Operação Águia I / 2014

Descrição da Campanha

Data do início da campanha: 28/04/2014
Operação:  Operação Águia I - 2014
Foguete:  Foguete de Treinamento Intermediário (FTI)
Numero do vôo do foguete: 11 (o nono a ser lançado de Alcântara)
Data de lançamento: 09/05/2014
Horário:  15h08 (horário de Brasília)
Local:  Centro de Lançamento de Alcântara (CLA)
Apogeu do vôo: Não divulgado
Tempo de Apogeu: Não divulgado
Tempo total de vôo: Não divulgado
Distância percorrida do local de lançamento até área de impacto: Não divulgado
Objetivo: Testar todos os meios e manter a operacionalidade das equipes do centro, além também de obter a certificação e qualificação do foguete junto ao Instituto de Fomento e Coordenação Industrial (IFI). 
Resultado: O lançamento foi um sucesso.

Experimentos Embarcados:

- Não houve

Instituições Envolvidas:

AEB - Agência Espacial Brasileira
DCTA - Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial
CLA - Centro de Lançamento de Alcântara - Alcântara-MA         
IFI - Instituto de Fomento e Coordenação Industrial
AVIBRÁS - Avibrás Indústria Aeroespacial S/A
DECEA - Departamento de Controle do Espaço Aéreo (DECEA)
I COMAR - Primeiro Comando Aéreo Regional
COMGAR - Comando de Operações Aéreas
MB - Marinha do Brasil

Lançamento do Foguete FTI
Operação Águia I - 2014 – 09/05/2014

Foi realizado com sucesso dia 09/05 do Centro de Lançamento de Alcântara (CLA), no Maranhão, o lançamento do décimo primeiro Foguete de Treinamento Intermediário (FTI), sendo este foguete desenvolvido pela empresa brasileira Avibrás o nono desse tipo a ser lançado do CLA.

O lançamento do foguete FTI desta operação que foi denominada de “Operação Águia I / 2014”, estava inicialmente previsto para acontecer no dia 08/05, mas teve que ser adiado devido a um problema mecânico ocorrido no lançador (plataforma de lançamento), problema esse verificado poucos momentos antes do lançamento. A equipe do CLA realizou então o concerto no lançador, mas a janela de lançamento já havia sido encerrada, o que ocasionou então o adiamento do lançamento para o dia seguinte.

“Operações como essas possuem justamente a finalidade de testar todos os meios e manter a operacionalidade das equipes. Nesse sentido, o problema detectado foi importante para que pudéssemos treinar a operacionalidade do Centro em resposta a uma falha identificada na plataforma de lançamento”, afirmou o Cel. Eng. César Demétrio Santos (Diretor do CLA). Além disso, vale lembrar que com o lançamento espera-se obter a certificação e qualificação desse foguete junto ao Instituto de Fomento e Coordenação Industrial (IFI).

Com os ajustes feitos e com as condições climáticas favoráveis, o lançamento foi então realizado com sucesso às 15h08min pelo horário de Brasília, tendo seguido a risca os parâmetros de trajetória previstos. 

A Operação Águia I/ 2014 que foi iniciada dia 28/04, contou com o apoio da Agência Espacial Brasileira (AEB), da Marinha do Brasil (MB), do Departamento de Controle do Espaço Aéreo (DECEA), do Comando de Operações Aéreas (COMGAR), através da Segunda Força Aérea (II FAE) e do 1º Comando Aéreo Regional (I COMAR) com a participação dos seguintes esquadrões de voo: 1º ETA (aeronave de transporte C-98), 3°/7° GAV (aeronave de patrulha P-95) e 1°/8° GAV (helicóptero H-36).

VÍDEOS:

Reportagem TV Maranhense - 09/05/2014

Lançamento do Foguete FTI do CLA - 09/05/2014

Reportagem da TV Brasil - 09/05/2014

Fotos da Operação:



Fonte: Força Aérea Brasileira (FAB)

Comentários

  1. Por que estes foguetes menores são lançados inclinados e não em 90° como os foguetes de grande porte? Alguém sabe?

    ResponderExcluir
  2. Porque eles ja saem com uma trajetória definida para cair no mar. O período de voo é utilizado para o teste de toda cadeia de rastreio, como o rastreio feito pelos radares, por exemplo.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Da Sala de Aula para o Espaço

Top 5 - Principais Satélites Brasileiros

Por Que a Sétima Economia do Mundo Ainda é Retardatária na Corrida Espacial