje pode fazer o que realmente é preciso ser feito para o Brasil" Então fica a pergunta: quem mais pode fazer algo pelo país senão os políticos? Quem mais poderia aprovar uma reforma política senão os políticos? Todos sabemos dos problemas de nosso país mas reclamar e não votar ajuda em absolutamente nada. Quem se abstém do direito de cidadania ao voto não tem a moral para reclamar dos problemas de nosso país.O Rodrigo deve estar esperando uma reforma política cair dos céus e políticos de boa índole se elegerem sem votos. Realmente uma decepção saber que algumas pessoas pensam dessa forma.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Top 5 - Principais Satélites Brasileiros

Da Sala de Aula para o Espaço

O CLA e Sua Agenda de Lançamentos Até 2022