Capes Teve Queda de Despesa Com Pessoal

Olá leitor!

Segue mais um capítulo, esse publicado hoje (11/01) no site do jornal “Folha de São Paulo” do imbróglio do CAPES e do Governo CHUCKY com os bolsistas do programa Ciência sem Fronteiras em Londres.

Duda Falcão

CIÊNCIA

Capes Teve Queda de Despesa Com Pessoal

FLÁVIA FOREQUE
BRENO COSTA
DE BRASÍLIA
11/01/2013 - 04h30

O aumento no número de bolsas concedidas pelo governo federal a universitários nos últimos dois anos não foi acompanhado de uma ampliação no quadro de pessoal da Capes, órgão do Ministério da Educação que gerencia repasses do programa Ciência sem Fronteiras.

A despesa com pessoal da Capes, entre 2009 e 2012, sofreu queda de 7,8%, caindo de R$ 52,1 milhões em 2009 (valor corrigido pela inflação do período) para R$ 48,1 milhões no ano passado.

Entre 2009 e 2011, o volume de recursos aplicados pelo órgão em bolsas e outros incentivos à pesquisa saltou 13,6%. De R$ 1,5 bilhão em 2009, a verba investida passou para R$ 1,79 bilhão em 2011 (valores corrigidos).

Anteontem, o presidente da Capes, Jorge Guimarães, se queixou da falta de mão de obra para atender bolsistas, depois de a Folha ter revelado, na quarta, que uma universidade britânica ofereceu empréstimos emergenciais de 500 libras (R$ 1.631) para cobrir atrasos do governo nos repasses de ajuda de custo a estudantes brasileiros.

Segundo ele, o número de bolsas concedidas passou de 4.000 em 2010 para 12 mil no ano passado, após a implantação do Ciência sem Fronteiras.

Com isso, aumentou o número de países onde brasileiros estudam --e demandam atenção da Capes.

Em 2001, os bolsistas de pós-graduação estavam concentrados em 24 países. Uma década depois, 44 nações recebem os pesquisadores.

"Estamos recebendo mais 140 servidores para a Capes toda, o que é muito pouco. Sabe quanto a Capes gasta com pessoal? 1,4% do seu orçamento", disse Guimarães.

"A Fapesp [Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo] gasta 5%."


Fonte: Site do Jornal Folha de São Paulo - 11/01/2013

Comentário: Não tenho como ter certeza que o presidente da CAPES, Jorge Guimarães, está dizendo a verdade ou não, mas seja como for, vem demonstrar uma vez mais o total desgoverno da presidente CHUCKY. Se não vejamos: Como se pode criar algo sem antes se planejar a sua estratégia de ação e operacionalização? Veja o caso de uma empresa que lança um produto. Quando o produto está pronto ela procura uma empresa especializada de marqueting e seus distribuidores e estabelecem uma estratégia de lançamento do produto. No CHUCKYMANIA as coisas parecem ser feitas diferentemente, e assim não poderia dar outro resultado. É dona CHUCKY, nem mesmo nesse seu projeto eleitoreiro a senhora acerta, que desastre, que desastre. Lamentável. Campanha de "Impeachment para CHUCKY", rsrsrsrs, seria muito bom se fosse verdade.

Comentários

  1. Olha, eu fico sempre com um “pé atrás”, sobre essas reclamações de falta de pessoal num órgão de controle. Afinal, se tudo estiver sendo feito direito, muito do "esforço" para manter a coisa funcionando, recai sobre sistemas informatizados...

    Agora quanto ao questionamento sobre "Como se pode criar algo sem antes se planejar a sua estratégia de ação e operacionalização?", isso tem sido feito sistematicamente pelos nossos políticos Brasil afora, a mais recente, divulgada pela emissora platinada, envolve o desastre administrativo e gerencial que nos leva a ter centenas de cataventos de alta tecnologia PARADOS na Bahia, sendo que as empresas privadas que investiram mais de um bilhão de reais nessa empreitada, recebem regularmente, uma polpuda quantia, pela energia que "poderiam" estar produzindo, mas não estão, simplesmente porque esse "governo", não providenciou a tempo a rede de distribuição necessária.

    "QUEM PAGA É VOCÊ"

    Querem exemplo melhor que esse?

    Abs.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Da Sala de Aula para o Espaço

Top 5 - Principais Satélites Brasileiros

Rússia Oferece ao Brasil Assistência no Desenvolvimento de Foguetes