Parque Tecnológico Ganhará Centro de Inovação do ITA

Olá leitor!

Segue abaixo uma matéria postada de ontem (29/03) do jornal “O VALE”, destacando que o Parque Tecnológico de São José dos Campos (SP) ganhará Centro de Inovação do ITA.

Duda Falcão

REGIÃO

Parque Tecnológico Ganhará
Centro de Inovação do ITA

Construção de novo núcleo integra plano de expansão do instituto,
que pretende expandir parcerias com a iniciativa privada e
com instituições de ensino do Brasil e do exterior;
projeto é considerado estratégico

Chico Pereira
São José dos Campos
March 29, 2013 - 07:09

Foto: Claudio Vieira
Parque Tecnológico de São José, que vai abrigar centro do ITA

O ITA (Instituto Tecnológico de Aeronáutica) planeja criar um Centro de Inovação no Parque Tecnológico de São José dos Campos.

Ontem, a Associação Parque Tecnológico, Organização Social que gerencia o complexo, lançou edital para a contratação de consultoria especializada para a elaboração da modelagem do Centro d e Inovação do ITA.

O trabalho será custeado com recursos da FINEP (Financiadora de Estudos e Projetos), que disponibilizou R$ 2,6 milhões para o projeto. O prazo de conclusão do estudo é de dois anos.

Expansão - O Centro de Inovação integra o projeto de expansão do ITA, que planeja ampliar suas instalações físicas no campus do DCTA (Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial), dobrar as vagas de seus cursos e expandir parcerias com a iniciativa privada e instituições de ensino do país e do exterior.

O instituto terá, entre outras missões, atender os desafios tecnológicos e de inovação do Brasil. Inclui intercâmbio com a indústria.

A intenção é concentrar esforços em projetos e programas em segmentos como defesa, aeronáutico, espacial e tecnologia da informação.

O diretor do Parque Tecnológico, Horácio Forjaz, explicou que o Centro de Inovação será compartilhado."A maior parte ficará no campus do DCTA e uma parcela no Parque Tecnológico", disse Forjaz.

Ele relatou que o Parque Tecnológico tem interesse em colaborar com os projetos do ITA, que está presente no complexo desde a sua criação.

Estudos - A parceria da OS com o ITA visa facilitar a elaboração do estudo para o novo centro. "Temos mais facilidade e menos burocracia para contratação que o ITA", frisou o diretor do Parque.

O trabalho de modelagem para a formatação do Centro de Inovação inclui estudos em várias áreas.

Verificar o funcionamento e a estrutura de centros similares em outros países como Estados Unidos e Europa é um dos itens do trabalho.

O foco da consultoria é "Novos Modelos de Estudo e Inovação no Cluster Aeroespacial".

Outros item importante da modelagem é analisar qual modelo de gestão e governança seria melhor para o centro.

A criação do Centro de Inovação é considerado um projeto estratégico para o país.

O reitor do ITA, Carlos Américo Pacheco, tem buscado parcerias e recursos em esferas governamentais para ampliar o trabalho desenvolvido pelo instituto há décadas. O ITA é considerado uma das melhores escolas e centros de pesquisas do Brasil.

O prefeito Carlinhos Almeida (PT) ressaltou que o governo federal, por meio dos ministérios da Ciência, Tecnologia e Inovação, e da Educação têm apoiado os projetos de a expansão da instituição.

SAIBA MAIS

Estudo: Parque Tecnológico colabora na elaboração de estudo para a criação do Centro de Inovação do ITA

Partilha: O ITA planeja implantar uma parte do centro no complexo do parque

Contratação:  Foi lançado ontem edital para a contratação de consultoria especializada para a elaboração do estudo do novo centro

Custo: O valor é de R$ 2,6 milhões, financiado pela FINEP

Prazo: O prazo de conclusão do estudo é de 24 meses

Projeto: A criação do Centro de Inovação integra o plano de expansão do ITA

Estratégico:  O Centro de Inovação é considerado estratégico para o ITA e para o país

Programas: O Centro vai concentrar esforços em projetos tecnológicos, defesa, espacial, aeronáutico e comunicação, entre outros


Fonte: Site do Jornal “O VALE” - 29/03/2013

Comentário: Não tenho nada contra o projeto desse centro que acho uma boa ideia, mas resta saber realmente para quem será estratégico o mesmo? Se é somente para os profissionais do setor envolvidos com essa iniciativa ou se também é para o governo? Isto é, se é que a PresidentA e seus energúmenos de plantão entende o significado da palavra estratégico. Caso não, esse estudo avaliado em R$ 2,6 milhões pode acabar jogado no lixo. Vejo o caso do que já foi gasto com as idas e vindas, discussões técnicas e políticas intermináveis, ocorridas em Buenos Aires e em Brasília desde que o Projeto do Satélite Sabia-MAR foi assinado em 1998, sem que até hoje, quase 15 anos depois, o satélite não saísse do papel. Outro exemplo, foi o estudo de viabilidade técnica e econômica do então Satélite Geoestacionário Brasileiro (SGB) contratado em 2004 junto da empresa Atech e o Centro de Pesquisa e Desenvolvimento em Telecomunicações (CPqD), estão lembrados? Pois eu não me esqueci não. Esse estudo que foi concluído em 2005 teve um custo de R$ 10 milhões, quando então, após jogar mais esse estudo no lixo, o projeto em 2007 foi transferido para a Agência Espacial Brasileira. Por sua vez a AEB selecionou o consórcio formado pelas empresas AAA, AGR, Union Engenharia e Telecom Bizz (sabe-se lá a que custo) para fazer um estudo jurídico e de viabilidade econômico-financeira, no modelo de Parceria Público Privada (PPP), para o projeto do SGB, que neste caso acabou resultando na Visiona. Não satisfeitos, esses energúmenos com a maior cara de pau ainda protagonizaram um outro estudo desse satélite que envolveu uma universidade que não me recordo agora, e assim vai se levando ano após ano, enquanto a sociedade vai dizendo amém a essa gente. Só espero que esse não seja mais um exemplo de desperdício de dinheiro público, ou mesmo coisa pior, mas sinceramente, não acredito nisto.

Comentários

  1. Matéria sobre o 14-X na Isto É:

    http://www.istoe.com.br/reportagens/286707_DO+14+BIS+AO+14+X?pathImagens=&path=&actualArea=internalPage

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu anônimo pelo envio dessa matéria. Porém solicito a gentileza de que da próximo vez você se identifique.

      Abs

      Duda Falcão
      (Blog Brazilian Space)

      Excluir
  2. Sobre o déficit de funcionários do DCTA:

    http://www.ovale.com.br/regi-o/apag-o-de-m-o-de-obra-p-e-em-risco-projetos-do-dcta-1.388175

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu anônimo pelo envio dessa matéria. Porém solicito a gentileza de que da próximo vez você se identifique.

      Abs

      Duda Falcão
      (Blog Brazilian Space)

      Excluir
  3. Mas ai cabe a pergunta: expandir os cursos e vagas no CTA, formar mais pessoas com esse programa de ciência sem fronteiras e outras iniciativas do tipo, para que essas pessoas trabalhem onde?

    Só se for nos centros de pesquisa e empresas estrangeiras, visto que aqui não existe merceado e o pouco que existe está sendo paulatinamente desmantelado.

    O que esse "governo" quer mesmo é manter o Brasil na posição de fornecedor de comodities, e nem pra isso serve muito bem, vide caso recente onde a China cancelou a compra de soja pela nossa incompetência em escoar a produção.

    Att.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Da Sala de Aula para o Espaço

Top 5 - Principais Satélites Brasileiros

Por Que a Sétima Economia do Mundo Ainda é Retardatária na Corrida Espacial