A AXIS Aeroespacial e a Parceria com o IEAv e a UFU

Olá leitor!

Muito tem se falado aqui no blog sobre as ‘pequenas’ empresas privadas brasileiras que atuam com grandes dificuldades em atividades espaciais no país, como a Edge Of Space, Acrux Aerospace Technologies e a INOTECH ThinkingBroadly.

Agora é com grande satisfação que trago para o leitor informações sobre a empresa “AXIS Aeroespacial” que está estabelecida no Centro de Inovação Aeroespacial que fica em Tupaciguara (MG).

Atualmente o grande projeto em andamento nessa empresa é a aeronave AX-2 Tupã. No entanto, diversos projetos espaciais em diversas fases de desenvolvimento estão em andamento em parceria com o Instituto de Estudos Avançados (IEAv) do Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA) e com a Universidade de Uberlândia (UFU). São eles:

Projeto do Veiculo Hipersônico 14X

Veiculo Hipersônico 14X do IEAv

Considerado um dos principais projetos nessa área, esse projeto do IEAv que contempla o desenvolvimento de tecnologias para voo hipersônico será também estudado e desenvolvido no Centro de Inovação AXIS.

O Brasil, através do IEAv está na vanguarda das pesquisas em tecnologias para voo hipersônico. Dentre essas tecnologias estão incluídas a de novos materiais, aerodinâmica especializada, novas fontes e arranjos propulsivos, que demandam por sua vez o desenvolvimento de novas ferramentas, buscando o domínio do conhecimento no assunto. Após vários anos de pesquisa, o IEAv está se preparando para o primeiro voo de um demonstrador, o 14-X, dando assim mais um passo para o amadurecimento dessas tecnologias.

Pensando nisso, a AXIS, como empresa inovadora, deseja estar presente não somente na fase de tecnologias já maduras, mas fazer parte também do processo de desenvolvimento dessas tecnologias, de modo a antecipar e facilitar a transferência tecnológica entre institutos de pesquisa e a empresa. Estreitar esse relacionamento é proporcionar uma visão da indústria para a academia e vice-versa, acarretando em um sistema onde todos os setores agregam valor. Nesse sentido, a AXIS possui intenções em curto prazo de construir o primeiro protótipo do 14-X e em breve estar participando também das demais fases desse projeto, internalizando conhecimento específico e podendo participar do desenvolvimento de outras concepções que podem levar a produtos inovadores no longo prazo.

Concepção artística de um possível futuro
projeto de Veiculo Hipersônico da AXIS

Inserida nesse processo, com a participação da UFU, a AXIS ajuda a promover o interesse científico e tecnológico no voo de alta velocidade, pela introdução de laboratórios específicos e com o auxílio de pesquisadores do IEAv.

Projeto de Propulsão a Laser

“Veículo Hipersônico Aeroespacial DVPL do IEAv
(Demonstrador de Veículo de Propulsão a Laser)

Ambicioso projeto iniciado pelo IEAv que tem como objetivo proporcionar acesso ao espaço, colocando em órbita micros e nano satélites, com drástica redução de custos. É uma tecnologia ainda em fase de desenvolvimento, que funciona através da correta manipulação de feixes de laser de alta potência. A AXIS apoia o projeto e tem estudos para transformar essa tecnologia em produtos. O avanço das pesquisas no Brasil chamou a atenção de pesquisadores da USAF, o que levou a uma parceria entre o Brasil e os Estados Unidos para continuidade das pesquisas nessa área.

A idéia básica por trás do propulsor a Laser é utilizá-lo para aquecer o ar até explodir, impelindo a espaçonave para frente. Nesse princípio, o propulsor de luz terá menos de um milésimo do peso, sendo milhares de vezes mais eficiente do que os motores químicos de foguetes e não gerando qualquer tipo de poluição.


Vale dizer que a localização privilegiada do Polo Aeroespacial de Tupaciguara, dado ao posicionamento geográfico e ao clima seco, torna-o atrativo para experiências com feixes de laser, onde em um primeiro momento a expectativa é efetuar testes de lançamento a 1 Km de altura.

Essas atividades estão previstas de serem iniciadas em Tupaciguara quando finalizadas as obras do Polo Aeroespacial.

Outros Possíveis Projetos Espaciais

Há cerca de menos de 3 anos houve um significativo aumento do interesse de países (como os EUA) na exploração do que vem sendo chamado como comércio espacial ou Space Commerce. Uma das vertentes dessa ramificação de atividade - que tem tido cada vez maior interesse - é a questão do Turismo Espacial.

Além dessa, outras atividades vem sendo também percebidas e ampliadas, tais como o serviço de lançamento de satélites. A atividade encontra-se ainda em fase pioneira, mas possui cerca de vinte empresas americanas envolvidas, o que levou a um empreendimento importante para o setor, que é a criação do primeiro espaço-porto do mundo, no Novo México, EUA.

Concepções Artísticas de um possível futuro
Veículo para Turismo Espacial Sub-Orbital da AXIS

Assim sendo, a AXIS pretende avaliar a participação em algumas atividades em parcerias com outras instituições, uma vez que tecnologias demandadas por essas aplicações envolvem conhecimento em hipersônica. Em primeiro momento está sendo estudada uma concepção de aeronave de baixo custo que poderá ter aplicação no Turismo Espacial Sub-Orbital. Algumas empresas brasileiras já demonstraram interesse em adquirir esse possível produto sendo que esse projeto poderá ser lançado depois de estudo de viabilidade, junto a essas empresas contratantes.

Para maiores informações e contato visite o site da empresa clicando aqui.

Duda Falcão


Fonte: Com informações do site da AXIS Aeroespacial - http://www.axisaero.com.br/

Comentários

  1. So espero que a AXIS não se venda aos estrangeiros, o trabalho que esta sendo feito é de extrema importancia para o avanco tecnologico do pais, mas como sempre os EUA dao um jeito de se enfiar no meio para uma "parceria" nas pesquisas... fora isso muito boa a noticia, eu nao tinha conhecimento do que estava sendo feito pela a AXIS, torço para que tudo de certo e que fique pronto o mais rapido possivel, parabens aos pesquisadores e ao blog Brazilian Space que sempre esta trazendo noticias interessantes sobre o que esta sendo desenvolvido no Brasil.

    ResponderExcluir
  2. Olá Anônimo!

    Também tenho esse receio, já que no Brasil (devido aos nossos governos desastrosos) temos um universo bem propício onde esses tipos de vendas se propagam sem qualquer tipo de controle. Uma verdadeira casa de mãe joana. Quanto ao nosso trabalho de divulgação, não precisa agradecer, estamos aqui para isso e gostaríamos de fazer muito mais, porém infelizmente não há recursos para isso.

    Abs

    Duda Falcão
    (Blog Brazilian Space)

    ResponderExcluir
  3. a iniciativa privada é uma ótima idéia já que não tem certos inibidores do progresso no comando

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá João Paulo!

      Por um lado você está certo amigo, mas por outro não é bem assim, já que como em qualquer lugar no mundo, no Brasil, as atividades espacias mesmo privadas depende muito dos recursos públicos.

      Abs

      Duda Falcão
      (Blog Brazilian Space)

      Excluir
  4. é bom não dar um passo maior que a perna ...

    ResponderExcluir
  5. Olá Anônimo!

    Lembre-se que o sonho é a mola mestra dos realizadores, e cá pra nós, não há nada descrito acima de tão espetacular assim que não possa ser realizado, caso haja apoio.

    Abs

    Duda Falcão
    (Blog Brazilian Space)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola,

      Concordo plenamente com voce Duda, algumas das maiores invenções ou inovações tecnologicas vieram de "sonhos" e de criticas como "passo maior que a perna".

      Faço parte da pesquisa da Propulsão a laser pela UFABC em pareceria com o IEAv e posso afirmar que é bem real e possivel, e um apoio como este da Axis viabilizaria ainda mais este projeto.

      Abs.


      Felipe F Trizzini

      Universidade Federal do ABC

      Excluir
    2. Pois é Felipe,

      Quem não sonha, não realiza amigo, pois não tem combustível, estando condenado a dizer amém por toda a vida. Continue sonhando amigo, o Brasil precisa de realizadores.

      Abs

      Duda Falcão
      (Blog Brazilian Space)

      Excluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Top 5 - Principais Satélites Brasileiros

Da Sala de Aula para o Espaço

O CLA e Sua Agenda de Lançamentos Até 2022