AEB Contribui Com as Novas Diretrizes Para o Programa Espacial Brasileiro

Olá leitor!

Segue abaixo uma nota postada dia (20/08) no site da Agência Espacial Brasileira (AEB), destacando que a agencia contribuiu com as “Novas Diretrizes” para o Programa Espacial Brasileiro (PEB).

Duda Falcão

NOTÍCIAS

AEB Contribui Com as Novas Diretrizes
Para o Programa Espacial Brasileiro

Coordenação de Comunicação Social – CCS
Publicado em: 20/08/2018 - 17h26
Última modificação: 20/08/2018 - 18h13

Foto: FAB

A Agência Espacial Brasileira (AEB), autarquia vinculada ao Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), integrou nos últimos seis meses os grupos de trabalhos instituídos pelo Decreto nº 9.279 de 6 de fevereiro de 2018, que criou o Comitê para o Desenvolvimento do Programa Espacial Brasileiro (CDPEB). Junto a outros atores do setor espacial, a AEB com diálogo participativo influenciou e contribuiu significativamente para as atividades de oito grupos de trabalho, que discutiram as novas diretrizes para o Programa Espacial Brasileiro.

Na terceira reunião plenária do CDPEB, realizada na última quinta-feira (16.08), foram finalizados alguns relatórios dos GTs, que ainda estavam em aberto, e aprovada a criação de dois novos grupos: o primeiro para o planejamento e definição de formas de financiamento do projeto mobilizador e o segundo para a elaboração da Lei Geral do Setor Espacial.

Segundo o secretário-executivo do MCTIC, Elton Santa Fé Zacarias, a maior conquista dos grupos de trabalho do CDPEB foi a formação de uma unidade para o programa espacial, junto ao MCTIC, Ministério da Defesa, Ministério do Planejamento, e outros entes envolvidos com a área espacial, trabalho conduzido pelo Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República (GSI-PR).

“A nova governança é um trabalho de suma importância que coloca a AEB como Secretaria Executiva do Conselho Nacional do Espaço (CNE) e responsável em presidir o Comitê Executivo do Espaço (CEE), feitos relevantes, que contaram com a participação dos responsáveis pela política espacial brasileira, o MCTIC e a AEB. O grande mérito de todo esse trabalho é a conquista de um programa de Estado em que o papel do MCTIC e da AEB seja extremamente produtivo a fim de alcançarmos os objetivos propostos”, afirmou Elton.

Espaços de Consenso

As reuniões do CDPEB transformaram-se em espaços onde as diversas visões foram alinhadas e correções de rumo foram discutidas. Após essa fase, os atores irão trabalhar para cumprir os planos acordados, engajados em prol de um ideal comum, o fortalecimento e a consolidação de um programa espacial em benefício do País.

Aprovada a nova governança pelo Congresso Nacional, as instituições envolvidas no processo irão atuar de acordo com as funções definidas na nova estrutura. Com a implementação do novo processo, a AEB se consolida como órgão central do sistema, adquirindo novas responsabilidades e se preparando para novos desafios.


Fonte: Site da Agência Espacial Brasileira (AEB)

Comentário: Bom leitor o mais provável é que tenha feito número apenas nessas discussões, pois mesmo que tenha supostamente enviado técnicos competentes e comprometidos com esta missão, o órgão é uma piada e está sob o comando de um tremendo banana de carreira, enfim... tá ai a notícia.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Top 5 - Principais Satélites Brasileiros

Janeiro de 2015 Registra Recorde de Focos de Queimadas Detectados Por Satélite

O CLA e Sua Agenda de Lançamentos Até 2022