Órgãos dos EUA e da França Premiam Pesquisador do INPE

Olá leitor!

Segue abaixo uma nota postada hoje (19/06) no site do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) informando que órgãos dos EUA e da França premiaram o pesquisador e ex-diretor do INPE, Gilberto Câmara.

Duda Falcão

Órgãos dos EUA e da França
Premiam Pesquisador

Terça-feira, 19 de Junho de 2012

Gilberto Câmara, cientista do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), acaba de ser agraciado com dois prêmios internacionais. Um deles é o William T. Pecora Award, concedido pelo United States Geological Survey (USGS), órgão do governo americano vinculado à NASA e responsável pela recepção e disseminação de imagens de satélites de sensoriamento remoto.

O outro será entregue por instituição francesa nesta quinta-feira (21) durante evento paralelo à Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, a Rio+20. A cerimônia para outorga da Medalha da Ordem Nacional do Mérito, da França, acontece durante seminário promovido pelo Institut de recherche pour le développement (IRD), a partir das 16h30. O Pavilhão da França na Rio+20 fica no Parque nos Atletas, em frente ao Riocentro, na cidade do Rio de Janeiro.

Graduado em Engenharia Eletrônica pelo Instituto de Tecnologia da Aeronáutica (ITA), Gilberto Câmara fez mestrado e doutorado em Computação no INPE, onde atua desde 1980 no desenvolvimento de softwares de sensoriamento remoto e processamento de imagens de satélites e participa de projetos de monitoramento da Amazônia. Foi diretor do INPE entre dezembro de 2005 e maio de 2012.

Pecora Award

Concedido anualmente pelo USGS, o prêmio William T. Pecora é um reconhecimento a cientistas ou grupos que fizeram contribuições de destaque ao uso de satélites de observação da terra para melhor conhecimento de nosso planeta.  Esta é a primeira vez que o Pecora Award é concedido a um cientista fora dos Estados Unidos. Ainda não foi divulgada a data da cerimônia para a entrega do prêmio.

O prêmio tem sido concedido desde 1974 em memória do Dr. William T. Pecora, diretor do USGS de 1965 a 1971 e responsável pelo Programa Landsat, cujos satélites registram as transformações do ambiente terrestre há quatro décadas.  Mais informações na página http://remotesensing.usgs.gov/pecora.php

Reconhecimento

Ambas as honrarias estão relacionados à atuação de Gilberto Câmara em prol da disseminação do uso de dados de observação da Terra e ferramentas de geoinformação.  “Este prêmio é para todos nós da OBT (Coordenação de Observação da Terra). Cada um dos membros da equipe, à sua maneira, deu sua contribuição para que o INPE pudesse ter o lugar de destaque internacional que temos hoje”, declara o pesquisador.

Gilberto Câmara ressalta a liderança mundial conquistada pelo INPE com a adoção de uma política que permitiu a distribuição gratuita de dados de satélites como CBERS e Landsat, o desenvolvimento de software livre para geoinformática de grande alcance nacional e internacional e, também, a existência de sólido programa de pesquisa e desenvolvimento, que resultou no curso de pós-graduação em Sensoriamento Remoto reconhecido com a nota máxima (conceito 7) pela CAPES.

O pesquisador ainda cita a construção, pela OBT/INPE, de um sistema de monitoramento ambiental da Amazônia que permitiu ao Brasil reduzir o desmatamento de 27.000 km² para 6.000 km². “Como diz a Science, nosso sistema ‘é a inveja do mundo’. Também a revista Nature o reconheceu como ‘a maior história de sucesso ambiental das últimas décadas’”, comenta Gilberto Câmara, enfatizando o trabalho de toda a equipe do INPE.

Pesquisador do INPE há mais de 30 anos, Gilberto Câmara é
premiado por órgãos governamentais dos Estados Unidos e da França


Fonte: Site do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE).

Comentário: O blog “BRAZILIAN SPACE” parabeniza ao senhor Gilberto Câmara pelo prêmios conquistados e pelo reconhecimento internacional mais que merecidos.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Da Sala de Aula para o Espaço

Top 5 - Principais Satélites Brasileiros

Rússia Oferece ao Brasil Assistência no Desenvolvimento de Foguetes