Boeing e INPE Avaliam Futuro de Biocombustível na Aviação

Olá leitor!

Segue abaixo uma matéria postada hoje (08/01) no site do jornal “O VALE” destacando que o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) e a Boeing americana avaliam futuro do Biocombustível na Aviação.

Duda Falcão

REGIÃO

Boeing e INPE Avaliam Futuro
de Biocombustível na Aviação

Especialistas discutem utilização de sensoriamento remoto para
monitorar culturas agrícolas com potencial energético

São José dos Campos
February 8, 2014 - 04:23

Foto: Arquivo/OVALE
Técnicos do INPE no laboratório de integração e testes.

A parceria do INPE (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais), de São José dos Campos, com a gigante da aviação Boeing começa a deslanchar.

Em janeiro foi realizado o primeiro encontro entre o pessoal do INPE e da Boeing Research & Technology, braço da companhia para a área de pesquisa.

O primeiro trabalho objetiva mapear culturas energéticas e identificar áreas potenciais para sua expansão de maneira sustentável.

Para viabilizar o projeto, um grupo de especialistas se reuniu entre os dias 16 e 17 de janeiro na sede do INPE.

O plano é traçar um panorama sobre o futuro dos biocombustíveis para a aviação no Brasil.

Os pesquisadores começam a definir o escopo de um projeto para o gerenciamento de culturas agrícolas com potencial energético baseada em tecnologias de sensoriamento remoto, área em que o INPE tem alto domínio de conhecimento e manuseio da ferramenta.

O instituto, por exemplo, já utiliza imagens de satélite para monitorar as safras de cana-de-açúcar no interior de São Paulo.

Como fruto da parceria, um novo encontro está previsto para ocorre até o final de fevereiro no INPE.

A plataforma para culturas energéticas deve se basear nas reconhecidas tecnologias de geoprocessamento do INPE, que desenvolve sistemas customizados capazes de acessar, processar, analisar e disseminar dados espaciais.

A experiência do instituto no mapeamento da cana-de-açúcar (CANASAT), entre outros projetos de monitoramento do uso do solo, também é um diferencial para estabelecer esta nova iniciativa, segundo a direção do instituto.

O acordo INPE-Boeing foi formalizado em dezembro do ano passado, com a assinatura de uma carta de intenções para fomentar parcerias em áreas como sensoriamento remoto para a gestão de culturas energéticas, desenvolvimento de sensor de órbita baixa, monitoramento da influência da ionosfera em sinais de GPS e integração de sensores para nanossatélites.

À ocasião, o diretor do INPE, Leonel Perondi, ressaltou que "o INPE e a Boeing planejam trabalhar conjuntamente para explorar potenciais colaborações de pesquisa e desenvolvimento de interesse mútuo".

Ele destacou, na cerimônia de assinatura da parceria, que, inicialmente, terá por foco as áreas de Observação da Terra, Ciência Espacial e Atmosférica e o CTE (Centro de Tecnologias Especiais).

Outras Parcerias

A Boeing, já mantém parceria com a Embraer e está buscando cooperações nas instituições de pesquisa brasileiras de ponta do setor, como o Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA).

A Boeing também implantou um Centro de Pesquisa e Tecnologia no Parque Tecnológico de São José.

Desde setembro do ano passado, engenheiros da empresa trabalham em um espaço no parque. A sede do Centro deve ficar pronta este mês, segundo a direção do núcleo.

Saiba Mais

Parceria

Acordo de cooperação do INPE com a Boeing começa a sair do papel

Assinatura

A parceria foi firmada em dezembro do ano passado, com assinatura de carta de intenções entre as partes

Campo

A pareceria prevê o desenvolvimento de projetos em várias áreas, como espacial, sensoriamento remoto, entre outras

Mapeamento

O primeiro trabalho tem como foco mapeamento de áreas para biocombustível para a aviação nacional

Reuniões

O primeiro encontro de pesquisadores do INPE e da Boeing ocorreu em janeiro. Este mês está previsto um novo encontro, na sede do INPE

Primeiro Satélite Brasileiro Completa 21 Anos

São José dos Campos - O primeiro satélite brasileiro, desenvolvido pelo INPE (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais), de São José dos Campos, completa amanhã 21 anos em órbita.

O SCD1 (Satélite de Coleta de Dados) foi projetado para ter apenas um ano de vida útil, mas mantém a retransmissão de informações importantes para a previsão do tempo e monitoramento das bacias hidrográficas, entre outras aplicações.


Segundo o INPE, embora com limitações, o satélite continua operacional mais de duas décadas após seu lançamento pelo foguete americano Pegasus, em 1993.

O lançamento do SCD-1 colocou o Brasil entre as nações que efetivamente dominam o ciclo completo de uma missão espacial desde sua concepção até o final de sua operação em órbita. Marcou ainda o início da operação do Sistema de Coleta de Dados Brasileiro, que fornece informações para instituições nacionais governamentais e do setor privado que desenvolvem aplicações e pesquisas em diferentes áreas, como previsão meteorológica e climática e controle da poluição entre as aplicações.


Fonte: Site do jornal “O VALE” - 08/02/2014

Comentário: Já disse o que penso dessa iniciativa desastrosa de ter supostos profissionais da Boeing circulando livremente entre as instalações do INPE e do DCTA. A Boeing é um empresa conhecida por ter uma ligação estreita (ou melhor estreitíssima) com a CIA americana, e esse é outro exemplo que demonstra uma vez mais as ações estapafúrdias e a hipocrisia que marcaram até o momento o governo dessa presidentA inconsequente e entreguista. Estamos perdidos na mão de debiloides de moral discutível que representam de forma irresponsável e caótica os interesses da nação brasileira. Mas enfim... temos o governo que merecemos e o Brasil é um verdadeiro playground para as agências de inteligência de todo mundo. 

Comentários

  1. Só para não usar termos chulos por aqui, vou colocar da seguinte forma:

    Esse nosso "governo" abre a "porta da frente" para a ditadura do Fidel, e abre a "porta dos fundos" para os interesses americanos.

    Como eu vivo dizendo, são os três poderes CONTRA nós !!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu ia escrever algo parecido. Como vi que não conseguiria me expressar sem usar termos chulos, desisti de comentar.
      Acho que tão atirando pra todo lado pra ver se alguma coisa caiu do céu.

      Excluir
  2. O Tuma Jr falou que ja esta formulado uma politica de inteligencia para o brasil, que esta a espera de ser aprovado. Com certeza muita coisa teria de ficar bem explicada antes de poder acontecer, como eh o caso da Boing conseguir se instalar nessa cidade estrategica. Mas com certeza essa politica iria expor a maior de todas a mafias, que tem um vies internacional, e que aqui eh muito bem acolhida e designada por PT, visto que seus governandes atropelam mesmo a constituicao para favorecer o "partido".

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O PT aqui no Nordeste/PE receberá votos de pelos menos 66% da população, acredito. Nem mesmo o Eduardo Campos, quase ex-governador do estado e bastante popular por aqui, pode concorrer com a senhora do bolsa-esmola. Nem mesmo a quadrilha do mensalão abalou a imagem ue eles tem do PT.
      Eu que não tomo (tenho) partido nenhum, sempre penso nessas legendas como simples quadrilhas de um estado falido, incapaz de prover as necessidades básicas do povo.

      Excluir
  3. Não critico de todo o PT, acho que o Bolsa Família é benéfico basta pensar um pouco e deixar as ideologias de lado, pena que em outras áreas a coisa não é boa, vide a corrupção e os baixos investimentos na nossa querida área espacial.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Da Sala de Aula para o Espaço

Top 5 - Principais Satélites Brasileiros

Por Que a Sétima Economia do Mundo Ainda é Retardatária na Corrida Espacial