Projeto GeoSALTUS da EMBRAPA Realiza Reunião Técnica

Olá leitor!

Segue abaixo uma nota postada ontem (18/03) no site da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA) destacando que projeto que utiliza Geotecnologias para estimar estoque de Carbono Florestal realizou Reunião Técnica.

Duda Falcão

Projeto que Utiliza Geotecnologias
para Estimar Estoque de Carbono
Florestal Tem Reunião Técnica

18/03/2011

Foto: Embrapa
Uma reunião técnica reuniu em Campinas (SP), nos dias 13 e 14 de março, pesquisadores e analistas de cinco Unidades da Embrapa envolvidas no projeto GeoSALTUS. A proposta do projeto é classificar e estimar o estoque de carbono de florestas naturais e plantadas em áreas dos biomas Cerrado, Amazônia, Pantanal, Mata Atlântica e Pampa, possibilitando a geração de uma base de dados geográficos sobre gases de efeito estufa.

O encontro abordou as áreas de estudos e a metodologia adotada, apresentando ainda as ações previstas pelos diferentes planos de ação. O projeto é componente da rede de Dinâmica da Emissão de Gases de Efeito Estufa e dos Estoques de Carbono em Florestas Brasileiras Naturais e Plantadas (SALTUS), coordenada pela Embrapa Florestas.

O GeoSALTUS vai desenvolver processos e metodologias de estimativa de estoque de carbono florestal por meio de sensoriamento remoto, gerando protocolos de mapeamento de carbono com custo inferior aos tradicionais e disponibilizando bases de dados úteis para tomadas de decisões governamentais e políticas públicas de desenvolvimento sustentável.

De acordo com o coordenador do projeto, o pesquisador da Embrapa Monitoramento por Satélite, Édson Bolfe, o uso de imagens de satélite e sistemas de informação geográfica na estimativa do carbono florestal se apresenta como uma importante estratégia em função do tempo que é requerido para a classificação florestal, significativamente menor, e a possibilidade de extrapolação de características obtidas em inventários locais para grandes extensões.

A reunião técnica contou com a participação da coordenadora da Rede SALTUS, Rosana Clara Victoria Higa, além de outros pesquisadores da Embrapa Florestas, Embrapa Cerrados, Embrapa Clima Temperado, Embrapa Informática Agropecuária, Embrapa Monitoramento por Satélite e do Serviço Florestal Americano (USFS).

Graziella Galinari (MTb 3863 / PR) Embrapa Monitoramento por Satélite graziella@cnpm.embrapa.br Fone: (19) 3211-6200


Fonte: Site da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA)

Comentário: Interessante notícia que demonstra uma vez mais a importância da tecnologia espacial para o Brasil e agradecemos ao leitor paulista José Ildefonso por enviar mais essa noticia.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Top 5 - Principais Satélites Brasileiros

Da Sala de Aula para o Espaço

Por Que a Sétima Economia do Mundo Ainda é Retardatária na Corrida Espacial