Presidente da AEB Participou de Reunião da ACS na Ucrânia

Olá leitor!

Segue abaixo uma nota postada hoje (29/04) no site da Agência Espacial Brasileira (AEB) destacando que como havíamos anunciado o presidente da AEB participou na semana passada na Ucrânia de reunião da mal engenhada empresa bi-nacional Alcântara Cyclone Space.

Duda Falcão

Presidente da AEB Participa
da 15ª Reunião Ordinária do
Conselho de Administração da ACS


Brasília, 29 de abril de 2013 – O presidente da Agência Espacial Brasileira (AEB), José Raimundo Braga Coelho, esteve em Kiev, na Ucrânia, entre os dias 22 e 26 de abril, para participar da 15ª Reunião Ordinária do Conselho de Administração da Alcântara Cyclone Space (ACS). José Raimundo Coelho é membro do Conselho.

Segundo o presidente da AEB, a reunião seguiu de acordo com a agenda pré-estabelecida e aconteceu conforme o previsto. Entre os pontos positivos está a aprovação do governo ucraniano de capital para a recapitalização da empresa. O fato ajudará a fazer com que o cronograma de obras e de desenvolvimento do foguete Cyclone-4 e do sítio de lançamento em Alcântara não atrase. “Estamos nos preparando para que o primeiro lançamento da ACS aconteça em 2014”, conta o presidente da AEB.

A questão do acordo de salvaguarda com os Estados Unidos também foi abordada em discussões com o lado ucraniano e é aguardada com grande expectativa.

Todos os conselheiros do lado brasileiro estiveram presentes na reunião.

ACS - A binacional Alcântara Cyclone Space (ACS), com sede em Brasília, foi instituída em 2006. A empresa é responsável pela comercialização e operação de serviços de lançamento utilizando o Veículo Lançador Cyclone-4 a partir do Centro de Lançamento de Alcântara (CLA), localizado no Maranhão.


Fonte: Agência Espacial Brasileira (AEB)

Comentário: Vergonha!!!

Comentários

  1. Isso já tá ficando estranho. É pra rir ou pra chorar?

    Como o "governo" de lá parece ser do mesmo quilate do de cá, podemos esperar que eles deem mais um "beiço" nessa "recapitalização" da ACS.

    O que por um lado seria bom...

    ResponderExcluir
  2. Não entendi o problema do governo participar de uma reunião de uma empresa do governo (mesmo que seja pela metade). Opiniões pessoais?

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Da Sala de Aula para o Espaço

Top 5 - Principais Satélites Brasileiros

Por Que a Sétima Economia do Mundo Ainda é Retardatária na Corrida Espacial