AEB Esclarece Visita ao Ceará Descartando Nova Base

Olá leitor!

Segue abaixo uma nota de esclarecimento postada hoje (17/01) no site da Agência Espacial Brasileira (AEB) esclarecendo a real intenção da visita do Diretor de Satélites da AEB, Carlos Gurgel, a cidade de Fortaleza (CE), descartando qualquer intenção da Agência em instalar uma base de lançamento de pequenos foguetes no estado.

Duda Falcão

Nota de Esclarecimento

17/01/2013

Em atenção à imprensa e à sociedade, em virtude das notícias veiculadas nos dias 16 e 17 de janeiro, a Agência Espacial Brasileira e a Secretaria da Ciência, Tecnologia e Educação Superior do Estado esclarecem que:

A visita do diretor de Satélites da Agência Espacial Brasileira, Carlos Gurgel, à Fortaleza, foi para fins de prospecção da possibilidade de atuação do Ceará nas pesquisas espaciais.

A atuação seria em forma de cooperação entre Governo, universidades e AEB, com apoio dos profissionais formados pelo Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA) – boa parte cearenses.

Em nenhum momento a AEB afirmou que instalaria uma base de lançamento de pequenos foguetes no Ceará, apenas registrou o potencial do Estado para tal empreendimento, dada sua posição geográfica.

No encontro, foram tratadas possibilidades para a criação de uma cultura educacional voltada à área espacial, como a implantação de um Centro de Inovação e de um curso de graduação em Engenharia Aeroespacial.


Fonte: Agência Espacial Brasileira (AEB)

Comentário: Pois é leitor, essa notícia não tem fundamento (pelo menos no momento), já que o país já dispõem de duas bases que são subutilizadas e seria um completo desatino instalar uma terceira, principalmente com tantas incertezas que rodam o dia-a-dia do patinho feio do MCTI.

Comentários

  1. Impressionante.

    Com uma assessoria de imprensa dessas (SECITECE), divulgando esses "entendimentos parciais", fica difícil. Ainda bem que a AEB esclareceu rápido.

    Na verdade parece que quem não estava muito "bem das ideias", eram os entrevistadores e não os entrevistados.

    Nesse caso, vale a intenção de descentralizar o ensino e a pesquisa nessa área.

    Tomara que isso vá adiante.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Da Sala de Aula para o Espaço

Top 5 - Principais Satélites Brasileiros

Por Que a Sétima Economia do Mundo Ainda é Retardatária na Corrida Espacial