Equipe do ITA Participa da 66ª Reunião da SBPC, no Acre

Olá leitor!

Segue abaixo uma nota postada hoje (30/07) no site do Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA) destacando que Equipe do ITA participou da “66ª Reunião da SBPC”, no Acre.

Duda Falcão

Equipe do ITA Participa da
66ª Reunião da SBPC, no Acre

Ten Gabrielli
30/07/2014

Entre os dias 22 e 27 de julho, uma equipe de nove colaboradores do Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA), entre pesquisadores e divulgadores científicos, estiveram na Universidade Federal do Acre (UFAC), em Rio Branco, para participar da 66ª Reunião da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC).

O ITA, que ocupou um dos estandes da Expot&c, um espaço dedicado à ciência e tecnologia, apresentou três projetos: um deles relacionado à radiometria óptica, que estuda a aplicação de espectros de luz em sensores; o outro, relacionado à inteligência de imagem, em que o sistema em desenvolvimento é capaz de, a partir de catalogação visual, reconhecer pontos que não estão descritos e completar a informação. O terceito projeto, que atraiu maior número de visitantes ao estande da instituição, foi o satélite educacional ITASAT, cuja previsão de lançamento é o segundo semestre de 2015.

A Reunião da SBPC deste ano, que teve como tema “Ciência e Tecnologia em uma Amazônia sem Fronteiras”, teve recorde de inscritos, mais de 5 mil, sendo que os organizadores estimam que passaram pelos pavilhões do evento, durante os cinco dias, mais de 20 mil pessoas.

Fotos: Assessoria de Comunicação do ITA


Fonte: Site do Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA)

Comentário: Sinceramente sou um dos que estão na torcida para que a equipe coordenada pelo Cap. Eloi Fonseca possa vir a cumprir o cronograma de lançamento do nanosatélite ITASAT-1 em 2015, como também torço pelos cronogramas de lançamento apresentados pelos recentes entrevistados pelo Blog dos projetos NanosatC-BR, Tubesat Tancredo-1, CONASAT e 14-BISat, já que os anos de 2014 e 2015, em nossa opinião, serão cruciais para o nosso programa espacial, um verdadeiro divisor de águas, caso o Brasil realmente adote um programa e deixe de brincar de fazer programa espacial. É claro que para isso acontecer precisaremos de pessoas realmente competentes, comprometidas com o PEB e que sejam transparentes e saibam estabelecer responsabilidades e principalmente que sejam “GENTE QUE FAZ”. Chega de pessoas como o Sr. José Raimundo Braga Coelho e outros que passaram pela nossa Agência Espacial de Brinquedo (AEB), meros fantoches desses energúmenos que militam no Governo. Mesmo tendo notícias de que as coisas não vão nada bem pelo lado de SJC, tenho que ser otimista e espero que essas iniciativas aqui apresentadas e outras que possam surgir nesse biênio venham resultar em algo realmente positivo e significativo para o nosso país, mas tá difícil, tá realmente muito difícil, tem muito "coelho" pelo caminho.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Top 5 - Principais Satélites Brasileiros

Da Sala de Aula para o Espaço

Por Que a Sétima Economia do Mundo Ainda é Retardatária na Corrida Espacial