quinta-feira, 12 de novembro de 2009

Satélites Brasileiros - Projetos e Pespectivas Futuras


Olá leitor!

O blog apresenta agora uma lista dos satélites que Brasil está desenvolvendo e/ou pensando desenvolver para os próximos anos. Lembrando ao leitor que todo programa de desenvolvimento no PEB vive a possibilidade constante de ser modificado, esquecido ou adiado, já que falta foco ao programa e sobra incompetência gerencial como demonstra o seu histórico.

Além disso, esta em andamento no momento pela AEB a criação de um novo Plano Nacional de Atividades Espaciais (PNAE) que entrará em vigor a partir de 2010 (sabe-se deus até quando esse documento valerá) trazendo muito provavelmente grandes surpresas para a comunidade científica brasileira e aumentando ainda mais a falta de foco desastradamente instalada nesse programa tão estratégico para o país. Portanto leitor, não estranhe caso essa lista que será apresentada agora a você venha ser totalmente ou parcialmente modificada nos próximos meses.

Duda Falcão


Satélites Civis


SARA Suborbital

Nome: SARA Suborbital (Satélite de Reentrada Atmosférica Suborbital)
Tipo de Satélite: Satélite de Reentrada Atmosférica
Previsão de Lançamento: 2010
Local: Centro de Lançamento de Alcântara (CLA)
Foguete: VS-40
OBS: Esse projeto tem sua origem no Instituto de Aeronáutica e Espaço (IAE) que é um órgão militar. No entanto, o mesmo foi concebido para uso civil com o objetivo de fornecer ambientes de microgravidade para experimentos científicos e tecnológicos da comunidade científica brasileira e trazê-los de volta a Terra. É chamado de satélite de reentrada e será um importante subsídio para estudos e pesquisas.

SARA Suborbital 2

Nome: SARA Suborbital (Satélite de Reentrada Atmosférica Suborbital 2)
Tipo de Satélite: Satélite de Reentrada Atmosférica
Previsão de Lançamento: 2014
Local: Centro de Lançamento de Alcântara (CLA)
Foguete: VLS-1 (provável)
OBS: Esse projeto tem sua origem no Instituto de Aeronáutica e Espaço (IAE) que é um órgão militar. No entanto, o mesmo foi concebido para uso civil com o objetivo de fornecer ambientes de microgravidade para experimentos científicos e tecnológicos da comunidade científica brasileira e trazê-los de volta a Terra. É chamado de satélite de reentrada e será um importante subsídio para estudos e pesquisas.

SARA Orbital

Nome: SARA Orbital (Satélite de Reentrada Atmosférica)
Tipo de Satélite: Satélite de Reentrada Atmosférica
Previsão de Lançamento: 2018
Local: Centro de Lançamento de Alcântara (CLA)
Foguete: VLS-1 (provável)
OBS: Esse projeto tem sua origem no Instituto de Aeronáutica e Espaço (IAE) que é um órgão militar. No entanto, o mesmo foi concebido para uso civil com o objetivo de fornecer ambientes de microgravidade para experimentos científicos e tecnológicos da comunidade científica brasileira e trazê-los de volta a Terra. É chamado de satélite de reentrada e será um importante subsídio para estudos e pesquisas.

SARA Orbital 2

Nome: SARA Orbital (Satélite de Reentrada Atmosférica 2)
Tipo de Satélite: Satélite de Reentrada Atmosférica
Previsão de Lançamento: 2022
Local: Centro de Lançamento de Alcântara (CLA)
Foguete: VLS-1 (provável)
OBS: Esse projeto tem sua origem no Instituto de Aeronáutica e Espaço (IAE) que é um órgão militar. No entanto, o mesmo foi concebido para uso civil com o objetivo de fornecer ambientes de microgravidade para experimentos científicos e tecnológicos da comunidade científica brasileira e trazê-los de volta a Terra. É chamado de satélite de reentrada e será um importante subsídio para estudos e pesquisas.

PMM

Nome: Plataforma Multi-Missão (PMM)
Tipo de Satélite: Plataforma multi-missão para ser utilizada por diversos satélites.
Previsão de Lançamento: 2011
Local: Centro de Lançamento de Alcântara (CLA)
Foguete Satelizador: Cyclone-4 (provável)
OBS: Esta plataforma é um conceito moderno em termos de arquitetura de satélites. Consiste em reunir em uma plataforma todos os equipamentos que desempenham funções necessárias à sobrevivência de um satélite independente do tipo de órbita ou de apontamento. Esse seu primeiro modelo de vôo será usado pelo satélite Amazônia-1.

CBERS -3

Nome: CBERS-3 (Satélite Sino-Brasileiro de Recursos Terrestres - 3)
Tipo de Satélite: Observação da Terra (sensoriamento remoto)
Previsão de Lançamento: 2010
Local: China
Foguete Satelizador: Longa Marcha
OBS: Fruto de um acordo com os chineses assinado em 06 de julho de 1988 que já produziu e lançou ao espaço três satélites, CBRES-1, CBERS-2 e o CBRES-2B, que está atualmente em órbita. Esse programa tem alcançado um grande sucesso que e é com certeza o mais exitoso do PEB em toda sua historia.

AMAZÔNIA-1

Nome: Amazônia-1
Tipo de Satélite: Observação da Terra (sensoriamento remoto)
Previsão de Lançamento: 2011
Local: Centro de Lançamento de Alcântara (CLA)
Foguete Satelizador: Cyclone-4 (possível)
OBS: O projeto desse satélite foi concebido ainda durante a antiga Missão Espacial Completa Brasileira (MECB) nos anos 80, quando era chamado então de SSR-1 (Satélite de Sensoriamento Remoto 1), e agora, mais de 20 anos depois, finalmente será finalizado. Será o primeiro de uma série de satélites que usará a PMM. A AEB espera que o seu lançamento ocorra em 2011, no entanto, ainda não existe qualquer definição sobre qual será o lançador utilizado (o Cyclone 4, embora muito mais capaz, é uma possibilidade).

LATTES-1

Nome: Lates-1
Tipo de Satélite: Satélite Científico para observações atmosféricas e astronômicas.
Previsão de Lançamento: 2013
Local: Centro de Lançamento de Alcântara (CLA)
Foguete Satelizador: Cyclone-4 (provável)
OBS: Esse minisatélite cietífico será o segundo da série de satélites que usará a PMM.

CBERS -4

Nome: CBERS-4 (Satélite Sino-Brasileiro de Recursos Terrestres - 4)
Tipo de Satélite: Observação da Terra (sensoriamento remoto)
Previsão de Lançamento: 2013
Local: Centro de Lançamento de Alcântara (CLA)
Foguete Satelizador: Cyclone-4 (provável)
OBS: Fruto de um acordo com os chineses assinado em 06 de julho de 1988 que já produziu e lançou ao espaço três satélites, CBRES-1, CBERS-2 e o CBRES-2B, que está atualmente em órbita. Esse programa tem alcançado um grande sucesso que e é com certeza o mais exitoso do PEB em toda sua historia. Esse satélite é uma cópia fiel do satélite CBERS-3.

SGB

Nome: Satélite Geoestacionário Brasileiro (SGB)
Tipo de Satélite: Satélite de telecomunicações militares e estratégicas, meteorologia e controle de tráfego aéreo
Previsão de Lançamento: 2013
Local: Centro de Lançamento de Alcântara (CLA)
Foguete Satelizador: Cyclone-4 (provável)
OBS: O desenvolvimento desse satélite é crucial para o Brasil, mais vem sendo uma verdadeira novela a lá Rede Globo e dificilmente (se as coisas continuarem dessa forma) será lançado em 2013.

GPM-BR

Nome: GPM-BR (Global Precipitation Measurement - Brasil)
Tipo de Satélite: Satélite meteorológico
Previsão de Lançamento: 2014
Local: Centro de Lançamento de Alcântara (CLA)
Foguete Satelizador: Cyclone-4 (provável)
OBS: Este satélite que será usado para adquirir dados sobre precipitações na atmosfera integrará a constelação mundial que compõe o Programa Global Precipitation Measure (GPM), liderado pelas agências espaciais do Japão (Jaxa) e dos Estados Unidos (Nasa) e com a participação de agências de outros países. Será o terceiro da série de satélites que usará a PMM. Esse pequeno satélite deverá ter a bordo sensores para medição de precipitação. A missão está em fase de concepção, com término previsto para janeiro de 2010. A idéia é fazê-la em parceria com a França, que também alocaria recursos para o projeto.

SABIA-MAR

Nome: SABIA-Mar (Satélite Argentino-Brasileiro de Observação dos Oceanos)
Tipo de Satélite: Satélite de Observação Marítima
Previsão de Lançamento: 2014
Local: Centro de Lançamento de Alcântara (CLA)
Foguete Satelizador: Cyclone-4 (provável)
OBS: O projeto SABIA-Mar, para observação marítima, existe desde 1998, mas apenas recentemente passou a ser considerado com mais atenção. Em parte, o seu "atraso" também se deve a possibilidade, hoje descartada, da participação espanhola na missão, o que chegou a ser considerado há muitos anos. Inicialmente, desde que as discussões entre o INPE e a CONAE foram retomadas, o Brasil seria responsável pelo fornecimento da plataforma (possivelmente a PMM), enquanto que a responsabilidade pelas cargas-úteis seria argentina. Aparentemente, houve uma inversão, devendo o Brasil agora se responsabilizar pelas cargas-úteis. De todo modo, isto ainda está sujeito a mudanças, tendo em vista que o projeto ainda está em fase preliminar. A expectativa é que haja novidades no primeiro trimestre de 2010.

MAPSAR

Nome: MAPSAR (Multi-Application Purpose SAR)
Tipo de Satélite: Satélite radar de abertura sintética - SAR
Previsão de Lançamento: 2015
Local: Centro de Lançamento de Alcântara (CLA)
Foguete Satelizador: Cyclone-4 (provável)
OBS: O MAPSAR é fruto de uma iniciativa de cooperação entre o INPE e a Agência Aeroespacial da Alemanha (DLR - Deutsches Zentrum für Luft- un Raumfahrt e.V), para o desenvolvimento de um satélite, tendo como carga útil um radar imageador de abertura sintética ou SAR (Synthetic Aperture Radar). Será o quarto e último da série de satélites (pelo menos até o momento) que usará a PMM. Esse projeto de satélite com a Alemanha está na fase B (projeto detalhado da missão). A agência espacial alemã deve dar uma posição sobre a continuidade ou não da missão até dezembro deste ano. Já existem alguns países e empresas se posicionando para o caso da Alemanha não prosseguir com o projeto.


OBS: Fala-se também dos satélites CBERS 5 e 6, Amazônia 2, Lattes-2, CBERS-Sar, SCDav 1 e 2, o MCE (Monitor de Clima Espacial), e GEO Met BR, mas até o momento não há nada de concreto sobre esses satélites.


Satélites Universitários


NONOSATC-BR

Nome: Nanosatc-BR
Tipo de Satélite: Nanosatélite científico de pesquisas atmosféricas e astronômicas
Previsão de Lançamento: 2011
Local: Centro de Espacial Indiano
Foguete Satelizador: PLSV Indiano
OBS: Primeiro CubeSat brasileiro (nanosatélite) que esta sendo desenvolvido por alunos da Universidade Federal da Santa Maria - UFSM, no Rio Grande do Sul em parceria com o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE).

ITASAT

Nome: ITASAT
Tipo de Satélite: Satélite tecnológico
Previsão de Lançamento: 2012 ou 2014
Local: Centro de Lançamento de Alcântara (CLA)
Foguete Satelizador: Cyclone-4 (provável) VLS-1 (pouco provável)
OBS: A idealização do satélite Itasat, cujos estudos de viabilidade técnica já devem estar concluídos, conta com a participação de alunos e professores do Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA), nas áreas de engenharia e computação, da Universidade de São Paulo (USP), nas áreas de engenharia elétrica e telecomunicações, e da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), na área de computação e com o apoio financeiro e técnico da Agência Espacial Brasileira (AEB) e do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE).


Satélites Militares


OBS: Atualmente o Ministério da Defesa vem fazendo estudos para o desenvolvimento dos seguintes satélites:


Nome: Sentinela
Tipo de Satélite: Satélite do monitoramento de fronteiras
Previsão de Lançamento: Não há previsão ainda
Local: Não há previsão ainda
Foguete Satelizador: Não há previsão ainda
OBS: O Sentinela será um microsatélite de órbita baixa para controle das fronteiras que se comenta será desenvolvido por duas empresas de São José dos Campos (SP).


Nome: Satélite Radar
Tipo de Satélite: Satélite radar de abertura sintética - SAR
Previsão de Lançamento: Não há previsão ainda
Local: Não há previsão ainda
Foguete Satelizador: Não há previsão ainda
OBS: Trata-se de um projeto de um minisatélite radar de abertura sintética (SAR) para controle da Amazônia legal, que será desenvolvido em parceria com outro país ainda a ser definido.


Nome: Satélite Marítimo
Tipo de Satélite: Satélite de monitoramento marítimo
Previsão de Lançamento: Não há previsão ainda
Local: Não há previsão ainda
Foguete Satelizador: Não há previsão ainda
OBS: Trata-se de um projeto de um minisatélite para monitoramento marítimo que deverá ser desenvolvido em parceria com outro país também.


Fonte: AEB,CTA,IAE e MD

Comentário: Como o leitor mesmo pôde notar existem projetos com objetivos claros na área de satélites dentro do PEB. O que falta é torná-los realidade e para isso são necessários gestores competentes e recursos contínuos. É claro que existe absurdos como o tempo de desenvolvimento da SARA Orbital (o projeto já vem sendo desenvolvido desde 2001) e a falta de foco no programa do SGB, do MAPSAR e do SABIA-Mar. No entanto, são projetos realmente interessantes, necessários e realizáveis. Bastando que haja comprometimento político e pessoas de poucas palavras e de ação efetiva. Chamo atenção do leitor para o uso excessivo (em minha opinião) do Cyclone-4 nesses projetos devido ao fato de ainda não termos um lançador capaz de colocar satélites de médio e grande porte em órbita. Partes desses lançamentos poderão ser realizados pelos VLS-1 e VLS-1B, caso os mesmos estejam prontos a época dessas missões. Caso contrário, infelizmente terão de ser lançados pelo Cyclone-4 ou por outro lançador estrangeiro.

3 comentários:

  1. muito explicativo...obg pela ajuda!!

    ResponderExcluir
  2. Poderiam construir satélites mais avançados para o clima que somente muda sem marca hora! Como também satélites de radar para melhorar o congestionamento de táxi de aviões comerciais.

    ResponderExcluir