ACS Um Desatino Que Precisa Ser Combatido

Olá leitor!

Na tentativa uma vez mais de mostrar o desatino que é esse acordo com a Ucrânia que gerou a mal engenhada empresa Alcântara Cyclone Space (ACS), venho hoje mostrar a você um motor-foguete movido a Hidrazina. (veja abaixo).

Fonte: INPE
Motor Foguete Monopropelente de 200N do INPE

Este motor monopropelente de 200N de empuxo foi desenvolvido e testado com sucesso em setembro do ano passado pelo Laboratório de Combustão e Propulsão (LCP) em Cachoeira Paulista (SP), laboratório este que pertence ao Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE),  e tem como objetivo a aplicação do mesmo como motor de apogeu ou em controle de rolamento de veículos lançadores.

Já a substancia Hidrazina utilizada em pequenas quantidades por este motor brasileiro e que também será utilizada em grandes quantidades (toneladas) nos estágios do foguete ucraniano Cyclone-4 a cada lançamento, é sabidamente um agente cancerígeno e de alta periculosidade.

Gente, esse trambolho tóxico irá jogar na atmosfera sobre as cabeças de pessoas humildes, ignorantes e indefesas, toneladas desse agente cancerígeno a cada lançamento, e a própria empresa já anunciou que em uma ou duas horas após o lançamento haverá “chuva acida” na região.

Não podemos permitir que um desatino desses (fruto de uma decisão política irresponsável de compensação partidária capitaneada por um debiloide, por um ex-presidente humorista e endossada por uma presidentA inconsequente e tão debiloide quanto) venha ocorrer em Território Brasileiro. Veja abaixo o tanque de combustível que será utilizado pelo primeiro estágio do trambolho tóxico Cyclone-4.

Fonte: Alcântara Cyclone Space
Tanque de Combustível do Primeiro Estágio do Cyclone-4.

Só para você leitor ter uma ideia, eu recordo de que poucos meses antes da tentativa do lançamento do VLS-1 da “Operação São Luiz” (que resultou no acidente que todos nós lembramos), partiu do DCTA de São José dos Campos (SP) uma caravana transportando a pequena quantidade de Hidrazina que seria utilizada nos três motores (creio eu) de 400N de empuxo do sistema de rolamento do VLS-1 desta operação.

Devido à alta periculosidade desta substancia, foi montada uma verdadeira “Operação de Guerra” para esta caravana que percorreu por terra o percurso de SJC até a Base de Alcântara no Maranhão. Foram utilizados todos os meios possíveis pela Aeronáutica (hoje Comado da Aeronáutica - COMAER) para fazer o transporte dessa substância com segurança.  Além disso, o carregamento desses motores de rolamento de veículos lançadores ou de motores de satélites, são realizados com uma vestimenta especial que lembra as roupas utilizadas pelos astronautas.

É verdade pelo que sei (não estamos aqui para esconder nada como fazem esses energúmenos) que a operação de carregamento dos motores do Cyclone-4 será feita através de um sistema automático, mas isso não diminui em nada o risco, até porque num eventual erro o estrago já terá acontecido e nada mais poderá ser feito. Fora o risco de uma explosão do foguete ainda na plataforma ou até mesmo a pouco metros depois do lançamento, como ocorreu em julho de 2013 com um foguete PROTON russo (veja aqui).

Além disso, não podemos descartar um eventual acidente com o depósito desse combustível que será construído no sítio de lançamento desse trambolho tóxico ucraniano. Isto representaria uma catástrofe difícil nesse momento de ser mensurada, já que segundo informações colhidas pelo Blog BRAZILIAN SPACE junto a profissionais responsáveis da área, um eventual acidente como esse poderia levantar uma enorme nuvem tóxica estando o sítio apenas a 50 km em linha reta de São Luís, capital do Maranhão.

Diante disso leitor volto a insistir que nos ajude nessa luta assinando e divulgando a nossa Petição Pública da ACS  que visa a reformulação desse acordo para torná-lo vantajoso para nós ou então o fim definitivo do mesmo, caso não seja possível reformulá-lo.

Para o leitor que queira conhecer mais sobre a Hidrazina sugiro que busque informações no Google e leia um artigo publicado pela própria revista da AEB (Espaço Brasileiro, falando nela, cadê a revista Sr. José Raimundo Braga Coelho?) e postado aqui no blog. (veja aqui).

Duda Falcão

Comentários

  1. essa vou assistir de camarote!

    graças à incompetencia dos milicos da Aeronáutica Brasileira

    ao invés de fogos de artifício, chuva de hidrazina! kkkkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Anônimo!

      Na realidade os militares da Aeronáutica (e não "milicos" como você se referiu) não tem nada haver com essa história, muito pelo contrário, já que desde o início eles foram contrários a esse desastroso acordo, mas eles tem de obedecer uma hierarquia e fugir disso seria golpe. Os culpados são o LULA e sua trupe.

      Abs

      Duda Falcão
      (Blog Brazilian Space)

      Excluir
  2. Chega a ser cômica uma matéria com tantas inverdades. Pela descrição dos supostos "fatos" e detalhes é possível ver o nível de conhecimento técnico dos colaboradores. Você provavelmente conhece uma meia dúzia de pessoas que trabalham perto desses projetos e "emprenha pelo ouvido" os leitores do blog, com palavras soltas e situações ilusórias. Mas no final das contas isso é democracia. Qualquer um, sem mérito ou conhecimento de causa, pode redigir textos alucinógenos e com platéia despreparada o circo está montado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Anonimo!

      Não sei quais inverdades se refere e muito menos quais situações ilusórias, mas enfim... vivemos numa democracia como dissestes, tanto que estais tendo a oportunidade de se expressar, mesmo não sabendo como fazê-lo e optando pela forma anonima, o que certamente nos leva a crer que deva fazer parte dessa iniciativa desastrosa ou a esteja compartilhando devido ter sido emprenhado pelo ouvido (suas palavras), portanto sua opinião e ainda menos relevante, mas obrigado assim mesmo pela sua participação

      Abs

      Duda Falcão
      (Blog Brazilian Space)

      Excluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Top 5 - Principais Satélites Brasileiros

Ouviu o Barulho no Céu? Entenda o Fenômeno Que Assustou os Brasileiros no Último Final de Semana

Operação CRUZEIRO: Primeiro Ensaio em Voo de um Motor Aeronáutico Hipersônico Brasileiro