IBAMA Protege Árvore Nascida de Semente Enviada a Lua

Olá leitor!

Segue abaixo uma matéria postada dia (21/09) no site do jornal “Correio Braziliense” destacando que Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA) vai reforçar a proteção de uma árvore que nasceu de semente enviada a Lua.

Duda Falcão

CIÊNCIA E SAÚDE

IBAMA vai Reforçar Proteção de Árvore que
Nasceu de Semente Enviada à Lua

Agência Brasil
Publicação: 21/09/2011 08:40
Atualização: 21/09/2011 08:43

Para comemorar o Dia da Árvore, o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA) vai reforçar nesta quarta-feira (21/9) a proteção de um exemplar especial do bosque da sede da entidade em Brasília: a árvore da Lua. A Liquidambar styraciflua plantada no IBAMA, conhecida popularmente como sweet gum, liquidâmbar ou árvore do âmbar, nasceu de uma semente que viajou à Lua na missão espacial norte-americana Apollo 14, em 1971.

O exemplar do IBAMA foi plantado em 1980 e é uma das centenas de árvores da Lua espalhadas pela Terra, a maioria nos Estados Unidos, inclusive uma plantada na Casa Branca. As sementes – mais de 400 – foram levadas ao espaço pelo astronauta Stuart Roosa para avaliar o efeito da gravidade zero e da alta radiação sobre as árvores que cresceriam a partir delas.

Na volta da missão, as sementes foram germinadas pelo Serviço Florestal dos Estados Unidos e distribuídas por cidades americanas e alguns países, entre eles o Brasil, a Suíça e o Japão. Além da liquidâmbar do IBAMA em Brasília, há outra árvore da lua em solo brasileiro: um pau-brasil plantado no município de Santa Rosa, no Rio Grande do Sul.

A árvore da Lua do IBAMA será declarada imune ao corte, conforme prevê o Artigo 7° do Código Florestal Brasileiro, que garante a proteção incondicional a uma arvore reconhecida por ato do Poder Público, “por motivo de sua localização, raridade, beleza ou condição de porta-sementes”.


Fonte: Site do Jornal “Correio Braziliense” - 21/09/2011

Comentário: Curiosa notícia essa do jornal Correio Braziliense e não tínhamos a menor idéia de que uma, ou melhor, duas dessas sementes tivessem vindo para o Brasil. Coisa até certo ponto estranha, já que na época a maioria dos americanos acreditava que a capital brasileira era "Buenos Aires" e que o Brasil ficava no "continente africano". Sendo assim, ter sido beneficiado como a Suíça e o Japão com envio ao País de exemplares dessas sementes nos causam estranheza, mas independente do motivo, o IBAMA está de parabéns em tentar preservar essa árvore e deveria também tentar fazer o mesmo com o exemplar de Santa Rosa (RS).

Comentários

  1. O incrível Duda, é que nem nos States o pessoal tem interesse nestas árvores. O pior, elas estão desaparecendo, conforme esta reportagem abaixo :

    http://flaudiooi.wordpress.com/2011/02/24/o-misterio-das-arvores-da-lua/

    Mas, lembrando sobre este fato das "árvores da lua", que alias, confesso fã da conquista do espaço, NUNCA TINHA OUVIDO FALAR, também gostaria de lembrar de outro fato inresponsável, "as rochas lunares". Quando os astronautas do programa Apollo retornaram a Terra, trouxeram várias amostras do solo lunar, a maioria ficou em estudo nos laboratórios da NASA e uma pequena parte foram distribuidos em laboratórios em volta do mundo. O Governo Americano, pegou uma parte menor, dividiu em pedacinhos e começou a distribuir como presente para países aliados. Um deles foi o Brasil, cujo o Presidente na época, era o ditador Presidente Médici. Segundo informaram na época, Médici teria dado de presente para sua cidade de nascimento,Bagé no RS. Os anos passaram e o interesse público diminuiu. Muitas rochas lunares andaram sumindo e começaram a serem comercializadas no mercado negro ilegalmente. Recentemente, uma americana foi presa tentando vender uma destas rochas roubadas dentro da NASA. Mas, sobre o caso brasileiro, a rocha de Bagé, ficou na disputa para também ser vendida e não sei mais o que aconteceu. leia este artigo que saiu no Fanstástico em 2002:

    http://fantastico.globo.com/Jornalismo/FANT/0,,MUL691381-15605,00.html


    Vai ver, na calada da noite, já deve ter sumido...

    ResponderExcluir
  2. Pois é Ricardo,

    Está tudo errado, e não sei como isso vai acabar, mas certamente não vai acabar bem. Felizmente não estarei mais aqui para presenciar (se continuar nesse caminho) a total degradação de sociedade humana, mas lamento por minha filha e seus descendentes. Infelizmente é só o que posso fazer.

    Abs

    Duda Falcão
    (Blog Brazilian Space)

    ResponderExcluir
  3. Atualização:

    O museu de Bagé, ainda tem a amostra, mas guarda a 7 chaves. Ela e´exibida em exposições, pouquissimas vezes. Se alguem vai lá, existe apenas um banner com a foto da mesma, mas conforme a reportagem informa, ela será exibida ao publico novamente agora em Setembro :


    http://scienceblogs.com.br/massacritica/2011/05/rocha_da_lua_em_bage/


    atualização 2: A fundação responsável pelo Museu, informou que a exposição da "Rocha Lunar", no Museu Dom Diogo de Bagé, ocorrerá possivelmente em OUTUBRO/2011, mas ainda não é 100 % de certeza, informação de Junho ultimo:

    http://nucleodepesquisashistoricas.blogspot.com/2011_06_01_archive.html


    Seria bacana, depois divulgar no Blog, mas apenas quando a informação for realmente oficializada !!!

    ResponderExcluir
  4. Valeu Ricardo, divulgaremos sim e por gentileza me mantenha informado, tá ok?

    abs

    Duda Falcão
    (Blog Brazilçian Space)

    ResponderExcluir
  5. eu plantei umas arvore na area verte perto de casa e eles falou que nao pode eu sou de dois corregos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Anônimo!

      Bom, eu não sei lhe explicar qual a razão disso. Sugiro que vá ao IBAMA de sua cidade e procure por maiores informações.

      Abs e boa sorte.

      Duda Falcão
      (Blog Brazilian Space)

      Excluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Da Sala de Aula para o Espaço

Top 5 - Principais Satélites Brasileiros

Por Que a Sétima Economia do Mundo Ainda é Retardatária na Corrida Espacial