Astronauta Marcos Pontes Pode Voltar ao Espaço em 2015

Olá leitor!

Segue abaixo uma matéria postada dia (12/04) no site “G1” do globo.com, destacando que o Astronauta Marcos Pontes pode voltar ao Espaço em 2015.

Duda Falcão

BAURU E MARÍLIA

Astronauta Marcos Pontes Pode
Voltar ao Espaço em 2015

Natural de Bauru, SP, ele vive expectativa de convocação para missão. 
Competição científica levará uma equipe de estudantes para a NASA.

Alan Schneider
Do G1 Bauru e Marília
12/04/2013 - 15h02
Atualizado em 12/04/2013 - 16h4

(Foto: Alan Schneider /G1)
Marcos Pontes esteve em
Bauru nesta sexta-feira.
O astronauta brasileiro Marcos Pontes, disse nesta sexta-feira (12), na abertura da primeira etapa nacional das Olimpíadas Astropontes na unidade do SESI, em Bauru (SP), que vive a expectativa de ser convocado para uma missão espacial em 2015.

“Eu trabalho na NASA e fico lá à disposição do Brasil e, também, para outras missões. E existe à expectativa de que em 2015 eu participe de outra missão espacial levando a bandeira do Brasil. Não tem nada certo ainda, mas a convergência é para isso. Então, fico nessa expectativa e, enquanto isso, no Brasil e fora do país, trabalho com a ONU e com outros projetos pensando sempre em ajudar a formar essa garotada", afirmou em entrevista ao G1.

Apesar de não revelar em qual missão poderá retornar ao espaço pela segunda vez, ele disse que sonha em poder ficar mais tempo no espaço. "Gostaria um dia, quem sabe, de permanecer por uns seis meses na estação espacial. Quem sabe também em uma missão para a Lua".

A única vez em que o astronauta brasileiro viajou para o espaço foi em 2006. Ele partiu da Estação Espacial Internacional a bordo da nave russa Soyuz TMA-8 e levou oito experimentos científicos brasileiros para execução em ambiente de microgravidade. Agora, sete anos depois da experiência fascinante, que durou dez dias, Marcos Pontes está na expectativa de ver o planeta Terra da estação espacial.

Olimpíadas de Ciências

De acordo com o astronauta, a competição, que é realizada pela Fundação Marcos Pontes, busca promover melhorias no ensino fundamental e médio, além do desenvolvimento sustentável. A iniciativa tem por objetivo despertar nos jovens o interesse pela ciência e tecnologia. O projeto científico inclui competições de foguete, robótica e outras atividades culturais. “É aproximar as crianças de uma coisa prática, divertida. É um desafio a ser vencido e faz pensar que aquilo vai facilitar dentro da sala de aula”.

Ao todo serão 20 fases classificatórias por todo o país. A equipe vencedora vai conhecer um acampamento de treinamento na NASA, a agência espacial dos Estados Unidos. Centenas de jovens estudantes de várias escolas de Bauru e da região compareceram na cerimônia de abertura. Durante a execução do hino nacional, Marcos Pontes revelou a emoção que sentiu enquanto hasteava a bandeira do Brasil na mesma escola que frequentou há décadas.

“Vou te contar uma história. Quando estudava no SESI 358 a gente chegava todo dia às oito horas da manhã. Era hasteada a bandeira e cantávamos o hino nacional. Eu vi as crianças cantando o hino e lembrei mais ou menos aquele passado. E isso renova a esperança no futuro. É exatamente isso, poder trazer para as crianças essa questão de nacionalismo, de Brasil. Para mim é muito importante. Bauru pra mim é muito significativo. É a cidade que eu amo tanto e falo para todo mundo dela. E no SESI 358 eu estudei também. Então, estar em Bauru e começar a Olimpíada na escola que estudei é muito significativo”, afirmou.

Para o diretor do SESI, Clóvis Cavenaghi, a visita de Marcos Pontes ficará na memória das crianças. “É um orgulho muito grande de receber o astronauta brasileiro, uma personalidade do mundo. Mas muito mais que isso, receber um aluno do SESI, que hoje trás muito orgulho com as façanhas dele, como oficial da Aeronáutica, como embaixador da ONU. Ou seja, uma pessoa voltada para uma tecnologia social, de uma tecnologia de construção de um mundo melhor. As pessoas, elas sonham, e quando vão atrás de seus sonhos, com certeza, elas vão chegar lá. E quando elas têm uma referência como Marcos Pontes, uma pessoa que já esteve no lugar deles e transmite uma mensagem positiva, é importantíssima na vida dessas crianças. Hoje para elas é um dia para ficar na memória e na história de cada uma delas”.

E atrás da chance de avançar nas olimpíadas, a equipe Spartanos, do SESI de Lençóis Paulista, foi uma das que apresentaram o projeto para os jurados, entre eles, claro, Marcos Pontes.

Com foguetes feitos à base de garrafas pet, papelão e fita adesiva, os alunos usaram o aprendizado das aulas de física e ciências para explicar na prática, o funcionamento do projeto. “Sempre gostei de engenharia. Agora, tive essa oportunidade de participar. É um orgulho poder se inspirar no Marcos Pontes. Estou muito feliz”, contou João Vitor Hernandes, de 14 anos, integrante da equipe e aluno do primeiro ano do ensino médio.

O justamente o interesse dos jovens pela área trás uma ponta de esperança para o astronauta bauruense. “Infelizmente, a infraestrutura nas escolas públicas na maioria das cidades não é adequada. Mas não é só a infraestrutura que faz a educação. É necessária a formação dos professores, o respeito com o professor, o reconhecimento da importância do professor. É uma mudança cultural também que precisa ser implementada e, as maneiras como a gente consegue implementar são através das crianças e de políticos responsáveis para colocar a parte de educação como prioridade acima de qualquer área. Porque através da educação você consegue a solução para todos os outros problemas. Ainda falta bastante coisa a ser feita, mas nunca será feita se a gente não der o primeiro passo”.

As próximas etapas serão no dia 19 de abril em Campos das Goytacazes (RJ) e, no dia 15 de junho, em Londrina (PR). A grande final das olimpíadas será em novembro, na capital paulista, onde estarão 20 equipes selecionadas ao longo as etapas. Além da equipe vencedora, que viajará para os Estados Unidos, outras seis ganharão uma viagem de avião para São Paulo, onde participarão de uma feira de aviação.

Brasil Sem Apoio

A Fundação Marcos Pontes tem diversos projetos em andamento, todos com foco em promover educação, ciência e tecnologia. Entre eles, a "Exposição Crianças no Espaço", que já percorreu diversas cidades no Brasil, o "Cidadãos do Futuro", que doa livros para alunos e forma professores através do patrocínio de empresas, o "Ciência, tecnologia e suas carreiras", que motiva jovens para as carreiras da área, e o "Ecoestado", que transformará o estado de Roraima no primeiro ecoestado do planeta Terra, beneficiando diretamente a qualidade de vida de mais de meio milhão de pessoas.

Mesmo com os esforços na área, Marcos Pontes afirmou que o Brasil ainda “engatinha” para se tornar um polo na área espacial. “O Brasil tem um caminho longo pela frente. O país tem um programa espacial em várias áreas, como satélites, lançadores, mas ainda carece muito na formação de recursos humanos e na divulgação científica. Temos um longo caminho, mas quando eu digo isso é na questão de desenvolvimento de projetos. A agência espacial ela tem mudado a política atualmente. Eu participei desse novo programa de atividades espaciais dos próximos anos, onde se muda a ideia de utilização da agência espacial, de um provedor de sistemas, de se pensar e de entregar esses sistemas para os ministérios. É uma mudança de paradigma. A gente funciona mais agora como um escritório de projetos e assim que tem operados as agências mais modernas, como NASA, como agência da Índia, que é um modelo. Ou seja, o Brasil está no caminho, mas precisa mais apoio político e público para o programa espacial e para a área de ciência como um todo”, explicou.

(Foto: Alan Schneider /G1)
Astronauta discursou para centenas
de crianças na unidade do SESI


Jornal TEM Notícias 1ª Edição

Fonte: Site G1 do globo.com

Comentário: Caro Marcos, vou ficar aqui torcendo por você amigo, já que uma nova missão espacial tripulada brasileira poderia ajudar a trazer de volta aquele interesse público que houve quando de sua primeira viagem, e que se bem utilizado dessa vez, ajudará muito na imagem do PEB, principalmente se vier acompanhada com uma missão bem sucedida de lançamento de Alcântara do VLS-1 ou mesmo do VLM-1 em 2015. Boa sorte amigo. Aproveito para agradecer ao leitor Ricardo Melo pelo envio dessa notícia.

Comentários

  1. Terei de passar outra vez pelo constrangimento de ver esse cidadão fazer turismo e agitar banderola como se isso fosse uma conquista do Brazilzilzil. No esterior devem devem fazer chacota da gente.É para impressionar os incaltos e ajudar na eleição de quem agora?!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não se deixe alienar por críticos invejosos e pela mídia falaciosa... Marcos Pontes foi e é um grande defensor do setor espacial brasileiro! Dê uma chance de rever essas falsas críticas que são muito bem respondidas em sua auto-biografia! Ele sabe sim aproveitar muito as oportunidades, tem eloquência e carisma (ninguém pode duvidar disso), mas ele não é um oportunista. É um dos grandes potenciais desse país!

      Excluir
    2. Olá DanielSSM!

      Endosso as suas palavras.

      Abs

      Duda Falcão
      (Blog Brazilian Space)

      Excluir
    3. " MISTER INVISIBLE ! HIDDEN IN THE SHADOWS OF NEGATIVITY"
      Caro Ilusionista, porque a não identificação de sua identidade? Creio que ainda não sei ao certo se as pessoas mudam ou elas apenas se revelam ao deixar cair, sem aperceberem sua mascáras. Olha! caro Mister Ivisible, se você não viu com seus própios olhos, nem ouviu com seus própios ouvidos, não deixe sua mente inventar coisas criadas por pessoas peçonhentas, coisas para sua boca espalhar o descontentamento e o pessimismo.
      O tempo para o seu conhecimento deixa perguntas e deduções, mostra respostas esclarece dúvidas de tudo, o tempo traz verdades e a verdade vós lhe liberetará do seu negativismo sem precendentes.
      Com o tempo, você vai mudando seu modo de pensar para trazerem coisas (+) para todos nós, para ser feliz com outras cumunidades na WEB, você precisa em primeiro lugar, se amar e ter o direito de amar á quem ama o Brasil, como nosso BRASONAUTA MARCOS PONTES.
      O segredo é não correr atrás das borboletas positivas, é cuidar do seu jardim (-) para que elas, borboletas da sabedoria venham até você.
      No final das contas, você vai acabar não quem você estava procurando, mais quem estava procurando por você. Sabe quem é? A SOLIDÃO."

      Excluir
  2. Pelo nível de educação da nossa população, toda a publicidade sobre o programa espacial é bem vinda. Isso ou porque ela é praticamente inexistente, ou porque a população não corre atrás desse tipo de notícias. Tenho que reconhecer que o Marcos Pontes tem sido, provavelmente, a unica cara conhecida do programa espacial a ir a vários talk-shows, intervindo ainda com medidas benéficas para a sociedade e levando projetos espaciais para escolas. É uma gota no oceano, mas é publicidade. O retorno financeiro é pouco e o viés tecnológico é quase inexistente nessas missões (para o Brasil), pelo menos diretamente, mas se está a passar a palavra o que pode alavancar um pouco mais o nosso desconhecido PEB. Por incrível que pareça há brasileiros que não sabem que temos um programa espacial, quanto mais saberem da importância de um para o país? Ele tem o meu apoio.

    ResponderExcluir
  3. Sobre esse assunto, eu tenho algumas opiniões formadas.

    Repito que tenho o maior respeito pelo Sr. Marcos Pontes, que diferente de outros, é um astronauta duplamente formado (nos Estados Unidos e na Rússia).

    Por outro lado, alguns questionam o custo de uma missão semelhante, de cerca de R$ 20 milhões. Ora, se levarmos em conta que estamos gastando muito mais em estádios de futebol inúteis, demolindo e reconstruindo aparelhos desportivos e outras coisas do gênero. Vinte milhões de reais por uma missão à ISS é até bem razoável, considerando um bom aproveitamento tanto de experimentos quanto de divulgação nas mídias.

    Em relação ao aproveitamento do Sr. Marcos Pontes numa nova missão, no meu ponto de vista, deveríamos (ele inclusive) pensar em novos valores. Que tal uma mulher brasileira no espaço? Seria uma bela promoção também...

    O Sr. Marcos Pontes, em minha opinião, já está na posição que deve estar, está fazendo um excelente trabalho, e poderia servir como consultor numa nova missão.

    Acredito que vale a pena dar uma conferida nesse artigo bem crítico de 2009, analisar tudo com calma e cada um tirar as suas conclusões.

    Att.

    ResponderExcluir
  4. Vale a pena também, observar mais uma vez que por lá as coisas são planejadas...

    Já existe uma relação das futuras missões à ISS até o início de 2015.

    Se algum brasileiro estiver envolvido em futuras missões, em breve ele deve aparecer na lista.

    Vamos aguardar mais um ano para que o planejamento até o final de 2015 / início de 2016 seja divulgado.

    Att.

    ResponderExcluir
  5. A única possibilidade que Marcos Pontes tem de fazer uma segunda viagem em 2015, será a bordo da Soyuz TMA-19M cujo lançamento está previsto para Dezembro desse ano. Ou então tomar o lugar de Sarah Brightman na Soyuz TMA-18M (lançamento em Outubro de 2015), pois o lugar da britânica ainda não está assegurado.

    ResponderExcluir
  6. Só se for lançado no VLS brasileiro e ser deixado no espaço com satélite, na verdade investir neste cara não trará qualquer retorno nem para o pais nem para o programa espacial brasileiro.
    Brincadeira isso só no Brasil mesmo.
    Este e um antibrasileiro só esta aqui por nos estados unidos não vai sobreviver financeiramente lã vai ser qualquer um terá que lavar panela porque se não nunca mais voltaria aqui.
    O cara só pensa nele um idiota.

    ResponderExcluir
  7. Compare a biografia de Gagarin e a deste oportunista....

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Top 5 - Principais Satélites Brasileiros

Operação CRUZEIRO: Primeiro Ensaio em Voo de um Motor Aeronáutico Hipersônico Brasileiro

Janeiro de 2015 Registra Recorde de Focos de Queimadas Detectados Por Satélite