Termina no LIT a Qualificação do Satélite Argentino ARSAT-1

Olá leitor!

Segue abaixo uma nota postada hoje (24/08) no site do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) destacando que terminou no Laboratório de Integração e Testes (LIT/INPE) a campanha de qualificação do modelo estrutural do futuro satélite de telecomunicações argentino, o ARSAT-1.

Duda Falcão

Satélite de telecomunicações Argentino
é Qualificado no Laboratório de
Integração e Testes do INPE

Sexta-feira, 24 de Agosto de 2012

O modelo estrutural do futuro satélite de telecomunicações argentino, o ARSAT-1, deixou no dia 22 de agosto as instalações do Laboratório de Integração e Testes (LIT) do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), em São José dos Campos (SP), onde esteve em campanha de testes que durou oito meses. As atividades coroaram três anos de preparativos e negociações entre o LIT/INPE e a ARSAT, empresa estatal argentina de telecomunicações.

A campanha marcou alguns recordes para o LIT/INPE, pois foi a primeira de qualificação de equipamento destinado a um satélite de telecomunicações. O ARSAT-1 foi também o maior equipamento em volume e massa - aproximadamente três toneladas quando carregado com combustível - já testado no Brasil.

Além de dar continuidade à longa cooperação entre o Brasil e a Argentina na área espacial, a experiência acumulada no desenvolvimento dos procedimentos, na instrumentação e na realização da campanha de testes trouxe para o LIT/INPE, e consequentemente para o país, experiência relevante para o futuro desenvolvimento do Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicações Estratégicas - SGDC.

Satélite argentino ARSAT-1 no LIT/INPE


Fonte: Site do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE).

Comentário: Pois é leitor, essa é mais uma demonstração da atitude e da visão diferenciada dos argentinos para com o seu programa espacial na área de satélites. Mal colocaram recentemente um satélite em órbita e seguem firme na preparação de outro satélite, enquanto no Brasil o CBERS-3 já tem sete anos de desenvolvimento (só estando previsto para ser lançado no final do ano) e o Amazônia-1 já tem mais de 30 anos de desenvolvimento. Parabéns aos hermanos argentinos e ao governo da presidente Cristina Kirchner, e nota zero aos nossos desastrosos governantes.

Comentários

  1. Não sabia que este satélite(modelo do Satélite ) estava no INPE ,tem alguma informação se esta sendo desenvolvido na Argentina ou esta sendo comprado de uma empresa ,como Brasil lamentavelmente pretende fazer .

    ResponderExcluir
  2. Olá André!

    Esse satélite está sendo desenvolvido na Argentina, mas deve utilizar-se também de algumas tecnologias desenvolvidas em outros países.

    Abs

    Duda Falcão
    (Blog Brazilian Space)

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Da Sala de Aula para o Espaço

Top 5 - Principais Satélites Brasileiros

Por Que a Sétima Economia do Mundo Ainda é Retardatária na Corrida Espacial