Professor da UNESP de Sorocaba Organiza 'Copa de Robôs' no Brasil

Olá leitor!

Segue abaixo uma matéria postada dia (06/07) no site “G1” do globo.com destacando que professor da UNESP de Soracaba-SP, organizará ‘Copa de Robôs’ no Brasil.

Duda Falcão

SOROCABA E JUNDIAÍ

Professor da UNESP de Sorocaba
Organiza 'Copa de Robôs' no Brasil

Evento internacional terá como principal atração o futebol de robôs.
Competição ocorrerá entre os dias 19 e 25 de julho, em João Pessoa.

Benjamin Pesce
Do G1 Sorocaba e Jundiaí
06/07/2014 - 11h09
Atualizado em 06/07/2014 - 11h13

(Foto: Arquivo Pessoal/Alexandre Simões)
Professor da UNESP de Sorocaba em partida de ‘futebol de robôs’.

Um professor da UNESP de Sorocaba (SP) está entre os organizadores da RoboCup - competição internacional de robótica - que ocorrerá entre os dias 19 e 25 de julho, em João Pessoa (PB). Doutor em engenharia elétrica e vice-diretor do campus de Sorocaba, Alexandre da Silva Simões, 39 anos, conta que a intenção dele é aproveitar o clima de Copa do Mundo no país para divulgar o setor da robótica com a "Copa de Robôs".

Simões, que ministra aulas para o curso de engenharia de controle e automação, conta que uma das principais modalidades do evento é o futebol de robôs. Nesta modalidade, os competidores devem fazer com que os protótipos joguem futebol com regras semelhantes a da FIFA, em dois tempos de 15 minutos, sem qualquer interferência humana. “Todos precisam utilizar inteligência artificial para tomar decisões que lhes permitam cumprir suas tarefas”, contou o professor.

(Foto: Arquivo Pessoal/Alexandre Simões)
Robôs participarão em 17 modalidades.

A disputa é dividida em diferentes categorias: Robôs com rodas, robôs com pernas, robôs com o tamanho de crianças e também com tamanho de adultos. “Cada uma delas tem dificuldades técnicas diferentes”, declarou.

Simões diz que já participou de diversas competições desse tipo, como a Latin American Robotics Competition, Olimpíadas Brasileira de Robótica e na Mostra Nacional de Robótica. Com a experiência em competições científicas, ele resolveu trazer para o Brasil um dos principais eventos de robótica. “Será o maior desafio em toda a minha carreira. A RoboCup é a mais importante e respeitada competição internacional de robótica”, diz Simões.

Segundo o professor, esta será a primeira vez que o país sediará a competição. “O processo de seleção é bem semelhante ao que os países que se candidatam na FIFA para receber a Copa do Mundo fazem. A candidatura foi registrada em 2011 e após várias etapas de avaliação, houve a oficialização do país como sede em julho de 2012. Há muito tempo queríamos trazer a RoboCup para o Brasil, mas a oportunidade ainda não tinha surgido”, explicou Simões.

Para o professor, o grande desafio do evento é a parte logística, já que "atletas" de vários países participarão da copa. “Será preciso gerenciar toda a importação de milhares de robôs que chegarão de todos os cantos do mundo e estabelecer redes credenciadas de hotel para quatro mil estrangeiros. Também será necessário providenciar instalação elétrica para quase três mil pontos de energias nos pavilhões e instalar mais de mil e quinhentos pontos de rede. É um desafio monumental prover a infraestrutura para a RoboCup”, afirmou o professor.

Outras Modalidades

Além da categoria futebol, a RoboCup possui outras 16 modalidades, divididas em alguns grupos diferentes. O evento contará também com ligas onde os competidores devem propor robôs para realizar o resgate de vítimas em uma grande área que simula um desastre, com obstáculos como madeira, destroços e até um carro.

Em outra modalidade, os competidores devem criar robôs que consigam auxiliar as pessoas nas residências, executando ações como fritar um ovo, pegar um refrigerante na geladeira, entre outras tarefas básicas. Também existem várias categorias para crianças, que buscam estimular seu relacionamento com esta tecnologia.

Simões acredita que a RoboCup agradará a todos. “Não estamos falando de uma competição pura e simples. O público que for prestigiar irá se divertir com uma grande atração. Para os pesquisadores envolvidos, a competição representa o trabalho de anos de pesquisa”, finaliza.

(Foto: Benjamim Pesce/G1)
Para o professor, preparar a logística
será o maior desafio do evento. 


Fonte: Site “G1” do globo.com – 06/07/2014

Comentário: Pois é leitor essa é mais uma demonstração de que a Robótica como a Astronomia vem se desenvolvendo Brasil. Deveríamos sim (invés de propagar inverdades na mídia como a AEB faz costumeiramente em suas notas fantasiosas) estar trabalhando num esforço conjunto entre diversas áreas das ciências (como é feito em um verdadeiro programa espacial) e ai incluindo a robótica, para encontramos soluções que realmente tragam grandes avanços ao setor espacial do país, e não continuar patinando em projetos da década de 90 que não vão para lugar nenhum e são utilizados como propaganda política desses energúmenos que não tem nenhum compromisso com o desenvolvimento do Brasil. Estamos sendo domesticados e enganados pela grande maioria dessa gente que não vale nada, e isto caro leitor em todos os níveis de poder. Quanto a máteria acima só nos resta parabenizar o professor Alexandre da Silva Simões pela iniciatíva e desejar-lhe sucesso com a mesma.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Top 5 - Principais Satélites Brasileiros

Da Sala de Aula para o Espaço

O CLA e Sua Agenda de Lançamentos Até 2022