Abduções Serviriam Para Contribuir Com Evolução Humana

Olá leitor!

Segue abaixo uma matéria postada ontem (16/06) no “Portal TERRA” destacando que segundo os ufólogos presentes durante a realização do “I Fórum Internacional de Contatados” (finalizado que foi no dia de ontem em Florianópolis-SC), as abduções dos seres humanos pelos alienígenas serviriam para contribuir com a Evolução Humana.

Duda Falcão

CIÊNCIA - ESPAÇO

Abduções Serviriam Para Contribuir Com
Evolução Humana, Dizem Ufólogos

Fabricio Escandiuzzi
Direto de Florinanópolis
Portal Terra
16 de Junho de 2013 - 15h28
Atualizado às 15h32

Ufólogos e pesquisadores afirmam que os casos de abdução registrados nos últimos anos teriam como objetivo “contribuir para a evolução da espécie humana”.

A afirmação ocorreu durante o I Fórum Mundial de Contatados, que atraiu centenas de amantes da ufologia e testemunhas de existência de extra terrestes este final de semana, em Florianópolis.

O professor Marco Antonio Petit, que tem seis livros publicados sobre o tema e estuda ufologia há mais de 30 anos, o interesse dos ETs em casos de abdução seria ajudar o desenvolvimento dos seres humanos. “Os estudos sobre abduzidos realizados há mais de 30 anos mostram que existe o interesse em ajudar na evolução da espécie humana”, afirma ele, que foi um dos palestrantes do Fórum. “Essa ajuda é promovida por intermédio do nosso DNA. O ato é realizado justamente a partir da abdução”.

Na opinião de Petit, o número de fenômenos ufológicos teria aumentado nas últimas décadas. “Podemos afirmar sem sombra de dúvidas que o fenômeno UFO vem tendo um acréscimo significativo, principalmente no número de objetos avistados”, diz ele, que foi um dos maiores defensores da abertura de documentos secretos da Força Aérea Brasileira sobre o tema.

Foto: Fabricio Escandiuzzi / Especial para Terra
Ufólogos contaram suas experiências
no Fórum Mundial de Contatados

A “evolução humana” por intermédio da atuação de seres alienígenas foi citada em outra palestra do encontro. As palestrantes Mônica Medeiros e Margarete Áquila mostraram casos de crianças “superinteligentes”, que realizam em segundos cálculos complexos de matemática e possuiam conhecimentos aprofundados em geografia com poucos anos de vida.

“É isso que eles querem transmitir como mensagem: a nova raça já está aqui”, afirma. “A gente só precisa ser sábio para identificar as mensagens que essas crianças especiais estão nos passando”.

Foto: Fabricio Escandiuzzi / Especial para Terra
Professor A.J. Gevaerd foi um dos organizadores do evento 

O professor A.J. Gevaerd, um dos organizadores do evento, destacou que o encontro é um “divisor de águas” na ciência brasileira. “Nossa ufologia é bem avançada, mas pela primeira vez colocamos frente a frente pesquisadores, acadêmicos ou não - e os contatados para debater o assunto”, destaca. “Entre os contatados estão aqueles que são levados para as naves, os que viram ou filmaram OVNIs”. 

Os casos de aproximação extraterrestre seriam mais comum dos que imaginamos, segundo defende Gevaerd. “Os casos de aproximação são inúmeros”, disse. “Queremos mostrar que são fatos quase quase corriqueiros e principalmente que essas pessoas são pessoas como nós, normais, sérias e sem problema mental. São pessoas de credibilidade”.


Fonte: Portal Terra - 16/06/2013 - http://noticias.terra.com.br/

Comentário: Com essa matéria finalizo a cobertura desse importante evento para a Ufologia Brasileira. No entanto gostaria de fazer aqui uma ponderação deixando um pensamento para o Prof. A. J. Gevaerd esperando que ele seja também um dos nossos leitores. Caro Prof. Gevaerd, primeiramente gostaria de parabenizá-lo pelo grande trabalho que o senhor, o Prof. Marco Antônio Petit e outros grandes ufólogos brasileiros vêm realizando em prol da Ufologia Brasileira nos últimos 50 anos. Sou um admirador do trabalho de vocês e também uma testemunha de um fenômeno ufológico indiscutível quando de minha adolescência. Não posso afirmar que existem homezinhos de outros mundos andando pelo nosso planeta, apesar de acreditar na existência deles, mas posso sim afirmar que algo de muito estranho e não natural está acontecendo sobre as nossas cabeças que precisa ser esclarecido. Porém Prof. Gevaerd, como sabemos a Ufologia é ainda vista pela ciência convencional como uma pseudociência e afirmações como a que intitulam essa matéria não ajudam em nada para mudar essa situação. Caro Prof. Gevaerd, apesar de haver (tenho certeza disso) pesquisas por parte de seu grupo que os levem a acreditar nessa afirmativa, em minha opinião a mesma não é só precipitada como também pretensiosa e arrogante.  Explico: Mesmo após mais 30 anos de pesquisas todas elas se baseiam em relatos de abduções, de avistamentos diversos, entre outros tipos de contatos, e a meu ver isso apenas pode indicar uma tendência segundo a visão humana, mas daí começar a achar que esses alienígenas que supostamente visitam a Terra, pensariam, agiriam e planejariam como nós humanos, como disse acima, não é só precipitado, como também arrogante e pretensioso, infelizmente outras das características da espécie humana. Em minha opinião eventos ufológicos como esse de Florianópolis deveriam ser direcionados para apresentar fatos (casos ufológicos de procedência) e discuti-los exaustivamente e não fazer previsões sobre o comportamento, a natureza e planejamento de espécies alienígenas que não temos a mínima ideia de quem sejam.

Comentários

  1. O ser humano é capaz de evoluir sem ajuda de "alienígenas" achar que a evolução humana está relacionada com alienígenas é subestimar a espécie humana. Super dotados sempre existiram na nossa espécie, citando apenas Albert Einstein e Leonardo Da Vinci...
    Tuda esta conversa ufológica é muito boa para alguns autores que ganham a vida publicando pseudo ciência e iludindo os menos informados, tudo não passa de especulação e ficção científica.

    Miraglia
    www.edgeofspace.com.br

    ResponderExcluir
  2. Eu também tive uma experiencia "ufológica". Nunca havia visto um balão de ar ao vivo, e muito menos poderia pensar que andavam a noite. Enfim, o formato me fez notar que aquilo era algo incomum, e a forma como se movimentava e como a luz se manifestava era algo novo para mim. Confesso que saí dizendo para meus amigo: "Olha um OVNI! Olha um OVNI!", e não deu outra, meus amigos se riram e disseram que esse tipo de atividade era bem normal por lá (no Paraná), visto que muitos praticavam balonismo. Aprendi uma boa lição: "Duvide de tudo antes de sair falando, para não ganhar como única garantia uma grande vergonha".

    Não vou duvidar da experiencia de outros, porque cada um deve dar contas de suas experiencias, e umas devem ser mais claras d que outras. Mas a realidade demonstra um pouco isso que o Miraglia falou, e existem muitos oportunistas (se existem dentro das igrejas, politica, etc, porque seria algo novo na Ufologia?). Mas o desconhecido sempre tem despertado a atenção da humanidade, e cabe a esses grupos consolidarem as bases de suas crenças.

    No entanto saúdo o blog por não mostrar preconceitos e abrir espaço para que outras visões e narrativas incríveis possam ser mostradas e opinadas. Pessoalmente também preciso de provas mais concretas, e como o Duda falou, seria interessante que esses seminários de ufologia procurassem debater a veracidade e o conteúdo dos fatos para eliminarem aquelas que não se baseiam em fundamentos claros (inclusive no brasil, berço de tantas aparições - como o caso da "Operação Prato").

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Da Sala de Aula para o Espaço

Top 5 - Principais Satélites Brasileiros

Por Que a Sétima Economia do Mundo Ainda é Retardatária na Corrida Espacial