A Inovadora Acrux Aeroespace Technologies


Olá leitor!

O programa espacial do país que é uma verdadeira bagunça, onde existe uma agencia espacial que se restringe a ser uma mera repassadora de recursos, sem qualquer força política junto ao governo e ao congresso, subordinada ao Ministério da Ciência & Tecnologia (MCT) que até agora demonstrou não está muito interessado pelo PEB (apesar de divulgá-lo com um programa estratégico). Esse desinteresse fica claramente demonstrado quando do orçamento de R$ 41 bilhões para o PAC de Ciência e Tecnologia no ano de 2010 (veja a notícia “Lula Manda Ministro de Ciência e Tecnologia "Zerar" Recursos” pelo link: http://www.jornaldaciencia.org.br/Detalhe.jsp?id=68657 ) o ministério destinará a vergonhosa quantia de R$ 293 milhões para o programa.

Apesar disso tudo e de outros problemas estruturais e de gestão do programa espacial do governo a tecnologia espacial vem se desenvolvendo no país através de pequenas empresas de alta tecnologia que felizmente se instalam em incubadoras de São José dos Campos. Voltadas para diversos setores incluindo ai o setor aeroespacial os projetos dessas empresas são desenvolvidos graças ao apoio que as mesmas conseguem junto a órgãos como o FINEP, FAPESP e outros.

O blog tem postado desde o ano passado o trabalho inovador de grupo paulista (Edge Of Space) que vem trabalhando no desenvolvimento de pequenos foguetes de sondagem, de lançadores de picosatélites e de motores híbridos não tóxicos (verdes). Agora, o blog apresenta um novo exemplo nessa área de uma empresa instalada na “Incubaero” em São José dos Campos (SP).

Instalada no "Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA)" do Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA), a “Incubaero” abriga dezessete micro empreendedores e empresas com atuação em diversas áreas: propulsores de foguetes, software para predição de manutenção de aeronaves, Veículos Aéreos Não-Tripulados (Vants), mini-vant com tecnologia de propulsão elétrica, sistema inercial, GPS e sistemas de pouso e decolagem vertical.

No entanto, falaremos de uma dessas empresas instaladas nessa incubadora, ou seja, a “Acrux Aeroespace Technologies” que é uma empresa de alta tecnologia especializada no desenvolvimento de soluções dedicadas a problemas de engenharia de grandes projetos ligados a propulsão de foguetes de sondagem e de veículos lançadores.

Com recursos do "Programa Primeira Empresa (Prime)", da Financiadora de Estudos e Projetos (FINEP), o tecnólogo "Oswaldo Barbosa Loureda" está tentando emplacar sua invenção, um foguete de sondagem de pequeno porte, que terá 10 mil metros de alcance e voará duas vezes a velocidade do som. "Em abril faremos o primeiro vôo do segundo protótipo, chamado AAT-2. O primeiro foi lançado, com sucesso, no ano passado, mas já estamos desenvolvendo uma versão mais potente, para atingir até 30 km", disse.

Segundo Loureda, os veículos da Acrux não competem com os foguetes de sondagem desenvolvidos pelo DCTA, que atingem até 230 km de altitude e voam seis vezes a velocidade do som.

"Existe um mercado intermediário para pesquisas educativas de baixo custo, feitas por universidades ou mesmo para atender a projetos na área aeroespacial na faixa de 10 quilômetros a 100 quilômetros", explica Loureda. Outro projeto que a Acrux criou e está investindo seus esforços é o Programa Espacial Educativo (PEE), para divulgar a tecnologia aeroespacial em escolas de ensino fundamental e médio. Além de amplo conhecimento técnico nessa área, Loureda aposta na sua experiência como professor e palestrante para ampliar a empreitada.

Com apenas três funcionários, a Acrux é considerada uma empresa pioneira na "Incubaero" no setor espacial e com um futuro promissor no seu segmento. Além de foguetes de sondagem, a empresa também está envolvida em projetos de Vants, estruturas em material composto e propulsores de foguetes.

Conheça Mais Sobre a Empresa

A EMPRESA:


Vídeo Institucional da Empresa

A Acrux foi criada com o objetivo primordial de fornecer soluções para área de propulsão de foguetes de sondagem e veículos lançadores, no entanto, o grupo esta capacitado para atender projetos na área de sondagens ambientais, meteorologia, climatologia e geoengenharia através do uso de foguetes de pequeno porte e VANTs, além de propulsores sólidos e líquidos, estruturas aeroespaciais, otimização e viabilização de produtos, e finalmente a aplicação destas tecnologias em materiais e equipamentos didáticos, como retorno da preocupação social da empresa. Todas as cinco divisões da Acrux possuem um ou mais especialistas apoiando ou liderando as atividades de sua respectiva divisão, permitindo assim uma abrangência que feche o ciclo de desenvolvimento de produtos e serviços de nossa companhia.

Com o intuito de representar nossa empresa, foi escolhido o nome da estrela mais brilhante de uma das constelações mais conhecidas pelos brasileiros, o Cruzeiro do Sul, ou do latim Crux, onde a estrela denominada por alpha crusis , ou simplesmente ACRUX, também representa o estado de São Paulo na bandeira Brasileira, sendo assim uma homenagem ao estado sede da empresa.

EQUIPE:

Oswaldo Barbosa Loureda

Técnico em Mecatrônica pela Escola Técnica Estadual Basilides de Godoy em São Paulo, formado em Tecnologia Mecânica com ênfase em Mecânica de Precisão pela Faculdade de Tecnologia de São Paulo, graduando em Manufatura de Sistemas Aeronáuticos e mestrando pelo Instituto Tecnológico de Aeronáutica em Engenharia Aeroespacial. Possui experiência em projeto e construção de Veículos Aéreos não Tripulados e Foguetes de Pequeno porte para aplicações em sondagem e educação. Atualmente vem se especializando em materiais e manufatura de Motores Foguete a Propelente Líquido. Mais detalhes em http://lattes.cnpq.br/3633320526398157

Jéssyca Barbosa S. de Araujo

Cursando Técnico em Química pela rede Centro Paula Souza e Faculdade de Tecnologia de São Paulo em Materiais, possui considerável experiência no estudo de propelentes sólidos e pirotécnicos para propulsores de pequeno porte para uso em Foguetes de Sondagem e Foguetes Didáticos. Vem desenvolvendo estudos sobre a segurança no manuseio e produção de propelentes sólidos experimentais.Atualmente vem trabalhando na aplicação de elementos aeroespaciais para o complemento das atividades pedagógicas em escolas do primeiro ao terceiro grau, juntamente com a pesquisa e redação de apostilas e livros didáticos sobre o setor aeroespacial e educacional.

Oswaldo Loureda Jr.

Formação Técnica pelo SENAI da cidade de Osasco, em Modelação de componentes mecânicos, cursos de complementação com treinamentos em softwares de modelagem mecânica e controle da qualidade nos processos industriais de manufatura de peças automotivas. Mais de 25 anos de experiência em Indústrias Metalúrgicas e Ferramentarias em SP, nas funções de Ajustador Mecânico, Modelador de fundição, Supervisor de Qualidade, e nos últimos anos como Projetista de Dispositivos de Controle e Manufatura.

DIVISÕES:

Foguetes de Sondagens

Esta divisão é responsável pelo desenvolvimento de foguetes de sondagem para aplicações cientificas e tecnológicas em primeiro plano e cumpre a função de auxiliar a divisão didática quanto ao uso e desenvolvimento de foguetes. Atualmente esta divisão possui dois principais produtos, o AATv1 em fase de qualificação e patenteamento e o AATv2 em fase de testes de vôo.

• Foguete AATv2 cujo apogeu esta entre 5km e 7 km é um Upgrade do foguete AAT/IFFv1 projetado pela Acrux e integrado pelo Instituto Federal Fluminense, com o objetivo de lançar uma sonda ambiental a 1500m onde este obteve pleno êxito já no seu segundo vôo de testes, com recuperação de carga útil e dados.

Foguete AATv3 cujo apogeu esta entre 30km e 50km é um foguete com fins científicos, tecnológicos e didáticos. Seu kit básico inclui a carga de propelente, o veículo com sistema de recuperação e o computador de bordo com sistema de aquisição de dados experimentais e de vôo. A massa estimada de carga útil para este veículo é na faixa de 5kg.

Propulsores Espaciais

MFPL

Neste campo de atuação a Acrux vem criando parcerias com profissionais Russos, Indianos e Brasileiros para a formação de uma equipe multidisciplinar para o desenvolvimento de componentes aplicados a MFPL, atualmente os maiores avanços neste campo tem se concentrado no sistema de pressurização via Turbobomba, no entanto devido aos altíssimos investimentos necessários e ao mercado bastante restrito a estes produtos a Acrux vem aguardando acordos de intenção de compra ou de contratação de serviços para dar continuidade a este campo.


MFPS

Para esta subdivisão a demanda é maior devido ao uso nos foguetes de sondagem e nos foguetes didáticos, além destes produtos a companhia vem trabalhando em soluções voltadas para Foguetes de Auxílio à Decolagem para aplicações em Veículos Aéreos Não Tripulados – VANTs, onde estes podem ser acoplados na região do intradorso da aeronave e proporcionar uma decolagem segura partindo de rampa ou de suporte, atualmente vem se estudando propulsores para VANTs de 5kg e 75kg.


Estruturas Aeroespaciais

A Acrux através de seus diversos parceiros e colaboradores vem adquirindo experiência no campo de desenvolvimento e fabricação de componentes estruturais e aerodinâmicos de VANTs em materiais compostos a base de fibras de carbono e Aramida, resinas epoxy e núcleos de espuma. Os processos mais comumente utilizados para prototipagem destas peças são moldes bipartidos e vacuum bag. Outro campo contemplado são os materiais aplicados a altas temperaturas, onde a Acrux possui estudos principalmente para uso em tubeiras e isolantes de Motores Sólidos, e materiais para câmeras de combustão e turbinas de MFPL.

Viabilização de Produtos

Através desta divisão a Acrux vem aproveitar parte de seu efetivo e sua rede de colaboradores de modo a estreitar os laços da iniciativa privada e instituições de pesquisa e ensino. Assim a solução de problemas complexos dentro de certas indústrias podem ser sanados ou otimizados através do uso das ferramentas que a Acrux faz uso no desenvolvimento de seus produtos, assim esta divisão tem a função de aumentar a competitividade das industrias e aumentar o valor agregado aos produtos destas.

Acrux Didática

Esta divisão foi criada com o intuito de materializar as preocupações sociais da empresa. É fato que no Brasil a ciência e tecnologia são bastante mistificadas nos colégios de todos os níveis espalhados pelo país, assim a Acrux vem desenvolvendo uma série de produtos didáticos de modo a trazer a ciência e tecnologia mais perto do cotidianos dos jovens brasileiros, fazendo uso das ciências aeroespaciais que possuem grande poder de fascínio sobre os jovens.

Os produtos principais atualmente disponíveis e em desenvolvimento são listados a seguir:


• Apostila sobre Experimentos didáticos aeroespaciais de baixo custo;

• Apostila sobre Os Foguetes e o Espaçomodelismo no Brasil;

• Palestras sobre o campo Aeroespacial;

• Micro Foguetes Didáticos;

• Consultoria em Projetos Pedagógicos.



CONTATO:

Diretor Geral:

Oswaldo B. Loureda

E-mails: obl@ita.br e oswaldo_loureda@yahoo.com.br
Instituto Tecnológico de Aeronáutica
Divisão de Mecânica Aeronáutica
Praça Marechal Eduardo Gomes, 50
São José dos Campos – SP

Diretora Pedagógica:

Jéssyca Barbosa S. de Araujo

E-mail: jessycabarbosa@yahoo.com.br
Faculdade de Tecnologia de São Paulo
Departamento de MPCE
Praça Cel. Fernando Prestes, 50
São Paulo/SP

Site da empresa: http://www.aatsolutions.net/


Fonte: Site da Empresa Acrux Aeroespace Technologies

Comentário: A descoberta pelo blog da existência de outra iniciativa no país como a do grupo paulista “Edge Of Space”, faz com que as nossas esperanças de melhores dias para esse setor continuem vivas, apesar do bagunçado programa espacial do governo. Programa esse que sofre há muito anos pela falta de foco, por decisões políticas equivocadas, por gestões desastrosas, por falta de recursos condizentes com os seus objetivos e principalmente pela falta de decisão política se queremos ter ou não um programa espacial. Felizmente, iniciativas como essas da “Acrux” e do grupo paulista “Edge Of Space” (curiosamente apoiadas por órgãos do governo) nos permitem sonhar que um dia o Brasil ainda haverá de se tornar um player significativo nesse setor, apesar das trapalhadas governamentais. Chamo atenção do leitor para a importante preocupação da Acrux como também do grupo “Edge Of Space” para com a educação, necessária e muito importante se quisermos um dia ter um programa espacial auto-sustentável em todos os níveis.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Da Sala de Aula para o Espaço

Top 5 - Principais Satélites Brasileiros

Rússia Oferece ao Brasil Assistência no Desenvolvimento de Foguetes