Comitiva do Projeto Alcântara Cyclone Space Visita a SEDINC

Olá leitor!

Segue abaixo uma notícia postada hoje (25/01) no site “imirante.com” destacando que uma comitiva da mal engenhada empresa binacional Alcântara Cyclone Space (ACS) visitou a Secretária de Estado de Desenvolvimento, Indústria e Comércio (SEDINC) com objetivo de estabelecer parcerias com o Governo do Maranhão.

Duda Falcão

NOTÍCIAS / PROJETO AEROESPACIAL

Comitiva do Projeto Alcântara Cyclone
Space Visita a SEDINC

Um dos objetivos do encontro foi estabelecer
parcerias com o Governo do Maranhão

Imirante
Com informações da Secom do Governo do Estado
25/01/2013 - 18h23
Atualizado em 25/01/2013 - 19h00

Foto: Divulgação
Secretários reunidos com
executivos do projeto
SÃO LUÍS - Nesta sexta-feira (25), o secretário de Estado do Desenvolvimento, Indústria e Comércio, Maurício Macedo, recebeu a visita do brigadeiro Wagner Santilli e executivos da Alcântara Cyclone Space, empresa binacional formada pelo Governo Brasileiro e a Agência Espacial da Ucrânia que está construindo um sítio lançador de satélites para fins comerciais no município de Alcântara.

Participaram também do encontro, o secretário-adjunto de Desenvolvimento Econômico da Secretária de Estado de Desenvolvimento, Indústria e Comércio (SEDINC), David Fernandes; e os superintendentes, José Oscar de Melo (Negócios), e Ubiratan Silva, (Atração de Investimentos).

Durante a visita, os executivos da Cyclone discutiram o projeto e algumas oportunidades nas áreas de fornecedores e formação de mão de obra no sentido de estabelecer parcerias com o governo do Estado, além de compartilhar informações que possam contribuir com o empreendimento.

Para o brigadeiro Wagner Santilli, a visita foi um passo muito importante para a integração de uma nova atividade que vai se instalar no Maranhão, pois no estado há um Centro Espacial da Força Área, mas, em dimensão comercial, a Cyclone será a primeira que irá trazer benfeitorias para a região. Santilli disse ter ficado satisfeito ao ver o entusiasmo de pessoas com grande potencial no que fazem e solicitou o apoio da SEDINC no estabelecimento de uma agenda para reunir os presidentes da empresa com a governadora Roseana Sarney com o objetivo de atualizá-la sobre o andamento do projeto.

O secretário Maurício Macedo, na oportunidade da visita, apresentou o potencial do desenvolvimento industrial do Estado nos últimos anos em diversas áreas, além de citar os programas de governo, como o Promaranhão, Maranhão Profissional e o Programa de Desenvolvimento de Fornecedores (PDF) que dão suporte para a instalação de novos empreendimentos no Estado.

Segundo Maurício Macedo, a Cyclone Space irá proporcionar a atração de novos investimentos no segmento aéreo-espacial, além de demandar diversos serviços nos setores de alimentação, habitação, turismo, dentre outros.

O sítio de lançamento é um projeto transformador que irá atrair outras empresas satélites que darão suporte ao empreendimento e terá efeitos multiplicadores em atividade de sensoriamento remoto, monitoramento meteorológico e no controle do espaço aéreo brasileiro.

A implantação do projeto está prevista para dezembro de 2013 e demandará na operação um contingente considerável de mão de obra. Por esta razão, é importante que tenhamos bons serviços e que as pessoas da região sejam capacitadas para se inserirem nesse projeto.


Fonte: Site imirante.com - http://imirante.globo.com/

Comentário: Caro leitor, as coisas se complicam cada vez mais e a irresponsabilidade também do governo maranhense se junta ao deslumbramento de seu povo, e a coisa pode ficar muito feia por lá, pois agora eles já falam até em turismo, que se for realizado nos mesmos moldes da NASA, durante os fantásticos lançamentos dos agora aposentados Ônibus Espaciais, Deus queira que não acabe se transformando num desastre maior do que já é a existência por si só dessa mal engenhada empresa. E o mais triste disso tudo é vê o nome de um Brigadeiro envolvido com essa história, mas fazer o que? Lamentar leitor, lamentar muito por termos de..loides irresponsáveis dando as cartas nesse país sem que assumam as responsabilidades por seus atos. Em outras palavras, dê o que dé, infelizmente mais uma vez tudo acabará em festa numa pizzaria próxima a Praça dos Três Poderes de nossa obscura Capital Federal. Estou indignado. Aproveitamos para agradecer ao leitor maranhense Edvaldo Coqueiro por ter nos enviado esta notícia.

Comentários

  1. Realmente admirável...

    O nosso País está então dividido entre o populismo e o coronelismo (ambos agora usando saia).

    E ai te convidam para tomar um banho de chuva ácida como programa de turismo?

    Caramba, eles deviam estar preparando planos de contingência para evacuar as cidades próximas à cada possível lançamento desse trambolho tóxico, e estão querendo levar gente para "assistir de perto" ?

    Quem se habilita?

    ResponderExcluir
  2. Eles encaram a empresa como se já fosse um sucesso:
    "a Cyclone será a primeira que irá trazer benfeitorias para a região".

    Benfeitorias o que? Económicas? Tecnológicas (sem transferência de tecnologia)? Ecológicas? Benfeitorias sociais... ha ha ha

    Como essas empresas poderão participar no processo, senão na área de transporte e locomoção de produtos? Espero que alguém corajosos e bem informado avise os maranhenses do perigo que se avizinha e consiga levar, pelo menos alguns, para longe da base de lançamentos na altura que esse foguete for lançado.

    Temo pelo programa de lançadores brasileiro. Na altura que quiserem enviar, e tiverem recursos, já posso imaginar a Dilma (ou outro presidente) dizendo que não pode para não ofuscar os planos do Cyclone. Espero que esse desastre acabe bem rápido.

    ResponderExcluir
  3. Eu não admiro um Brigadeiro no meio não, conhecendo bem os bastidores do DCTA

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá al.mor!

      Estranho seria você pensar o contrário, né verdade?

      Abs

      Duda Falcão
      (Blog Brazilian Space)

      Excluir
  4. considero lançadores com combustíveis hipergólicos seguros, apesar da toxidade, além disso a nasa ja utilizou este tipo de combustível em seus foguetes, na família titan que esteve operacional até 2005, inclusive a nasa lançava eles do cabo.

    Entretanto não estou dizendo que esteja a favor da mal engenhada empresa, sou contra mas não exatamente por causa da hidrazina, e sim por causa da participação medíocre do brasil no projeto.

    ResponderExcluir
  5. A Dilma que agora o controle político da Internet. O populismo está lhe subindo a cabeça. Está aqui uma petição para não tornar o Brasil numa China ou Irã: Petição contra censura na Internet.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Da Sala de Aula para o Espaço

Top 5 - Principais Satélites Brasileiros

Por Que a Sétima Economia do Mundo Ainda é Retardatária na Corrida Espacial