SBPC Fará, em Abril, Reunião Especial em Alcântara

Olá leitor!

Segue abaixo uma notícia publicada ontem (27/03) no site do “Jornal da Ciência” da SPBC destacando que a Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC) promoverá em Abril como já havíamos anunciado uma Reunião Especial em Alcântara.

Duda Falcão

Notícias

SBPC Fará, em Abril, Reunião Especial
em Alcântara, no Maranhão

Durante o encontro, serão ministrados minicursos de atualização
para professores do ensino básico e agentes de saúde

Jornal da Ciência
26/02/2013

Entre os dias de 22 a 26 de abril, será realizada Reunião Especial da SBPC em Alcântara (MA), sobre o tema "Ciência,Educação e Saúde". O evento acontecerá nos Polos Educacionais da cidade, onde será desenvolvida uma série de atividades de divulgação científica para a população. Para realizar a Reunião, a SBPC conta com o importante apoio da Agência Espacial Brasileira, Prefeitura, Universidade Federal do Maranhão (UFMA), do Instituto Federal do Maranhão (IFMA) e do Centro de Lançamento de Alcântara (CLA).

Durante a Reunião Especial da SBPC, serão ministrados minicursos de atualização para professores do ensino básico e agentes de saúde, entre os quais O computador como instrumento na aula de biologia eDST's virais - como abordar a temática dentro da sala de aula. Para o mesmo público serão oferecidas ainda oficinas como, por exemplo, a de Astronomia básica para professores. Para os estudantes do ensino básico serão realizadas atividades, entre as quais Vivenciando a Biologia; Sobre as águas e Gibi com Ciência. Haverá ainda, durante toda a semana do evento, a Exposição Planetário Inflável, na Praça da Matriz, no centro de Alcântara, aberta a toda a população.

O desenho desta Reunião Especial se deu em fevereiro, nos dias 22 e 23, quando estiveram em Alcântara a presidente da SBPC, Helena Nader, acompanhada da secretária geral, Rute de Andrade e do Secretário Regional do Maranhão, Luiz Alves, para uma reunião de organização do evento com o presidente da AEB, José Raimundo Coelho e o reitor da UFMA, Natalino Salgado. O grupo foi recebido, no dia 22 pelo diretor do CLA, Coronel engenheiro César Demétrio Santos e também pelo prefeito de Alcântara, Domingos Araken.

No dia 23, o grupo foi ao polo Santa Maria, encontrar com representantes da população do município e das comunidades quilombolas para esclarecê-los quanto ao real objetivo dessa reunião especial que será realizado pela SBPC. Helena explicou aos presentes que durante o evento serão desenvolvidas atividades científicas e de práticas em educação nos polos educacionais para mostrar às crianças e jovens, atividades científicas, que podem ser aplicadas por eles em suas comunidades. Falou também que além destas, serão também desenvolvidas atividades com os professores do ensino básico da rede local.


Fonte: Jornal da Ciência de 27/03/2013

Comentário: Bom, bom, muito bom mesmo como já havíamos dito anteriormente quando expressei a minha admiração pela presidente da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência, a Dra. Helena Nader. Entretanto, há de se dizer que apesar de ser uma iniciativa louvável da SBPC ela é ao mesmo tempo bastante tardia, se levarmos em conta que o Centro de Lançamento de Alcântara (CLA) e o imbróglio com as Comunidades Quilombolas completaram recentemente 30 anos. Não sei dizer se essa iniciativa tardia da SBPC foi gerada por falta de interesse anterior da instituição pelo PEB, por falta de iniciativa de seus dirigentes ou mesmo por falta de apoio logístico, mas a verdade é que ela deveria ter sido realizada junto com a implantação do centro no início dos anos 80, em parceria com o então Ministério da Aeronáutica, pois se assim fosse feito, certamente uma série de problemas que atrapalharam e ainda atrapalham o nosso programa espacial teriam sido evitados. E olha que o Brasil teve um grande exemplo para se espelhar bem próximo do CLA, e mesmo assim optou por um caminho truculento que nos levou a um enfretamento com as comunidades quilombolas sem qualquer necessidade e ao mesmo tempo atraindo para discussão instituições mal intencionadas, muitas delas ongs estrangeiras suspeitas. Refiro-me ao exemplo do Centro Espacial Kourou, na Guiana Francesa, que da mesma forma, no inicio dos anos 60 quando de sua implantação, também era cercado por comunidades de gente humilde e pobre como os Quilombolas de Alcântara, mas que com sapiência, bom senso, e planejamento todo processo foi realizado sem grandes problemas, tornando hoje Kourou num centro de referência mundial em lançamento de foguetes e satélites ligado a Agência Espacial Europeia (ESA). Diante disso, grandes benefícios à população da região foram realizados melhorando significamente o padrão de vida e de formação de grande parte dessa gente. Mas enfim, antes tarde do que nunca, apesar de eu achar que hoje as feridas já são muito grandes e a incompetência em lidar com a situação generalizada, o que certamente acabará levando os dois lados num futuro próximo (caso Alcântara comece a dar retorno e exija a sua ampliação) a um outro enfrentamento de difícil solução, a não ser através da truculência.

Comentários

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Top 5 - Principais Satélites Brasileiros

Da Sala de Aula para o Espaço

O CLA e Sua Agenda de Lançamentos Até 2022