DCTA Realiza Reunião de Coordenação Técnica e Logística

Olá leitor!

Segue abaixo uma nota postada hoje (09/04) no site do Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA) destacando que o DCTA realizou dia 02/04 a 6ª Reunião de Coordenação Técnica e Logística (RCTL-6), visando a coordenação de providências e ações concorrentes para a implantação do Complexo Espacial do Veículo Cyclone-4.

Duda Falcão

DCTA Realiza Reunião de
Coordenação Técnica e Logística

Comunicação Social - DCTA
09/04/2012

Foi realizada no dia 02 de abril de 2012, no DCTA, a 6ª Reunião de Coordenação Técnica e Logística (RCTL-6), tendo como foco a coordenação de providências e ações concorrentes para a implantação do complexo espacial Cyclone-4 no Centro de Lançamento de Alcântara.

Foram representadas na reunião todas as instituições e Unidades Militares que fazem parte do projeto: DCTA, CLA, IFI, IAE, AEB, ACS e o INPE.

O complexo espacial Cyclone-4 é um sítio de lançamento que está sendo construído no Centro de Lançamento de Alcântara pela empresa bi-nacional ucraniana brasileira Alcântara Cyclone Space, com o objetivo de servir de base de lançamento para o foguete Cyclone-4. O projeto consiste na exploração comercial de satelitização por meio de um foguete de tecnologia ucraniana, a partir de território brasileiro.



Fonte: Site do Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA)

Comentário: É extremamente triste para mim como brasileiro estar postando aqui no blog essa notícia, principalmente quando vejo na foto importantes e competentes profissionais civis e militares ligados ao PEB participando dessa reunião (quando deveriam estar reunidos para discutir o VLS-1, VLM-1 e VLS Alfa), obrigados que são, e tendo de engolir goela abaixo esse desastroso acordo com a Ucrânia. Infelizmente não tem jeito, e teremos de engolir essa empresa torcendo para que esse desastre anunciado fique restrito somente a área econômica.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Top 5 - Principais Satélites Brasileiros

Da Sala de Aula para o Espaço

Por Que a Sétima Economia do Mundo Ainda é Retardatária na Corrida Espacial