Raupp Fala na Câmara Sobre os Projetos da Pasta

Olá leitor!

Segue abaixo uma notícia postada ontem (17/04) no site da “Agência Brasil” destacando a Audiência Pública com o Ministro Marco Antônio Raupp, ocorrida ontem na “Comissão de Ciência e Tecnologia da Câmara dos Deputados”. O ministro apresentou um balanço sobre os projetos da pasta e entre eles os Programas Nuclear e Espacial, além de falar sobre o “Plano Inova Empresa” e a EMBRAPII.

Duda Falcão

Pesquisa e Inovação

Reativação do Programa Nuclear é
Destacada por Raupp na Câmara

Jorge Wamburg
Repórter da Agência Brasil
Edição: Denise Griesinger
17/04/2013 - 15h51

Brasília – O ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação, Marco Antonio Raupp, disse hoje (17) durante audiência pública na Comissão de Ciência e Tecnologia da Câmara dos Deputados, que a reativação do programa nuclear brasileiro para fins pacíficos é um dos principais programas do ministério e prevê a construção de um reator que produzirá energia limpa para utilização medicinal.

Segundo o ministro, o desenvolvimento do programa dispõe de recursos de R$ 850 milhões, e a construção do reator deverá atender à demanda de produção de insumos para medicina nuclear, além de ser utilizado para pesquisas nessa área. “A produção de energia nuclear para fins pacíficos é uma decisão da qual não abrimos mão”, disse o ministro.

Outro programa em andamento no Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação que o ministro Raupp destacou, é o de pesquisa espacial, interrompido há alguns anos, após uma explosão na torre de lançamentos de foguetes da Base de Alcântara (MA), que causou a morte de vários cientistas brasileiros. Ele lembrou que novos sistemas e veículos de lançamentos estão sendo desenvolvidos para que o Brasil possa colocar um satélite em órbita dentro de dois anos.

Raupp destacou também a construção de um navio de pesquisas oceanográficas e hidrográficas, em parceria com a Marinha e a Petrobras. Um estaleiro chinês está encarregado do trabalho, e R$ 80 milhões serão investidos pelo governo para a construção do navio. Ainda nessa área, o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação está desenvolvendo projetos para criar quatro centros de pesquisas marinhas no litoral brasileiro: no Rio Grande do Sul, no Nordeste, no Rio de Janeiro e em Santa Catarina.

Durante a audiência, o ministro falou ainda sobre a atuação do ministério para estimular a inovação e as parcerias com empresas da área de ciência e tecnologia. Para isso, os principais instrumentos e recursos vêm do Plano Inova Empresa, lançado em março pelo governo federal e que prevê investimentos de R$ 32,9 bilhões para impulsionar a produtividade e a competitividade da economia brasileira, por meio da inovação tecnológica: a grande característica do projeto é integrar em uma mesma matriz todos os recursos destinados a estimular a atividade. Para implementar o Plano Inova Empresa, o governo vai criar a Empresa Brasileira para Pesquisa e Inovação Industrial (EMBRAPII).

O ministro também destacou o Programa Ciência sem Fronteiras como iniciativa do país em busca de competitividade. Pelo programa, 22 mil estudantes brasileiros já foram enviados para 35 países e milhares de estrangeiros foram recebidos em intercâmbio no Brasil.

Raupp fala na Câmara sobre a EMBRAPII
TV Câmara – 17/04/2013


Fonte: Site da Agência Brasil

Comentário: Calma leitor, não se empolgue, muito provavelmente o que o Raupp quis dizer quanto a colocar um satélite em órbita em dois anos foi relacionado ao lançamento do trambolho tóxico ucraniano Cyclone-4 com o microsatélite japonês Nano-Jasmine, que na visão deles, é galinha dos ovos de ouro desse governo desastroso na área espacial. Agradeço ao leitor Israel Pestana pelo envio dessa notícia.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Da Sala de Aula para o Espaço

Top 5 - Principais Satélites Brasileiros

Por Que a Sétima Economia do Mundo Ainda é Retardatária na Corrida Espacial