SGB Será Muito Importante para Soberania do Brasil

Olá leitor!

Segue abaixo uma nota postada dia (21/08) no site do Ministério das Comunicações (MiniCom) destacando que segundo o secretário-executivo do ministério, Cesar Alvarez, o Satélite Geoestacionário será muito importante para soberania do Brasil.

Duda Falcão

"Satélite Geoestacionário Será Importante
para Soberania do Brasil", Afirma Alvarez

Para secretário-executivo do MiniCom, projeto será muito
importante para a soberania do país, além de ser essencial
para a expansão Programa Nacional de Banda Larga

Brasília, 21/08/2012 - O secretário-executivo do Ministério das Comunicações, Cezar Alvarez, destacou nesta terça-feira que o Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicações Estratégicas (SGDC) será muito importante para a soberania do país, além de ser essencial para a expansão Programa Nacional de Banda Larga (PNBL). A declaração aconteceu durante a primeira reunião do comitê diretor do projeto, que terá a atribuição de aprovar os requisitos técnicos, o planejamento e o cronograma do SGDC.

Na oportunidade, a Telebras, que será responsável por contratar o fornecimento do satélite, apresentou uma proposta de requisitos técnicos para o equipamento. Já a Agência Espacial Brasileira indicou estratégias para a absorção de conhecimento e de tecnologia no âmbito do projeto.

De acordo com o secretário de Telecomunicações do MiniCom, Maximiliano Martinhão, que preside o comitê, a primeira reunião do grupo foi um marco essencial para o desenvolvimento do projeto. “O formato da contratação do satélite deve garantir o atendimento às necessidades do Estado brasileiro e, ao mesmo tempo, permitir que nossa indústria e nossos institutos de pesquisa se envolvam desde logo no processo. É o comitê que determinará que rumo o projeto seguirá. Só quando isso estiver definido é que a Telebras providenciará a contratação”, ressaltou.

Além do MiniCom, participaram da reunião representantes do Ministério da Defesa, da Agência Espacial Brasileira (AEB), do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) e da Telebras. Nos próximos dias, serão nomeados os membros do Grupo-Executivo, órgão técnico que dará suporte às decisões do Comitê Diretor.


Fonte: Site do Ministério das Comunicações (MiniCom)

Comentários

  1. Este satélite é sinobrasileiro ?

    ResponderExcluir
  2. Olá Anônimo!

    Respondendo a sua pergunta, não, não será um satélite desenvolvido em parceria com a China.

    Abs

    Duda Falcão
    (Blog Brazilian Space)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. imagino então que é um satélite com tecnologia própria,sem parcerias com alguma nação ou empresas estrangeiras no desenvolvimento.
      sendo assim é possivel assegurar a soberania brasileira sobre 238 mil quilômetros quadrados do oceano para a defesa do pré sal.

      Excluir
    2. Caro Unknown!

      Na realidade o satélite deverá ser desenvolvido por uma empresa estrangeira (européia, americana ou canadense) ainda a ser escolhida, sob a supervisão da "Visiona Tecnología Espacial S.A" (empresa essa formada entre a Embraer e a Telebrás), do INPE, da AEB, e dos Ministérios da Ciência, Tecnologia e Inovação, das Comunicações e da Defesa. O projeto também prevê transferência de tecnologia que deverá ser passada para a Visiona e para o INPE, para que no próximo satélite o mesmo possa ser desenvolvido integralmente no Brasil. Esse é o projeto. Agora se esse processo assegurará ou não a soberania brasileira, só o tempo mesmo poderá responder. Entretanto, acredito que se for bem conduzido existem boas possibilidades do projeto ser exitoso, mas não no prazo de 2014 como está sendo divulgado. Isso é pura propaganda enganosa.

      Abs

      Duda Falcão
      (Blog Brazilian Space)

      Excluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Top 5 - Principais Satélites Brasileiros

Da Sala de Aula para o Espaço

Janeiro de 2015 Registra Recorde de Focos de Queimadas Detectados Por Satélite