Operação CRUZEIRO: Primeiro Ensaio em Voo de um Motor Aeronáutico Hipersônico Brasileiro

Olá leitor!

Segue abaixo uma nota postada hoje (15/11) no site “Instituto de Estudos Avançados (IEAv)” tendo destaque a “Operação Cruzeiro”, o primeiro ensaio voo de um Motor Aeronáutico Hipersônico Brasileiro.

Duda Falcão

Operação CRUZEIRO: Primeiro Ensaio em Voo de um Motor Aeronáutico Hipersônico Nacional

Por IEAv
Publicado: 15 Novembro 2019
Última atualização em 15 Novembro 2019


O Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA) já tem definido o nome da Campanha responsável pelo primeiro Ensaio em Voo do motor aeronáutico hipersônico em desenvolvimento no país: Operação CRUZEIRO. A apresentação oficial da Bolacha alusiva à operação ocorreu no final de outubro, e tem como destaque o sistema integrado veículo acelerador hipersônico (VAH) e motor aeronáutico hipersônico, batizado de 14-X S. “Durante a Operação Cruzeiro, a plataforma de demonstração do motor hipersônico aspirado será levada até sua condição de partida, a cerca de 7.500 km/h na estratosfera terrestre, pelo VAH, baseado no foguete de sondagem VSB-30, o 32º da série”, explica o Dr. Israel Rego, gerente do Projeto Estratégico 14-X do Comando da Aeronáutica (COMAER).

O VSB-30 já foi empregado com sucesso por duas vezes em campanhas do Programa Australiano HIFiRE, para ensaio em voo de um motor aeronáutico a combustão supersônica (scramjet) e de um planador hipersônico. “No nosso caso, o 14-X S será a carga útil do VAH, funcionando como um terceiro estágio propulsivo “aspirado”, cujos subsistemas já estão sendo fabricados pelo IEAv em parceria com a empresa Orbital Engenharia LTDA, e cujas inspeções e ensaios de qualificação e de aceitação serão conduzidos pelo Instituto de Aeronáutica e Espaço (IAE) para posteriores certificações pelo Instituto de Fomento e Coordenação Industrial (IFI)”, afirma Rego.

A Operação CRUZEIRO será conduzida a partir do Centro de Lançamento de Alcântara (CLA) que, além de dispor de infraestrutura única para lançamento e rastreamento, apresenta naturalmente uma localização privilegiada, capaz de oferecer um vasto “corredor de voo”, sobre o Oceano Atlântico. Ainda em apoio à Operação CRUZEIRO, o Centro de Lançamento da Barreira do Inferno (CLBI) será utilizado como uma estação remota para rastreio redundante da trajetória acima da mesosfera terrestre.

“Nesse primeiro ensaio em voo, um dos objetivos principais consiste na telemedida de dados aerotermodinâmicos associados à condição de partida do motor, capazes de validar e otimizar nossos modelos computacionais e dados experimentais obtidos em laboratório. Além disso, ele consolidará o emprego de algumas tecnologias críticas, com destaque para o estágio de compressão móvel, combustor supersônico e sistema de armazenamento e de injeção de combustível (hidrogênio gasoso)”, afirma o Dr. Dermeval Carinhana Jr., Chefe da Divisão de Aerotermodinâmica e Hipersônica do IEAv. Ele ainda explica: “A Operação Cruzeiro fecha um ciclo de pouco mais de uma década de esforços no estabelecimento dos fundamentos e requisitos associados à tecnologia de propulsão scramjet, ao mesmo tempo em que dá início a um novo ciclo inédito no tocante ao desenvolvimento de um produto de defesa nacional”.

Nesse novo cenário, fascinante e desafiador, o Diretor do IEAv, Cel Av Lester de Abreu Faria, complementa: “A Operação Cruzeiro se mostra como um primeiro e grande passo em termos de ensaios em vôo hipersônicos, contribuindo para elevar o nível de prontidão tecnológica (TRL) da Força Aérea Brasileira (FAB) no tocante a sistemas de propulsão hipersônica aspirada, saltando do nível 4 (validação em ambiente laboratorial) para o nível 7 (demonstração em ambiente operacional). É só o primeiro passo de uma caminhada disruptiva e impactante no cenário Geopolítico Mundial que colocará o Brasil em uma posição de destaque frente aos maiores e mais desenvolvidos países do mundo. É para isso trabalhamos e é por isso que somos reconhecidos!”.



Fonte: Site do Instituto de Estudos Avançados (IEAv)

Comentário: Pois é leitor, eu tinha esperança de poder publicar a bolacha da ‘Operação Cruzeiro’ antes do IEAv publicar essa nota, mas o entusiasmado Cel. Av. Lester de Abreu Faria, diretor do instituto, foi mais rápido e publicou-a antes de eu poder publicá-la na matéria que estou escrevendo sobre a visita que fiz recentemente a este instituto. Entretanto leitor, não posso culpá-lo pelo entusiasmo e nem de seus comandados com a realização desta primeira missão de ensaio do projeto 14-X. Finalmente leitor este tão esperado voo de ensaio sai do Power Point para o mundo real, e caso eu estivesse no lugar deles, certamente estaria também muito ansioso pela realização desta missão e pelo seu sucesso. Avante 14-X S.

Comentários

  1. Ótima notícia Duda!
    Brasil Avante!

    ResponderExcluir
  2. o curioso é que o 2° estágio não é descartado do 14-XS

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Unknown!

      Bem observado, não será mesmo.

      Abs

      Duda Falcão
      (Blog Brazilian Space)

      Excluir
    2. Isso é porque o teste acontece durante a queima do segundo estágio (ao que parece pela imagem)
      Isso faz sentido pois provavelmente o motor hipersônico gera menos empuxo do que seu próprio arrasto logo precisa de do segundo estágio para manter a condição de velocidade necessária para o teste.
      Como dito pelo Dr. Carinhana o objetivo do teste é levar o motor à condição de partida, podemos inferir que o motor não chegará à condição de regime permanente nesse teste.
      Pelo nome das missões mostrado no todo do slide creio que elas demostrarão io seguintes pontos:
      2020- Ignição e ancoragem da chama supersônica (é possível que a ancoragem de chama seja só demostrada no voo de 2023, ficando para o voo de 2020 apenas a demostração das condições de ignição sem a ignição em si)
      2023- Regime permanente do motor (funcionamento do motor por tempo superior ao transiente de ignição)
      2026- Glider Hypersônico não propulsado (veja https://en.wikipedia.org/wiki/Boost-glide e https://en.wikipedia.org/wiki/DF-ZF)
      2029- Voo propulsado hypersônico

      Excluir
  3. Duda, seria esta a noticia supresa q vc qria nos falar ou tem coisa melhor pra vir

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola Mauricio!

      Essa é uma grande noticia, mas não, não é a noticia que me referia, e infelizmente puxaram meu tapete, agora plagiando os religiosos de plantão, tá na mão de Deus.

      Abs

      Duda Falcão
      (Blog Brazilian Space)

      Excluir
    2. Mauricio, melhor que esta notícia , só poderia ser notícias boas a respeito do nosso VLM-1

      este sim é nosso carro chefe na campanha do PEB no momento, na minha visão eu acredito que o VLM-1 deveria a máxima atenção no momento

      Excluir
  4. Pois é,meu caro,não fosse o desperdício de tempo,trabalho e dinheiro naquele despropósitado acordo com a Ucrânia,o VLS poderia,com um terceiro estágio líquido,estar em operação e,com o acordo de proteção tecnológica,ser explorado comercialmente.Porém não adianta chorar o leite derramado.Mas também não se pode deixar de aprender com erros e repetí-los.

    ResponderExcluir
  5. Bom dia.. Eu acho que se deve guardar os segredos espaciais. Países estrangeiros.roubam os projetos que o Brasil ainda publica como funciona. Não acredito que nossa plataforma de alcantara explodiu do nada..cadê a nossa Abin? Na america eles deixam com a inteligência se.há espionagem.

    ResponderExcluir
  6. É necessário VIGIAR bem TUDO, ou esse foguete vai explodir "TEMPESTIVAMENTE" Como o VLS-1, e a cápsula SARA!!! Existem muitos aparelhamentos por aí, inclusive no país, que não querem que o Brasil desenvolva seu foguete; muito menos esse estágio supersônico!! - Tem que vigiar dia e noite até o lançamento!! isso não é teoria da conspiração; é segurança, é proteção da soberania!

    ResponderExcluir
  7. É o Brasil não sai desses voozinhos de sondas, enquanto empresas privadas lançam e aterrizam seus foguetes. Lamentavel, até a Coreia do Nortee Irã com sanções economicas tem um programa espacial muito mais capacitado.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Top 5 - Principais Satélites Brasileiros

Janeiro de 2015 Registra Recorde de Focos de Queimadas Detectados Por Satélite