Algumas Considerações Sobre o Bate-Papo de Ontem do Ministro Marcos Pontes

Olá leitor!

Pois então, postamos essa manhã o vídeo do bate-papo sobre os satélites brasileiros que o nosso Ministro Marcos Pontes realizou no dia de ontem (08/01) com o presidente da AEB, o Diretor do INPE e o jovem Prof. Edemar Morsch da UFSC, bate-papo este que abordou coisas muito interessantes nesta área de satélites e pequenos satélites, mas que foi muito evasivo (quando questionado pelos participantes via internet) quanto ao que considero crucial para real desenvolvimento espacial do país, ou seja, o desenvolvimento de um veiculo lançador para pequenos satélites realmente competitivo e não um demonstrador tecnológico, coisa que não faz sentido algum como já afirmei em comentário anterior e atrasaria ainda mais a nossa entrada neste crucial mercado para o futuro da humanidade. Espero sinceramente que o assunto do veiculo lançador seja debatido em breve em outro bate-papo com a seriedade que o mesmo exige, afinal chega de papo-furado, não há mais tempo para isso e a sociedade quer resultados.

No entanto leitor, os planos apresentados para o desenvolvimento desta área de satélites e pequenos satélites, além dos da área educacional, me pareceram bastante promissores, e se compridos a risca este governo realmente estará deixando um legado interessante para o setor espacial.

Inclusive vale aqui destacar a divulgação pelo Sr. Carlos Moura (AEB) desta interessante iniciativa dos monitores do CVT-Espacial do CLBI, estudantes de nível médio do Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN) que criaram uma startup denominada ‘SpaceEduc’ e já desenvolveram um ‘Cansat educacional brasileiro’. Em breve leitor, procurarei me informar mais sobre esta iniciativa e como professores e orientadores de todo país poderão ter acesso a este pequeno equipamento para seus alunos.

Entretanto o que me deixou mais animado foi à confirmação de que a Universidade Federal do Maranhão (UFMA) já está desenvolvendo um nanosatélite (já citado no Blog) ou seja, o MaranhãoSat-1, e que também a Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) segue pelo mesmo caminho. Com isso leitor o Região Nordeste do país chega a cinco projetos de nanossatélites em curso, sendo este da UFMA, o da UFPE, o nanosatélite ‘Sacode’ da UFC e os dois nanossatélites da UFRN (Conasat 0 e 1) em parceria com CRN-INPE.

E a Bahia Duda, quando apresentará seu projeto de nanosatélite? Só deus sabe caro leitor, talvez quando tivermos um governo estadual de verdade antenado com o desenvolvimento da C&T, ou por iniciativa de um grupo de loucos, como tantos que construíram a história da humanidade.

Mas falando do nanosatélite ‘MaranhãoSat-1’, a TV deste estado nordestino apresentou duas reportagens em dezembro passado que trago abaixo para você leitor.

Duda Falcão


Telejornal 'JMTV 2ª Edição' exibido dia 11/12/2019.


Telejornal 'Bom Dia Mirante' exibido dia 12/12/2019.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Top 5 - Principais Satélites Brasileiros

Janeiro de 2015 Registra Recorde de Focos de Queimadas Detectados Por Satélite

O CLA e Sua Agenda de Lançamentos Até 2022