ACS Recebe Autorização do IBAMA para Iniciar Obras

Olá leitor!

Segue abaixo uma notícia postada hoje (22/06) no site da Alcântara Cyclone Space, destacando que a empresa recebeu a Licença de Instalação (LI) do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA) para iniciar as obras do sitio de lançamento do foguete Cyclone-4.

Duda Falcão

ACS Recebe Autorização do IBAMA

para Iniciar Obras do Sítio de Lançamento

22/06/2010

A Binacional Alcântara Cyclone Space recebeu, nesta terça-feira (22), do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA), a Licença de Instalação (LI), que permite à ACS realizar obras e intervenções relacionadas à implantação dos canteiros de obras e acessos para o Complexo Terrestre Cyclone-4.

Junto à LI, o IBAMA também concedeu à Binacional autorização para realizar supressão de vegetação no local onde será construído o sítio de lançamento do veículo lançador Cyclone-4.

A LI e a concessão para realizar a supressão vegetal são indispensáveis para a continuidade e o sucesso do Projeto Binacional Cyclone-4. Com elas, a ACS pode, de fato, dar início às obras de construção de seu sítio de lançamento.

Fonte: Site da Alcântara Cyclone Space (ACS)

Comentário: Pois é leitor, só espero que se essa história não acabar bem que os responsáveis sejam responsabilizados judicialmente, e caberá ao Ministério Público da União se manifestar em favor do povo brasileiro.

Comentários

  1. Eu gostaria mesmo de saber como essa empresa ACS, irá concorrer em termos de prazos, preços e credibilidade com seus concorrentes de peso, como USA(SpaceX), China, India e Russia(Proton, Zenit 3SL). Se isso for uma piada, será de muito mal gosto, mas se for verdade vai sobrar alguma batata para algum responsável cozinhar.

    ResponderExcluir
  2. Bom Dia Ramom,

    Veja bem amigo, na essência a idéia de uma empresa bi-nacional para o mercado de lançamentos comerciais de satélites é muito boa, mas acontece que ela foi mal conduzida desde o seu inicio. Em primeiro lugar escolheram o sócio errado, em segundo lugar deveria ser uma empresa de capital misto e não exclusivamente estatal. Em terceiro lugar deveria está sendo dirigida por um profissional da área e não um político reconhecidamente incompetente como o senhor Roberto Amaral. Em quarto lugar os motores do foguete Cyclone-4 são altamente tóxicos o que vai de encontro com a nova onda ecológica tão discutida e debatida no Brasil e mundo afora. Isso poderá gerar protestos de entidades de defesa da natureza como o Greenpeace que poderão virar verdadeiros circos na portaria do CLA durante as campanhas de lançamento com cobertura total de toda imprensa nacional e internacional. É uma pena, pois a idéia como disse acima é boa, mas em nossa opinião foi desperdiçada provavelmente por uma decisão política como compensação ao PSB pelo apoio ao PT e ao presidente Lula e para acomodarem o senhor Roberto Amaral depois que o mesmo deixou o MCT por falar demais e fazer de menos.

    Abs

    Duda Falcão
    (Blog Brazilian Space)

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Da Sala de Aula para o Espaço

Top 5 - Principais Satélites Brasileiros

Por Que a Sétima Economia do Mundo Ainda é Retardatária na Corrida Espacial