INPE é Incluído em Plano de Prevenção de R$ 20 Bilhões

Olá leitor!

Segue abaixo uma nota postada dia (09/08) no site do jornal “O VALE”, destacando que o INPE foi incluído no Plano de Prevenção de Desastres Naturais de R$ 20 Bilhões do Governo Federal.

Duda Falcão

NOSSA REGIÃO

INPE é Incluído em Plano de
Prevenção de R$ 20 Bilhões

Dilma lança programa voltado à prevenção de desastres
naturais em municípios de todo país; INPE de Cachoeira
vai mandar boletins de alerta

Fabíola de Oliveira
Especial para O Vale
09 de Agosto de 2012 - 02:19

Foto: Antonio Cruz /ABR

Foi lançado ontem em Brasília o ‘Plano Nacional de Gestão de Riscos e Respostas a Desastres Naturais’, em cerimônia com a presidente Dilma Rousseff (PT), no Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia.

O plano, que visa o mapeamento de áreas de risco e estruturação do sistema de prevenção e alerta de desastres naturais, integra unidades do governo que já atuam na prevenção e mitigação de desastres.

Os principais são o CENAD (Centro Nacional de Gerenciamento de Risco e Desastres), da Secretaria Nacional de Defesa Civil, e o CEMADEN (Centro Nacional de Monitoramento e Alerta de Desastres Naturais), em Cachoeira Paulista, no INPE (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais).

As ações do plano estão divididas em quatro eixos --prevenção, mapeamento, monitoramento e alerta, e resposta a desastres. A previsão é que sejam investidos R$ 20,6 bilhões.

Para o pesquisador Carlos Nobre, que é responsável pelo CEMADEN e acompanhou a cerimônia em Brasília a partir da sede do centro em Cachoeira Paulista, um dos resultados do plano é a ampliação da infraestrutura de equipamentos e recursos humanos para a melhoria da rede de monitoramento.

“Hoje o CEMADEN já trabalha com uma equipe de 82 especialistas, que inclui 19 doutores, 38 mestres e o restante graduado em áreas de interesse para o centro.”

Nobre disse que, desde sua inauguração, em dezembro de 2011, já foram emitidos 161 alertas sobre locais com risco de desastres em todo o país.

O CEMADEN produz alertas baseados em estudos de modelagem, acompanhamento sistemático e contínuo da rede de monitoramento de dados meteorológicos e hidrológicos espalhada pelo país.

“É um trabalho com embasamento científico e consistente, que é enviado ao CENAD, da Defesa Civil, responsável pela transmissão dos alertas aos Estados e municípios.” 
Até 2014, o governo deverá investir R$ 362 milhões no aperfeiçoamento das instalações e pessoal do CEMADEN.

Opinião - O professor Airton Bodstein, coordenador do curso de mestrado em Defesa e Segurança Civil da Universidade Federal Fluminense, participou da cerimônia em Brasília e disse que, se não existir estrutura de prevenção, como a que está sendo implantada pelo governo, as consequências são muito mais graves.

No entanto, o especialista pondera que essa cadeia de aparatos tecnológicos funcionará muito melhor se associada a um trabalho para a conscientização das pessoas que podem ser atingidas por flagelos naturais.

Prioridades - Mais de 820 municípios foram selecionados como prioritários pelo alto risco de deslizamentos, enxurradas e inundações. Estas cidades serão mapeadas e terão planos de intervenção.


Fonte: Site do Jornal “O VALE” - 09/08/2012

Comentário: Vem ai uma chuva de votos, né dona DILMA? Pelo menos a senhora não pode ser acusada de não ser uma política de visão. Entretanto leitor, apesar dessa medida ter motivação eleitoreira ela pode beneficiar o país se realmente esses recursos forem liberados e aplicados integralmente nesse Plano de Prevenção, já que temos profissionais capacitados no Brasil para realizar um grande trabalho nessa área.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Top 5 - Principais Satélites Brasileiros

Da Sala de Aula para o Espaço

Por Que a Sétima Economia do Mundo Ainda é Retardatária na Corrida Espacial