SBF Promove Encontro Entre Físicos e Setor Empresarial

Olá leitor!

Segue abaixo uma notícia publicada hoje (28/03) no site do “Jornal da Ciência” da SPBC destacando que a Sociedade Brasileira de Física (SBF) promoverá nos dias 4 e 5 de abril o “I Encontro Nacional de Física na Indústria” no Instituto de Física de São Carlos da Universidade de São Paulo.

Duda Falcão

Notícias

SBF Promove Encontro Entre
Físicos e Setor Empresarial

Comunicação SBF
28/02/2013

O I Encontro Nacional de Física na Indústria ocorrerá nos dias 4 e 5 de abril de 2013 no Instituto de Física de São Carlos da Universidade de São Paulo.

Organizado pela Sociedade Brasileira de Física (SBF), um evento a ser realizado no começo do mês que vem buscará estimular a formação de cientistas empreendedores e a sua integração com o setor empresarial, numa relação fundamental para o desenvolvimento tecnológico do Brasil.

As barreiras a serem vencidas não são somente técnico/científicas, mas também econômicas e culturais. Mais do que formar estudantes, adequando-se os currículos de Física às necessidades atuais da indústria, é necessário sensibilizar o governo com relação às dificuldades que as empresas enfrentam ao importar equipamentos, insumos e até mesmo recursos humanos para o setor produtivo.

O I Encontro Nacional de Física na Indústria ocorrerá nos dias 4 e 5 de abril de 2013, no Auditório Prof. Sérgio Mascarenhas, Instituto de Física de São Carlos da Universidade de São Paulo, no interior paulista.

"O evento buscou contar com elementos-chave dentro do processo que está ocorrendo no intuito de aproximar físicos ao setor empresarial brasileiro" afirma Tito José Bonagamba, professor titular da Universidade de São Paulo e organizador do evento. Para tanto, foram convidados grupos de pesquisa, diretores de empresas inovadoras, agências de fomento, grupos de inovação tecnológica e representantes governamentais.

Exemplo disso é a presença de Sylvio Goulart Rosa Jr., diretor do Parqtec, entidade pioneira que surgiu da primeira política publica para institucionalizar a transferência de tecnologia da academia para o setor produtivo, instalada em São Carlos (SP), que tem promovido a transferência de tecnologia da academia para o setor produtivo.

Também estarão presentes representantes de diversas associações, como a SBF, CNPq, FAPESP, CAPES, EMBRAPA, Petrobras, ANPEI, FIESP, Agências de Inovação, entre outros.

Os ouvintes e expositores interessados devem se inscrever gratuitamente até o dia 29 de março na página (http://www.ifsc.usp.br/~enfi/inscricoes.php). O evento também poderá ser acompanhado ao vivo através da IPTV - USP (http://www.iptv.usp.br).

MAPEAMENTO DA FÍSICA BRASILEIRA

A realização do I Encontro Nacional de Física na Indústria atende uma das recomendações finais de um estudo realizado pela SBF, em conjunto com o CGEE e apoio financeiro da FINEP.  Publicado em 2012 e intitulado "A Física e o desenvolvimento nacional", o estudo apresenta um censo da comunidade de Física no Brasil e sugere caminhos para estimular a inovação tecnológica.

O relatório está disponível no link : 


Esse mapeamento oferece sugestões com o objetivo de aprofundar o diagnóstico do perfil da comunidade de Física no Brasil. Também busca aperfeiçoar instrumentos de articulação dessa comunidade com os agentes de governo e com os setores empresarial e industrial.

Seis áreas foram indicadas como estratégicas nesse processo: gestão de talentos da Física, ambiente de inovação, interação academia e indústria, infraestrutura de pesquisa, formação profissional e divulgação e popularização da Física.

Além dos encontros e fóruns periódicos, o trabalho propõe ainda a criação de centros de excelência e observatório para a invocação, estimulação da participação da Física brasileira em programas internacionais e a autoavaliação periódica do cenário nacional para subsidiar planos estratégicos.

É consenso que a Física brasileira precisa se conhecer melhor e reavaliar-se constantemente e criticamente. Somente assim estará promovendo o crescimento científico e econômico do país, firmando-o numa posição de destaque no cenário internacional.


Fonte: Jornal da Ciência de 28/03/2013 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Da Sala de Aula para o Espaço

Top 5 - Principais Satélites Brasileiros

Por Que a Sétima Economia do Mundo Ainda é Retardatária na Corrida Espacial