Ab. Inscriç. p/Workshop S/Dados GNSS em Est. Ionosféricos

Olá leitor!

Segue abaixo uma nota postada hoje (23/01) no site do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) destacando que estão abertas as inscrições para workshop sobre dados GNSS (Global Navigation Satellite Systems) nas pesquisas da ionosfera em baixas latitudes.

Duda Falcão

Abertas Inscrições para Workshop Sobre
Dados GNSS em Estudos Ionosféricos

Quarta-feira, 23 de Janeiro de 2013

Até 31 de janeiro estão abertas as inscrições gratuitas ao workshop sobre o uso de dados GNSS (Global Navigation Satellite Systems) nas pesquisas da ionosfera em baixas latitudes. O evento, que acontece de 6 a 17 de maio em Trieste, na Itália, está relacionado ao projeto Monitoring Ionosphere Over South America (MIMOSA), que tem o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) entre os participantes.

O workshop terá os seguintes tópicos: Fundamentos e Aplicações de GNSS; Conceitos de ionosfera e efeitos do clima espacial; Ionosfera em baixas latitudes; Dados ionosféricos obtidos com GNSS; Modelos ionosféricos; Irregularidades ionosféricas em baixas latitudes; Assimilação de dados nos modelos ionosféricos; Caracterização e previsão da ionosfera em baixas latitudes; Diferenças longitudinais na ionosfera das baixas latitudes; Efeito da ionosfera em baixas latitudes em sistemas de navegação via satélite.

Mais informações sobre o evento e inscrições no endereço:

MIMOSA

O projeto MIMOSA irá mapear os sistemas e instalações existentes na América do Sul para o monitoramento da ionosfera. Participam do projeto o Instituto Nacional de Geofísica e Vulcanologia e a Politécnica de Torino, ambos da Itália, e a Universidade de Nottingham, do Reino Unido. Na América do Sul, o MIMOSA tem a colaboração do INPE, da Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (UNESP) e da Universidade Nacional de Tucuman, da Argentina.

Em fevereiro, o INPE realiza em São José dos Campos um workshop do projeto para promover a colaboração com universidades e instituições públicas e privadas na América do Sul e, ainda, identificar os sistemas atuais de monitoramento da ionosfera (GNSS e outros).


Fonte: Site do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Da Sala de Aula para o Espaço

Top 5 - Principais Satélites Brasileiros

Por Que a Sétima Economia do Mundo Ainda é Retardatária na Corrida Espacial