Projeto URBISAmazônia Será Tema de Encontro da ANPUR

Olá leitor!

O segundo nota divulgada pelo Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA) o Projeto URBISAmazônia será tema de sessão do "XIV Encontro Nacional da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Planejamento Urbano e Regional (ANPUR)", quando então será apresentado por um grupo que contará entre os seus integrantes com pesquisadores do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE).

Duda Falcão

Projeto URBISAmazônia Será Tema
de Sessão em Encontro Nacional

Pesquisadores do INPE integram o grupo que apresentará o Projeto URBISAmazônia em Sessão Livre do XIV Encontro Nacional da ANPUR (Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Planejamento Urbano e Regional), que será realizado de 23 a 27 de maio no Rio de Janeiro (http://xivenanpur.com.br/).

A Sessão intitulada Projeto URBISAmazônia:  Qual a Natureza do Urbano na Amazônia Contemporânea?  A Floresta Urbanizada reinterpretada a partir do Urbano Extensivo, da leitura do Território em Redes e dos Circuitos da Economia. Diálogos em Busca de Políticas Públicas Sustentáveis para a Região, teve como proponentes Ana Cláudia Cardoso, do Departamento de Políticas Públicas da UFRN, e Antônio Miguel Vieira Monteiro, do INPE.

O URBISAmazônia envolve duas linhas temáticas do Centro de Ciência do Sistema Terrestre do INPE:

1) Sistemas Urbanos, Padrões de Uso da Terra, Saúde e Ambiente, e

2) Terra-ME: Ambiente Computacional para modelagem integrada, integradas através do grupo GeoCxNets - Geographically-aware Complex network Research Group.

O projeto envolve também os grupos de Modelagem Ambiental, Dinâmica de Uso e Cobertura  e Dinâmica e Distribuição Espacial de Populações da Divisão de Processamento de Imagens (Coordenação de Observação da Terra) do INPE, e ainda o INPE Amazônia e colaboração com  o CEDEPLAR/UFMG, a FGV SP, a UFRN, O LEG/UFPR, o TerraLAB/UFOP, NEPO/Unicamp e a FIOCRUZ.

Serão apresentados cinco trabalhos:

[1] O Espaço da Cidade como Ponto de Conexão entre Escalas e Dinâmicas Globais,Regionais e Locais Ana Claudia , UFRN.

[2] Cenários Regionais com o EGC-Amazônia: Um Modelo de Equilíbrio Geral Computável Inter-Regional Dinâmico para a Amazônia - Edson Paulo Domingues , CEDEPLAR/UFMG e Terciane  Sabadini Carvalho, CEDEPLAR/UFMG.

[3] Contextos Periurbanos da Amazônia - Anderson Kazuo Nakano, NEPO/Unicamp.

[4] Análise Microeconométrica da Relação entre Padrões de Dispersão Urbana e Segregação Socioespacial em Cidades Amazônicas - Frederico Roman Ramos, FGV-SP e Ciro Biderman, FGV-SP.

[5] Da Canoa à Rabeta: Estrutura e Conexão das Comunidades Ribeirinhas  do Baixo Tapajós (PA) - Silvana Amaral , Maria Isabel Sobral Escada, Ana Paula Dal’Asta, Newton Brigatti, Pedro Ribeiro de Andrade, Carolina Moutinho Duque de Pinho, Líliam César de Castro Medeiros, Érika Akemi Saito, Tiago Nunes Rabelo, Taíse Farias Pinheiro, Antonio Miguel V. Monteiro (todos do INPE) e Pedro Assumpção Alves(*).



* Ministério do Desenvolvimento Agrário



Fonte: Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA)

Comentário: Gostaríamos de agradecer publicamente uma vez mais ao leitor paulista José Ildefonso pelo envio dessa notícia.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Da Sala de Aula para o Espaço

Top 5 - Principais Satélites Brasileiros

Por Que a Sétima Economia do Mundo Ainda é Retardatária na Corrida Espacial