Faixa Critica Demora na Escolha do Novo Diretor do INPE

Olá leitor!

Segue abaixo uma pequena nota postada dia (15/04) no site do jornal “O VALE” destacando que o  “Sindicato Servidores Públicos Federais na Área de Ciência e Tecnologia do Setor Aeroespacial (SindCT)" colocou uma faixa de protesto em frente ao Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) contabilizando os dias em que esta instituição segue sem definir o seu novo diretor.

Duda Falcão

BRASIL &

Faixa Critica Demora no INPE

Painel em frente ao instituto reclama de demora do governo
para definir o nome do novo diretor após demissão de Câmara

SÃO JOSÉ DOS CAMPOS
15 de April de 2012 - 04:09

Aaron Kawai

O SindCT (Sindicato Servidores Públicos Federais na Área de Ciência e Tecnologia do Setor Aeroespacial) colocou um painel em frente ao INPE (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais) para contabilizar os dias que a instituição segue sem a definição de seu novo diretor.

Hoje, segundo as contas do SindCT, completam 254 dias desde o pedido de renúncia do diretor Gilberto Câmara, que segue no comando do INPE até definição do MCTI (Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação) sobre seu substituto.

"A indefinição tem prejudicado o andamento e os projetos do INPE, já que ele (Câmara) não pode deliberar sobre novos projetos", afirmou o presidente do SindCT, Ivanil Elisário Barbosa.

Brasília - A entidade estuda levar a ideia implantada em São José à Brasília, com um painel contabilizando o total de dias sem a definição do novo presidente da AEB (Agência Espacial Brasileira), que segue com presidência interina desde a saída do então presidente e agora ministro do MCTI, Marco Antonio Raupp, em janeiro.

"A comunidade científica está se sentindo desrespeitada (pelo MCTI). Por isso, vamos votar em assembleia se faremos ato público para cobrar essas definições do ministro Raupp", disse Barbosa.


Fonte: Site do Jornal “O VALE” - 15/04/2012

Comentário: Pois é leitor, até isso como também a não nomeação ainda do novo presidente da Agência Espacial Brasileira (AEB) são novelas intermináveis nos bastidores do Programa Espacial Brasileiro. Infelizmente o PEB segue como um barco sem rumo, apesar da propaganda enganosa do governo que o vende como prioridade na gestão da presidente Dilma Rousseff. Lamentável! Gostaríamos de aproveitar para agradecer uma vez mais a colaboração do leitor paulista José Ildefonso por ter nos enviado essa notícia.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Da Sala de Aula para o Espaço

Top 5 - Principais Satélites Brasileiros

Por Que a Sétima Economia do Mundo Ainda é Retardatária na Corrida Espacial