Startup Paulista Desenvolve Cubesat e o Primeiro Foguete Reutilizável Brasileiro

Olá leitor!

Você que acompanha com frequência o Blog BRAZILIAN SPACE tem ciência da nossa luta em prol de uma politica que inclua nos planos do Governo Bolsonaro as Startups espaciais do país, pois acreditamos com convicção que elas podem contribuir e fazer a diferença nas atividades do Programa Espacial Brasileiro (PEB).

Temos aqui divulgado exemplos de sucesso de algumas dessas Startups, inclusive com reconhecimento internacional de algumas delas, demonstrando com isso a capacidade e o dinamismo alcançado por essas pequenas empresas, mesmo atuando num universo completamente hostil as suas atividades.

Pois então leitor, acabamos sendo agradavelmente surpreendidos com uma interessante notícia que nos chegou na tarde do último domingo. Até então pensávamos que conhecíamos todas as Startups legalmente registradas no país, mas não podíamos está mais enganados.

Fomos contatados pelo jovem Vinicius Mendes de Azevedo, CEO da startup ‘VSAT Space Program’, empresa está com sede na capital paulista, e que nesse momento encontra-se envolvida em duas missões espaciais. A primeira delas o desenvolvendo de um projeto de Cubesat 2U, e a segunda, pasmem, o projeto de desenvolvimento do Primeiro Foguete Reutilizável do país.

Fui inclusive informado que durante a realização na semana passada da ‘Campus Party BR’, em São Paulo, integrantes da empresa estiveram reunidos com o nosso Ministro-Astronauta Marcos Pontes, quando então apresentaram esses dois projetos ao mesmo, saindo assim na frente das outras Startups que ainda aguardam serem convidadas para se reunirem com o ministro e seu escudeiro da AEB, Carlos Moura.

Integrantes da VSAT com os ministro durante
a Campus Party em São  Paulo.

Porém leitor, quem vai contar toda essa história e planos da ‘VSAT Space Programa’ é o próprio jovem Vinicius, através do release abaixo enviado ao Blog na tarde de ontem. Vale a pena conferir.

Duda Falcão

A VSAT Space Program é uma equipe brasileira de pesquisa e desenvolvimento de nano satélites e foguetes reutilizáveis atualmente sediada em São Paulo, em sua atual formação é constituída por 24 integrantes sendo sua maioria engenheiros nas áreas, aeroespacial, aeronáutica, elétrica, mecânica, mecatrônica e telecomunicações. Fundada em novembro de 2015 por seu atual CEO Vinícius Mendes de Azevedo a Startup tem o objetivo de desenvolver tecnologia no país e fomentar ainda mais o meio aeroespacial com a implantação de novas tecnologias desenvolvidas pela equipe. Após identificar a necessidade de equipes de desenvolvimento de tecnologia fora das universidades o CEO da VSAT decidiu assim fundar a Startup para atender a iniciativa privada.

Atualmente a VSAT Space Program está atuando em duas missões, uma voltada para o desenvolvimento de CubeSat e outra para o desenvolvimento do primeiro foguete reutilizável do país. Para a missão com o CubeSat, a equipe tem o objetivo primário de desenvolver o CubeSat PY2BJO (homenagem ao prefixo utilizado por Junior Torres de Castro, única pessoa física no mundo a ter lançado um satélite próprio ao espaço) para realização de transmissões de sinal por rádio frequência há uma altitude de 40Km utilizando a tecnologia LoRa, como missão secundária a equipe irá realizar o registro fotográfico de imagens da Terra, assim como medições de temperatura interna e externa, pressão e altitude a serem armazenadas em um datalogger, trazendo os dados em segurança de volta a Terra.

Figura 1 - CubeSat PY2BJO

Paralelamente a equipe também está desenvolvendo o primeiro foguete bipropelente líquido reutilizável do país chamado PANTHERA, o nome utilizado é uma homenagem a um dos animais que é um símbolo nacional do Brasil, a onça pintada. O foguete PANTHERA tem o objetivo inicial de desenvolvimento de tecnologia, segundo o núcleo de P&D de foguetes da VSAT Space Program a missão primária do foguete será pautada na estabilidade e no pouso de precisão, itens importantíssimos para um sistema de foguete reutilizável. Sua primeira missão busca realizar o lançamento do foguete a uma altura mínima de 30 metros realizando a estabilização do motor pelo sistema de controle, e logo após a estabilização a equipe busca realizar a movimentação do foguete ainda no ar do ponto A para o ponto B, concluindo assim com uma descida e um pouso vertical no local planejado. Além da ideia audaciosa do desenvolvimento do primeiro foguete reutilizável do país a equipe pretende inovar utilizando um motor aerospike, sendo um motor muito conhecido pela sua eficiência porem pouco utilizado por não haver muitos estudos em cima do projeto. A ideia proposta chamou muito a atenção do Ministro Marcos Pontes durante a reunião que a equipe esteve com ele na ultima Campus Party BR, segundo o Ministro este é um projeto audacioso e que se realizado poderá colocar o país em uma posição de destaque e gerar muitos empregos no país, comparando a equipe como a “SpaceX Brasileira”, por serem jovens engenheiros empenhados em desenvolver tecnologia. Por fim o Ministro abriu o convite a equipe para que fosse a Brasília no MCTIC realizar a apresentação dos resultados obtidos nas missões, criando um canal de comunicação forte entre o MCTIC e a VSAT Space Program.

Figura 2 - Foguete PANTHERA
Figura 3 - Foguete PANTHERA

Nas redes sociais a equipe da VSAT Space Program vem marcando presença tanto no Facebook, Instagram e Twitter como também no LinkedIn onde é possível acompanhar todos os acontecimentos da equipe. Vale lembrar que a equipe também foi notícia em um portal chamado "Boletim em Orbita" e algumas vezes no famoso blog “Rocket Science Brasil”.

Atualmente a equipe está realizando uma "vakinha" online para o financiamento do CubeSat PY2BJO, como uma das 3 premiações para quem realizar um investimento no projeto a equipe irá levar o nome de todos os investidores para a estratosfera dentro do CubeSat, ação bem familiar com a famosa missão Insight da NASA. Você pode conferir mais sobre a vakinha online aqui:


Ainda em 2019 a VSAT Space Program já tem dois lançamentos programados, o primeiro irá ocorrer com o Instituto Embraer em Botucatu e o segundo com a equipe TurboRocket com local a ser definido. Na parte internacional a VSAT Space Program coordena o desenvolvimento do programa espacial universitário em Serra Leoa e em Bogotá, em Serra Leoa a equipe é responsável técnica da equipe "África Space Club for Schools" o qual realiza mentoria e capacitação técnica dos alunos universitários para o desenvolvimento do primeiro CanSat de Serra Leoa. Já em Bogotá a equipe realiza a mentoria do programa de desenvolvimento de CubeSats da Instituição William Macklinley com o objetivo de capacitar os jovens a desenvolver o interesse tecnológico nas áreas espaciais.

Vocês podem acompanhar mais sobre a VSAT Space Program em suas redes sociais:

Instagram: @vsatspaceprogram

Vinicius Mendes
CEO - VSAT Space Program

OBS: Assista abaixo um vídeo produzido pelo canal do youtube "Um Pequeno Passo" tendo como tema essa inovadora Startup brasileira:


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Da Sala de Aula para o Espaço

Top 5 - Principais Satélites Brasileiros

Por Que a Sétima Economia do Mundo Ainda é Retardatária na Corrida Espacial