Festival de Minifoguetes de Curitiba 2015 - Mais Informações

Olá leitor!

Recebi no sábado (26/07) outros e-mails do Prof. Carlos Henrique Marchi da Universidade Federal do Paraná (UFPR), divulgando novas informações sobre o “Festival de Minifoguetes de Curitiba 2015”. Segue abaixo essas informações.

Duda Falcão

CATEGORIAS E REGRAS DAS COMPETIÇÕES

Categorias de APOGEU MÁXIMO

· Objetivo: o minifoguete deve atingir o maior apogeu possível em cada categoria.
· Classe do motor-foguete: a de cada categoria, conforme a tabela abaixo.
· Quantidade de motores em cada minifoguete: um.
· Quantidade de estágios no minifoguete: um.
· Vencedor: a equipe cujo minifoguete atingir o maior apogeu.

Classe
Impulso Total (N.s)
Recorde NAR (m)
Recorde Brasileiro (m)
½ A
0,626 a 1,25
55
Sem registro
A
1,26 a 2,50
148
152
B
2,51 a 5,00
264
314
C
5,01 a 10,00
496
339
D
10,01 a 20,00
856
Sem registro
E
20,01 a 40,00
1359
668

Categorias de APOGEU EXATO

· Objetivo: o minifoguete deve atingir o apogeu exato de cada categoria.
· Classe do motor-foguete: livre.
· Quantidade de motores em cada minifoguete: livre.
· Quantidade de estágios no minifoguete: livre.
· Vencedor: a equipe cujo minifoguete atingir o apogeu mais próximo de cada categoria, conforme a tabela abaixo:

Apogeu (m)
Recorde Brasileiro (m)
50
Sem registro
100
Sem registro
200
Sem registro
400
Sem registro
800
Sem registro

Categoria LIVRE

· Objetivo: apresentar alguma inovação.
· Vencedores: as equipes que apresentarem os minifoguetes mais destacados em alguns aspectos.

Regras Gerais Para Todas as Categorias:

1) Os minifoguetes serão lançados com ângulo de 85º ± 0,1º em relação à direção horizontal.

2) Tentativas: cada equipe poderá lançar um ou dois minifoguetes em cada categoria, dependendo do número de equipes concorrentes, do tempo disponível para realizar os lançamentos, das condições meteorológicas e da decisão da equipe.

3) Método para determinar o apogeu: altímetro de bordo que registre a trajetória pelo menos entre o lançamento e o apogeu; não serão aceitos altímetros que só registrem o apogeu.

4)  Cada equipe será responsável por encontrar os seus minifoguetes após os voos, junto com um fiscal, que acompanhará a leitura e registrará os dados do altímetro.

5)  Se por qualquer motivo não puder ser lido o apogeu de um altímetro, o valor será considerado nulo.

6) Havendo dúvida sobre os resultados obtidos por alguma equipe, a organização do Festival poderá requisitar um ou mais motores usados pela equipe, bem como informações detalhadas, visando realizar análises e testes. Caso a equipe não forneça o que for solicitado, ela será desclassificada.

7) Cada equipe deverá usar em seus minifoguetes os seus próprios altímetros, sejam comerciais ou caseiros. Sob pedido, a organização do Festival poderá emprestar os seus altímetros.

Regras Sobre as Equipes:

1) Não há qualquer restrição sobre as equipes das competições, em relação ao número de membros, nível de escolaridade, idade etc; inclusive, uma equipe poderá ser constituída por uma única pessoa.

2) Não há limite no número de equipes de uma mesma instituição de ensino, nem quanto à sua constituição, se de um ou mais cursos.

3) Uma mesma equipe poderá participar das categorias que quiser, entre uma e todas.

4) A participação no evento é aberta a qualquer pessoa, estudante de qualquer nível de ensino ou não estudante.

5) Cada equipe terá que arcar com suas despesas de viagem, estadia e participação no evento. Porém, a organização do Festival tentará conseguir alojamentos da UFPR para quem tiver interesse, bem como transporte entre os locais de hospedagem e do evento.

6) Cada membro de equipe menor de 18 anos deverá apresentar uma autorização de seus responsáveis, que permita participar das competições.

7)  O líder ou representante de cada equipe terá que assinar uma declaração na qual se responsabilizará por qualquer dano causado por seus minifoguetes.

8)  Evidentemente, durante o evento, ninguém poderá consumir bebida alcóolica ou substâncias proibidas.

9)  Cada equipe deverá fazer a sua inscrição no prazo estipulado pela organização do evento.

10) As equipes deverão fazer a inscrição de seus membros no prazo estipulado pela organização do evento, pagando uma taxa de R$ 10,00 por membro.

Regras Sobre os Motores-Foguete:

1) Poderão ser usados motores-foguete com qualquer tipo de propelente, desde que não seja tóxico, por exemplo, nitratos/açúcar, pólvora negra e micrograin.

2) Poderão ser usados motores-foguete comerciais (industrializados) ou não comerciais (fabricados pela própria equipe, desenvolvimentos próprios, artesanais ou experimentais).

3) Poderão ser usados motores-foguete fabricados no Brasil ou no exterior.

4) Poderão ser usados motores-foguete constituídos apenas por materiais não metálicos, ou cuja quantidade de materiais metálicos seja pequena.

5) Cada equipe deverá fazer a inscrição de seus motores (sejam comerciais ou não comerciais) no prazo estipulado pela organização do evento. Com base nesta inscrição, a organização do Festival poderá indeferir o uso do motor no evento, por considerá-lo inseguro.

Regras Sobre os Minifoguetes:

1) Cada equipe deverá projetar e construir os seus minifoguetes.

2) Cada equipe terá que arcar com as suas despesas no desenvolvimento e testes de seus minifoguetes.

3) Recomenda-se que cada minifoguete tenha algum sistema de recuperação por paraquedas, fita etc para não danificar o altímetro de bordo e ser possível verificar o apogeu atingido pelo minifoguete após o seu voo. Mas ressalta-se que não é obrigatório usar algum sistema de recuperação.

4) Poderão ser usados minifoguetes constituídos apenas por materiais não metálicos, ou cuja quantidade de materiais metálicos seja pequena.

5) Cada equipe, de cada categoria, deverá fazer a inscrição do projeto do seu minifoguete. Com base nesta inscrição, a organização do Festival poderá indeferir o uso do minifoguete no evento, por considerá-lo inseguro.

6) Desde que sejam atendidas as restrições acima, as equipes têm liberdade para fabricar e montar os seus minifoguetes da forma que quiserem.

7) Cada equipe, de cada categoria, deverá apresentar resultados de voos de seus minifoguetes antes do Festival. Com base nestes resultados, a organização do Festival poderá indeferir o uso do minifoguete no evento, por considerá-lo inseguro.

8) Cada equipe será responsável pelo lançamento dos seus minifoguetes, com sua própria rampa de lançamento e sistema de ignição. Sob pedido, a organização do Festival poderá emprestar as suas rampas de lançamento e sistemas de ignição.

Locais a Serem Realizados os Lançamentos dos Minifoguetes:

1) Centro Politécnico da UFPR, em Curitiba. Altitude: 911 ± 7 m.
Coordenadas: S 25º 27,193’ e W 49º 14,169’.

2) Fazenda Canguiri da UFPR, em Pinhais. Altitude: 925 ± 8 m.
Coordenadas: S 25º 24,081’ e W 49º 7,245’.

FORMULÁRIO DE INSCRIÇÃO DE EQUIPE DO FESTIVAL 2015

O formulário para inscrever uma equipe no FESTIVAL DE MINIFOGUETES DE CURITIBA 2015  está disponível nos seguintes dois links:




Fonte: Grupo de Foguetes Carl Sagan, da UFPR - http://www.foguete.ufpr.br/

Comentários

  1. Enquanto isso uma fonte interna me garantiu que o CLA vai ser transformado em base aérea e irá cessar suas atividades espaciais! Será que vão mesmo enterrar o PEB de vez??!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Anônimo!

      Não acredito nisso.

      Abs

      Duda Falcão
      (Blog Brazilian Space)

      Excluir
  2. Na realidade eu tb não acredito..mas do jeito que as coisas andam não dá pra duvidar de mais nada! Minha fonte disse que ouviu da boca do próprio comandante da base! Triste sina do nosso país de ser eternamente um gigante desfalecido!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Anônimo!

      Esquece isso, sua fonte está inventando estória.

      Abs

      Duda Falcão
      (Blog Brazilian Space)

      Excluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Da Sala de Aula para o Espaço

Top 5 - Principais Satélites Brasileiros

Rússia Oferece ao Brasil Assistência no Desenvolvimento de Foguetes