Satélite Mostra Que Chuva Acima da Média Alivia Seca no Nordeste

Olá leitor!

Segue abaixo uma nota postada hoje (05/02) no site da Agência Espacial Brasileira (AEB) destacando que satélite mostra que chuva acima da média alivia seca no Nordeste.

Duda Falcão

Satélite Mostra Que Chuva Acima
da Média Alivia Seca no Nordeste

Fonte: UOL


Brasília, 05 de fevereiro de 2014 - Imagens de satélite captadas por estação na Universidade Federal de Alagoas (UFAL) mostram que a área do semiárido nordestino atingida pela seca sofreu redução com a chuva registrada acima do esperado nos meses de dezembro e janeiro.

As imagens comparativas entre os meses de janeiro de 2013 e deste ano mostram recuperação da vegetação na Bahia, Piauí, Alagoas, Sergipe e sul do Ceará.

Apesar das chuvas melhorarem a vegetação, os meteorologistas alertam que o problema maior dos estados são os reservatórios vazios, já que eles acumulam grande déficit, e as chuvas não foram capazes de captar água suficiente.

Segundo o último boletim do Instituto Nacional de Meteorologia (INMET) e o Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climático (CPTEC), dezembro foi marcado pelo excesso de chuva em parte das regiões Sudeste e Nordeste, o que explica a melhoria no mapa de vegetação.

Mas o boletim, publicado no último dia 21, alerta que a chuva não é homogênea e que há regiões que ainda sofrem com a estiagem. “As chuvas continuaram escassas no norte da região Nordeste. No Rio Grande do Norte, em particular, a quase totalidade dos municípios decretaram situação de emergência por causa da estiagem prolongada”, diz o relatório.

Variação – Segundo o meteorologista e coordenador do Laboratório de Processamento de Imagens de Satélite da UFAL, Humberto Barbosa, a estação chuvosa do Nordeste deve ser separada por sub-regiões, que variam as precipitações. A região semiárida – que compreende 60% do Nordeste – deve começar sua quadra chuvosa agora, em fevereiro, seguindo até maio.

“Para a pré-estação chuvosa – dezembro a janeiro -, as precipitações no semiárido estão acima da média. As outras sub-regiões que já iniciaram os períodos de chuva – por exemplo, meio norte e sul do Nordeste – também têm tido chuva acima da média”, informa Barbosa. Ele diz que as chuvas foram causadas por uma conjunção de fatores climáticos como linhas de instabilidade e umidade trazidas pelo vento marítimo.

O meteorologista ainda prevê que “após dois anos de estiagem no semiárido nordestino, há um alerta para a possibilidade de ocorrência de chuva acima da média entre fevereiro e maio de 2014.″ Segundo INMET e CPTEC, a previsão aponta para maior probabilidade de chuva do que a média histórica nos próximos três meses no Nordeste, com 40% de probabilidade.

Porém, o boletim alerta novamente para a má distribuição da chuva. “Para este trimestre, o posicionamento de sistemas típicos dos meses de verão, associados com a circulação de verão na alta troposfera, pode contribuir para aumentar a irregularidade na distribuição espacial e temporal das anomalias de precipitação sobre o norte da região Nordeste”, relata.


Fonte: Agência Espacial Brasileira (AEB)

Comentários

  1. http://blogs.diariodonordeste.com.br/cearacientifico/exploracao-espacial/brasil-lancou-80-veiculos-espaciais-em-10-anos-confira-entrevista-com-diretor-do-cla/

    Duda de uma olhada nesse artigo! Isso é uma piada! Os militares brasileiros estão parecendo com os políticos de Brasília! Não é possível! Lançar foguete de sondagem está contando como lançamento espacial! Não dá!

    Precisamos de gente série em Brasília e no comando da aeronáutica !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá anônimo!

      Obrigado por ter nos enviado essa entrevista. Entretanto devo dizer que o Coronel Demétrio Santos está certo em contabilizar esses lançamentos como lançamentos espaciais, pois muito deles não só ajudaram o desenvolvimento do PEB como o desenvolvimento de novas tecnologias e o desenvolvimento das ciências espaciais no país. Mas também vale dizer que muito mais poderia ter sido realizado se não fosse os PETRALHAS e os governos anteriores desde Collor de Melo. Agora amigo, achar que poderemos colocar gente séria com poder de decisão em Brasília, desculpe-me, mais isto hoje é pura utopia.

      Abs

      Duda Falcão
      (Blog Brazilian Space)

      Excluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Da Sala de Aula para o Espaço

Top 5 - Principais Satélites Brasileiros

Por Que a Sétima Economia do Mundo Ainda é Retardatária na Corrida Espacial