Projeto LAICAnSat-1 Segue em Desenvolvimento no LAICA/UnB

Olá leitor!

Ultimamente tenho perdido (com o perdão da palavra) o tesão pelo Programa Espacial oficial, não só pela falta de reais perspectivas de mudança nos rumos do PEB, como também desmotivado pelas fantasias políticas e pela incompetência da atual gestão de nossa pífia e politizada agência espacial.

Diante desse quadro negro de incompetências e desmandos que atingem o país em todas as áreas devido ao desgoverno desastroso e populista dessa inconsequente presidenta petista, e nesse momento em que nos aproximamos de completar cinco anos online, resolvemos escrever este artigo, abraçando assim ainda mais as atividades espaciais realizadas nas universidades do país.

Assim sendo leitor, trago agora para você informações sobre as atividades recentes de desenvolvimento do “Projeto LAICAnSat-1”, primeiro “Cansat” da Universidade de Brasília (UnB), projeto este que tem como objetivo projetar, construir e lançar um CanSat (picosatélite) meteorológico e de aplicações de sensoriamento remoto experimental no quase espaço, visando com isso também simular o desenvolvimento de uma missão de satélite, equipamento de qualificação e de recursos humanos para missões aeroespaciais mais complexas.

O “LAICAnSat-1” é um dos projetos em curso no "Laboratório de Aplicação e Inovação em Ciências Aeroespaciais (LAICA)"  da UnB, laboratório este que engloba as atividades espaciais de três laboratórios e do Grupo de Propulsão Hibrida do Departamento de Engenharia Mecânica desta universidade (Laboratório de Sistemas Aeroespaciais do Curso de Engenharia Aeroespacial, Laboratório de Plasma do Instituto de Física e o Laboratório de Automação e Robótica do Departamento de Engenharia Elétrica).

O projeto que é coordenado pelo Dr. Renato Borges, visa o lançamento deste “Casat” através de um balão meteorológico que o levará a cerca de 30 km de altitude, quando então após o estouro do balão, o sistema de controle irá manobrar a carga usando um paraglider, e assim guiá-lo a trazer alguns pontos de interesse do projeto pré-definidos. A carga terá a bordo uma câmera de alta performance que irá tirar fotos durante a subida e descida do LAICAnSat-1, fotos estas que serão usadas para outras aplicações de sensoriamento remoto.

Vale dizer também que o sistema embarcado também terá outros sensores para fornecer informações precisas sobre a temperatura ambiente, pressão, umidade, nível de luz UV, altitude, posição, velocidade, direção, da aceleração, assim como tensão, corrente e monitores de temperatura.

Ainda segundo o LAICA, visando a recuperação de LAICAnSat-1, a estação base irá segui-lo durante a missão usando os sinais de altitude e posição determinada através do GPS, sensores de pressão e unidade de medida inercial, que serão transmitidos através de rádio frequência. Todos os dados coletados durante a subida e descida serão armazenados localmente em cartões de memória SD para posterior análise.

Já quanto ao lançamento do LAICAnSat-1, a equipe informa que o mesmo teve de ser adiado de 2013 para 2014 devido à mudança na estrutura de paraquedas e das condições meteorológicas. A data e o horário específico será determinado em breve seguindo a orientação do “Primeiro Centro Integrado de Defesa Aérea e Controle de Tráfego Aéreo (CINDACTA -1)”, e portanto teremos de aguardar.

Vale dizer também que o projeto do LAICAnSat-1 permitirá a detecção remota de baixo custo e também eliminará o risco de se perder um equipamento caro, reduzindo com isso o custo de Radiossondas. Este projeto é importante para a indústria aeroespacial brasileira, pois permitirá através da construção de uma plataforma de quase espaço, testar e qualificar dispositivos eletrônicos COTS para serem usados em projetos aeroespaciais.

Abaixo trago para você leitor alguns vídeos das atividades desse projeto, sendo que os dois primeiros tratam do teste do paraglider (paraquedas) ocorrido dia 15/09/2013 no Aeroporto de Anapolís-GO.


Este teste que contou com a participação crucial do grupo “Mergulho no Céu” teve como objetivo reproduzir em uma carga de teste o peso e a estrutura do LAICAnSat-1, para assim minimizar o prejuízo diante de uma eventual falha na abertura do paraquedas. Foi acoplado ainda ao conjunto uma GoPro Hero3, visando com isso registrar o comportamento do paraquedas.


No segundo vídeo o paraquedista “AR Durigon’ do grupo “Mergulho no Céu” salta com a carga de teste e a lança de uma altura de 1800 pés. O paraquedas abre e em seguida ocorre um twist, que se desfaz nos instantes seguintes. Logo após, o sistema entra em um loop, caindo bem próximo ao local onde estava sendo observa pela equipe do LAICA. Um desbalanceamento da carga de teste pode ter levado ao loop e assim ainda por uma razão desconhecida a GoPro parou a gravação no meio da queda.

Em 23/02/2014 foi realizado o teste de um novo paraquedas quadrado usando um carro RC + paraquedas no Campo de Aeromodelismo RC de Brasília-DF. Esta nova estrutura (ver os quadros abaixo) foi utilizada para testar os algoritmos de controle, o sistema de comunicação e alguns componentes eletrônicos do LAICAnSat-1.


Após corrigir alguns detalhes de posicionamento e da eletrônica do motor, um primeiro voo foi então realizado, mas por algum motivo o rádio não registrou as configurações do paraquedas RC e os comandos estavam em sentido contrário, o que ocasionou assim uma queda. O vídeo dessa queda pode ser visto abaixo.


Devido à queda um dos tubos de alumínio foi danificado, mas após uma correção temporária, foi então realizado um segundo voo e dessa vez com sucesso, como o leitor pode conferir no vídeo abaixo.


Dando crédito a quem de direito, vale dizer que os dois voos foram realizados pelo piloto profissional de aeromodelo RC, Carlo Júnior, que contou também com o apoio dos pilotos Filemon e Márcio, e também creditar o desenvolvimento do carro RC + paraquedas ao curitibano James. Parabéns a todos vocês.

Em 01/03/2014 foi realizado um novo teste da câmera GoPro novamente no Campo de Aeromodelismo RC de Brasília-DF, tendo como objetivo começar a avaliar alguns algoritmos de processamento de imagem com os dois vídeos vistos abaixo. Para tanto, a equipe do LAICAnSat-1 está contando com a ajuda do Professor Mylène CQ de Farias, especialista em processamento de imagem do Departamento de Engenharia Elétrica da UnB.

GoPro vídeo 1:


GoPro vídeo 2:


E por fim, dando sequencia as atividades do projeto, foi realizado no dia 29/03/2014 o teste do “Sistema APRS”, teste este ocorrido também no Campo de Aeromodelismo RC de Brasília-DF. O percurso do teste pode ser visto na imagem abaixo:


Bom leitor é isto ai sobre o Projeto LAICAnSat-1, só nos restando agora parabenizar toda equipe pelo trabalho até aqui realizado. Parabéns a todos vocês.

Duda Falcão

INFORMAÇÕES SOBRE O PROJETO

Situação: Em curso.

Missão:  Geo imagem de uma rota pré-definida.

Equipe:

Dr. Renato Borges, Dra. Chantal Cappelletti, Dra. Simone Battistini, Pedro Nehme, Rafael Dias, André Vinícius e Bruno Henrique.

Investigador principal: Dr. Renato Borges.

Co-investigadores:

Dra. Chantal Cappelletti e Dra. Simone Battistini.

Subsistemas:

Subsistema                 -                    Descrição           -            Responsável

Eletrônica         Implementação de hardware e software       Pedro Nehme

Payload            Câmera e Processamento de Imagem          Pedro Nehme

Comunicação     Estação base e ligação                              Rafael Dias

Mecânica           Estrutura, parapente e balão                     André e Bruno


Fonte: LAICA da Universidade de Brasília (UnB)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Da Sala de Aula para o Espaço

Top 5 - Principais Satélites Brasileiros

Por Que a Sétima Economia do Mundo Ainda é Retardatária na Corrida Espacial