INPE é Incluído em Plano de Prevenção de R$ 20 Bilhões

Olá leitor!

Segue abaixo uma nota postada dia (09/08) no site do jornal “O VALE”, destacando que o INPE foi incluído no Plano de Prevenção de Desastres Naturais de R$ 20 Bilhões do Governo Federal.

Duda Falcão

NOSSA REGIÃO

INPE é Incluído em Plano de
Prevenção de R$ 20 Bilhões

Dilma lança programa voltado à prevenção de desastres
naturais em municípios de todo país; INPE de Cachoeira
vai mandar boletins de alerta

Fabíola de Oliveira
Especial para O Vale
09 de Agosto de 2012 - 02:19

Foto: Antonio Cruz /ABR

Foi lançado ontem em Brasília o ‘Plano Nacional de Gestão de Riscos e Respostas a Desastres Naturais’, em cerimônia com a presidente Dilma Rousseff (PT), no Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia.

O plano, que visa o mapeamento de áreas de risco e estruturação do sistema de prevenção e alerta de desastres naturais, integra unidades do governo que já atuam na prevenção e mitigação de desastres.

Os principais são o CENAD (Centro Nacional de Gerenciamento de Risco e Desastres), da Secretaria Nacional de Defesa Civil, e o CEMADEN (Centro Nacional de Monitoramento e Alerta de Desastres Naturais), em Cachoeira Paulista, no INPE (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais).

As ações do plano estão divididas em quatro eixos --prevenção, mapeamento, monitoramento e alerta, e resposta a desastres. A previsão é que sejam investidos R$ 20,6 bilhões.

Para o pesquisador Carlos Nobre, que é responsável pelo CEMADEN e acompanhou a cerimônia em Brasília a partir da sede do centro em Cachoeira Paulista, um dos resultados do plano é a ampliação da infraestrutura de equipamentos e recursos humanos para a melhoria da rede de monitoramento.

“Hoje o CEMADEN já trabalha com uma equipe de 82 especialistas, que inclui 19 doutores, 38 mestres e o restante graduado em áreas de interesse para o centro.”

Nobre disse que, desde sua inauguração, em dezembro de 2011, já foram emitidos 161 alertas sobre locais com risco de desastres em todo o país.

O CEMADEN produz alertas baseados em estudos de modelagem, acompanhamento sistemático e contínuo da rede de monitoramento de dados meteorológicos e hidrológicos espalhada pelo país.

“É um trabalho com embasamento científico e consistente, que é enviado ao CENAD, da Defesa Civil, responsável pela transmissão dos alertas aos Estados e municípios.” 
Até 2014, o governo deverá investir R$ 362 milhões no aperfeiçoamento das instalações e pessoal do CEMADEN.

Opinião - O professor Airton Bodstein, coordenador do curso de mestrado em Defesa e Segurança Civil da Universidade Federal Fluminense, participou da cerimônia em Brasília e disse que, se não existir estrutura de prevenção, como a que está sendo implantada pelo governo, as consequências são muito mais graves.

No entanto, o especialista pondera que essa cadeia de aparatos tecnológicos funcionará muito melhor se associada a um trabalho para a conscientização das pessoas que podem ser atingidas por flagelos naturais.

Prioridades - Mais de 820 municípios foram selecionados como prioritários pelo alto risco de deslizamentos, enxurradas e inundações. Estas cidades serão mapeadas e terão planos de intervenção.


Fonte: Site do Jornal “O VALE” - 09/08/2012

Comentário: Vem ai uma chuva de votos, né dona DILMA? Pelo menos a senhora não pode ser acusada de não ser uma política de visão. Entretanto leitor, apesar dessa medida ter motivação eleitoreira ela pode beneficiar o país se realmente esses recursos forem liberados e aplicados integralmente nesse Plano de Prevenção, já que temos profissionais capacitados no Brasil para realizar um grande trabalho nessa área.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Da Sala de Aula para o Espaço

Top 5 - Principais Satélites Brasileiros

Por Que a Sétima Economia do Mundo Ainda é Retardatária na Corrida Espacial