I CBAE - Sugestão ao MCT

Olá leitor!

O objetivo principal do blog “BRAZILIAN SPACE” é divulgar notícias sobre as atividades espaciais no Brasil, visando colaborar com o desenvolvimento do setor espacial brasileiro e de suas ciências correlatas.

Além disso, não podemos deixar de colaborar de outras formas (com opiniões, sugestões, denúncias, novas idéias) sempre visando melhorar o estado atual deste setor, mesmo tendo ciência de nossa pouca influência política, mas estando certo de que pelo menos fazemos a nossa parte, coisa que infelizmente quem tem o poder de mudar essa situação não o faz.

Gostaria de enfatizar dois pontos importantes nesse ano de 2011 quando o PEB completa 50 anos de existência.

O primeiro é que não há como negar o total fracasso do programa nesse período, se levarmos em conta os resultados alcançados e principalmente se comparados com os resultados alcançados por outras nações, mesmo sendo seus programas espaciais mais jovens que o brasileiro.

O segundo é que também não há como negar a extrema relevância (mesmo não tendo o devido reconhecimento do governo) desse programa para o país, sendo inadmissível a atual situação deste para o Brasil.

Assim sendo, uma vez mais o blog “BRAZILIAN SPACE” vem a público com uma sugestão, desta vez para o ministro Aloizio Mercadante, se é que o mesmo realmente pretende subir um degrau, deixando as promessas de lado e partindo para ação.

É sabido que hoje em dia existem diversas ações no país direcionadas a atividades espaciais, sejam nos institutos de pesquisa do governo, sejam em universidades, na indústria, além de alguns esforços na área privada.

Sendo assim, sugiro ao Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT) que realize até junho (com boa vontade e interesse existe tempo suficiente para isso) o "I CBAE – Congresso Brasileiro de Atividades Espaciais", aglutinando no evento toda essa massa produtiva para discutir conjuntamente as atividades espaciais brasileiras, suas perspectivas e ações para os próximos 20 anos.

O evento poderia ser realizado anualmente sendo um ano na região Sul, outro na região Sudeste, outro na região Nordeste e assim sucessivamente, sendo que o primeiro agora em junho realizado em Brasília por motivos óbvios.

Quatro temas básicos seriam discutidos neste congresso, ou seja: Política Espacial, Formação Profissional para o Setor, Tecnologias Espaciais Estratégicas e Astronomia Espacial, além é claro das pautas que pudessem ser incluídas pelos seus participantes.

Além disso, seria importante para que o governo DILMA demonstre que realmente tem interesse de mudar essa situação, que além de elaborar esse Congresso que faça um convite oficial a EMBRAER para que a mesma participe deste evento como observadora.

É preciso que a EMBRAER entenda que o setor espacial brasileiro precisa da participação dela, mas também é preciso que o governo entenda que a EMBRAER jamais participará deste setor se o mesmo não começar a demonstrar a seriedade que demonstra ter com o Setor Aeronáutico. Quando a EMBRAER sentir que o governo realmente tem ações concretas e não conversa mole para boi dormir, não tenho dúvida que a mesma estará pronta para colaborar com o desenvolvimento do setor espacial do país.

Duda Falcão

Comentários

  1. um dos grandes problemas do PEB é a preguiça política, achar que um programa espacial é uma questão de luxo e que não gera grandes retornos ao Brasil. A sociedade brasileira nunca foi motivada para tal objetivo, quando houve as descobertas milionárias do pré-sal,o Brasil não tinha tecnologia para para extrair petróleo em águas ultra-profundas mas o governo foi o primeiro a motivar a sociedade, fez uma capitalização bilionária na petrobras pois para desenvolver a tecnologia de extração seria muito custoso. E agora todo dinheiro que o governo investiu na petrobras retornará em breve. A minha pergunta é pq não se faz o mesmo com o PEB??

    ResponderExcluir
  2. Olá Edgard!

    Obrigado pelo comentário amigo e esteja sempre à vontade para fazê-lo quando assim for de seu interesse. No entanto, em nossa opinião Edgard não é preguiça política não, é falta de interesse mesmo, falta de visão, de conhecimento e de incompetência administrativa e por isso de difícil solução.
    Abs

    Duda Falcão
    (Blog Brazilian Space)

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Top 5 - Principais Satélites Brasileiros

Janeiro de 2015 Registra Recorde de Focos de Queimadas Detectados Por Satélite

O CLA e Sua Agenda de Lançamentos Até 2022