ITA e MIT Criam Novo Centro Espacial no Vale

Olá leitor!

Segue abaixo uma matéria postada hoje (11/04) no site do jornal “O VALE” destacando que o Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA) e o Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), dos EUA, assinam acordo que prevê a instalação de um centro de inovação do Setor Aeroespacial em São José dos Campos (SP).

Duda Falcão

NOSSA REGIÃO

ITA e MIT Criam Novo Centro Espacial no Vale

Acordo com instituição dos EUA que ‘inspirou’
criação do ITA vai ajudar na formação de engenheiros

Arthur Costa
São José dos Campos
11 de April de 2012 - 03:01

Um acordo firmado ontem entre o ITA (Instituto Tecnológico de Aeronáutica) e o MIT (Instituto de Tecnologia de Massachusetts), dos EUA, prevê a instalação de um centro de inovação do setor aeroespacial em São José dos Campos.

O convênio, que também inclui expansão do intercâmbio entre alunos das duas universidades, foi assinado pelo reitor do ITA, Carlos Pacheco, que integra a comitiva da presidente Dilma Rousseff (PT) em visita aos EUA desde anteontem.

“Com o acordo queremos repensar a maneira como ensinamos engenharia e quais cursos novos vamos abrir”, afirmou Pacheco.

Nos próximos seis meses, as duas instituições trabalharão juntas na formatação da parceria, que já tem definida a concessão de 50 bolsas de estudo para doutores brasileiros estudarem no MIT.

“Vejo (a parceria) com bastante otimismo e excelentes perspectivas, primeiramente para o ITA. Se isso vai beneficiar a indústria, é consequência. É um passo muito interessante”, disse o presidente da AAB (Associação Aeroespacial Brasileira), Paulo Moraes Júnior.

Parceria - Ele lembrou que o MIT foi um dos colaboradores da fundação do ITA em 1950, com a implantação da mesma filosofia de ensino.

“É um modelo de integração entre escola e residência no campus, o que possibilita um contato maior entre professor e aluno. O MIT é uma instituição bastante respeitada e muita gente que estudou lá se tornou empreendedor”, disse Moraes.

Além do MIT, a comitiva brasileira, que também conta com os ministros da Educação, Aloizio Mercadante, e da Ciência e Tecnologia, Marco Antonio Raupp, visitou ontem a Universidade de Harvard, onde foi oficializada nova parceria para intercâmbio. Para Moraes Junior, parcerias com as instituições norte-americanas são benéficas pois há defasagem no número de engenheiros formados no país.

“Nós não estamos encontrando engenheiros. Apesar do esforço de todas as escolas, formamos poucos engenheiros. O MIT vem para agregar valor, não para concorrer. A cidade tem corpo para absorver uma instituição desse porte”, afirmou Moraes Júnior.

Mal Entendido - Após visita, Mercadante afirmou que o governo brasileiro negociava com a universidade a implantação de uma sede no Brasil.

A assessoria do MIT desmentiu o ministro, afirmando ter havido um mal entendido, e ressaltou que o instituto não abre unidades de ensino fora dos Estados Unidos.

MIT - O Instituto de Tecnologia de Massachusetts, com sede em Cambridge, foi fundado em 1861 e é um dos líderes mundiais em ciência e tecnologia. Hoje, há 58 estudantes brasileiros no MIT. Já o ITA recebe por aluno 120 novos alunos.

SAIBA MAIS

Acordo

ITA e MIT firmaram acordo para intensificar ações entre as duas instituições de ensino.

Benefícios

Instalação de Centro de Inovação do setor aeroespacial em São José, expansão do intercâmbio de alunos e desenvolvimento de pesquisas conjuntas.

Parceria

Modelo de ensino do ITA em 1950 foi baseado no MIT.

Visita

Em visita à Universidade Harvard, Dilma oficializou cooperação com a instituição.


Fonte: Site do Jornal “O VALE” - 11/04/2012

Comentário: Ora leitor, apesar de título da matéria do jornal ser sensacionalista, esse acordo é interessante para o ITA e para o Programa Espacial Brasileiro, disto não resta qualquer dúvida. Entretanto, para que o mesmo possa ser exequível e benéfico para todo o Setor Aeroespacial do país, o governo da presidente Dilma Rousseff terá de deixar de brincar de fazer Programa Espacial e tomar as providências necessárias há décadas solicitadas pelo setor. Temo que, apesar do entusiasmo do reitor do ITA, Carlos Pacheco, e da boa expectativa do presidente da Associação Aeroespacial Brasileira (AAB), Paulo Moraes Júnior, para com o acordo, o mesmo seja apenas um acordo de fachada e jamais venha ser aplicado com a eficiência necessária, pelo menos durante o governo DILMA. Afinal, exemplos não faltam e nada indica que essa política irá mudar. Vamos aguardar, e desafio a presidente DILMA ROUSSEFF mostrar que eu estou errado.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Da Sala de Aula para o Espaço

Top 5 - Principais Satélites Brasileiros

Por Que a Sétima Economia do Mundo Ainda é Retardatária na Corrida Espacial