Cham. Astrium-Innova para Proj. de Inov. na Área Espacial

Olá leitor!

Associação Aeroespacial Brasileira (AAB) enviou no dia de hoje (13/08) o boletim de nº 228 trazendo maiores informações sobre a chamada ASTRIUM-INNOVA para Projetos de Inovação na Área Espacial, já divulgado aqui no blog anteriormente. (Veja a nota: “Astrium/Equatorial Lançam Chamada "Astrium-Innova"”)

Duda Falcão

AAB Boletim 228

13 agosto 2012

"Chamada Astrium-Innova para Projetos de Inovação na Área Espacial"

ASTRIUM E EQUATORIAL SISTEMAS LANÇAM A CHAMADA “ASTRIUM-INNOVA”
PARA PROJETOS DE PESQUISA E INOVAÇÃO DA ÁREA ESPACIAL NO BRASIL

O QUE É A CHAMADA

A empresa Astrium, líder global em veículos espaciais, voos espaciais tripulados, sistemas de satélites e serviços associados, em conjunto com a Equatorial Sistemas, empresa subsidiária da Astrium no Brasil, anunciam a chamada ASTRIUM-INNOVA para a inscrição de projetos de pesquisa e inovação de instituições acadêmicas no Brasil.

A presente chamada tem a finalidade de promover a ciência, tecnologia e serviços espaciais entre professores e pesquisadores das universidades e instituições de pesquisa brasileiras.

A expectativa é destacar a capacidade de inovação e pensamento criativo de acadêmicos no País, e consequentemente fazer com que pesquisadores com essas capacidades tornem-se mais conhecidos por suas realizações. Outro objetivo é avaliar a possibilidade de estabelecer cooperação em pesquisas entre instituições acadêmicas no Brasil e a Astrium em temas de inovação relacionados à tecnologia espacial e serviços associados.

QUEM PODE PARTICIPAR

As propostas podem ser submetidas por professores universitários, estudantes de doutorado ou pós-doutorado, e outros pesquisadores e membros de instituições acadêmicas no Brasil interessados em conduzir pesquisa relacionada a um ou mais tópicos de pesquisa, relacionados abaixo. Antes de enviar propostas para esta chamada, os participantes devem obter toda e qualquer autorização relevante de suas respectivas instituições acadêmicas.

As propostas podem contemplar qualquer área relacionada às tecnologias e serviços espaciais ou aplicações de satélites. Uma maior ênfase será dada às propostas sobre as seguintes categorias: ótica/fotônica, inclusive laser; propulsão; eletrônica avançada; processamento de imagens 3D, comunicações e sua integração; telecomunicações; SAR e radares passivos; mitigação e remoção de lixo espacial; outras aplicações relacionadas à ciência e à tecnologia espaciais.

PRAZOS E CONTATO

O período para o recebimento de propostas é entre 1º. de agosto a 30 de setembro de 2012.

Outras informações e os "Termos e Condições da Chamada de Propostas ASTRIUM-INNOVA" encontram-se em: http://www.equatorialsistemas.com.br/index.php?option=com_content&view=article&id=24&Itemid=47&lang=pt

Para maiores detalhes entrar em contato com:

Dr. César Ghizoni - Equatorial Sistemas - innova@equatorialsistemas.com.br 
Tel: (12) 3949-9390

--

AAB - Associação Aeroespacial Brasileira
Caixa Postal 6015
12228-970 São José dos Campos – SP


Fonte: Associação Aeroespacial Brasileira (AAB)

Comentário: Tenho uma posição muito pessoal sobre essa chamada. A Equatorial Sistemas não é mais uma empresa brasileira e me causa estranheza uma empresa não brasileira lançar uma chamada dessa para atrair o conhecimento que pode ser gerado pelos nossos pesquisadores acadêmicos para o seu patrimônio tecnológico. Isso é um absurdo, quem deveria está fazendo isso era o governo e somente direcionado para empresas genuinamente brasileiras que precisam de uma maior interação com a comunidade universitária. Porém no Brasil a casa é de Mãe Joana e aqui tudo pode, já que impera a incompetência, a falta de visão e outras coisitas a mais que deixariam qualquer governo sério de cabelos em pé. Brasil sil sil. Lamentável!

Comentários

  1. Caro Duda
    Voce está corretíssimo na sua avaliação.
    Essa chamada é vergonhosa e imoral; A Equatorial já se vendeu para o capital estrangeiro, agora descobriu uma maneira de transferir o capital intelectual brasileiro para o exterior. Lamentável mesmo.

    ResponderExcluir
  2. Olá Anônimo!

    Pois é amigo, e o pior é que não vejo na mídia um aliado nessa luta contra esses crimes que estão sendo cometidos contra o patrimônio intelectual, científico e tecnológico brasileiro, seja por omissão do governo ou por motivos outros não tão nobres.

    Abs

    Duda Falcão
    (Blog Brazilian Space)

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Top 5 - Principais Satélites Brasileiros

Ouviu o Barulho no Céu? Entenda o Fenômeno Que Assustou os Brasileiros no Último Final de Semana

Operação CRUZEIRO: Primeiro Ensaio em Voo de um Motor Aeronáutico Hipersônico Brasileiro