Satélite Amazônia-1 - MCTI Enviará em Breve Servidores do INPE à Argentina

Olá leitor!

Diário Oficial da União (DOU) de hoje (31/10) publicou três despachos do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), autorizando mais uma força tarefa composta por três servidores do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) a viajarem para a Argentina a fim de participarem de ações técnicas relacionadas com o Subsistema ACDH do Satélite Amazônia-1. Abaixo segue os despachos como publicados no DOU.

Duda Falcão

Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação

DESPACHOS DO MINISTRO
Em 30 de outubro de 2014

Afastamentos do país autorizados na forma do Decreto nº 1.387, de 07 de fevereiro de 1995:

FÁBIO BATAGIN ARMELIN, Tecnologista Pleno 1III do INPE, participar de Reuniões Técnicas na INVAP para acompanhamento de testes do hardware de voo das unidades computacionais do Subsistema de Controle de Atitude e Supervisão de Bordo (ACDH) do Satélite Amazonia-1, na qualidade de responsável pelo hardware de voo, em São Carlos de Bariloche/Argentina, no período de 06.11 a 30.11.2014, com ônus para o INPE. Art. 1º, inciso V.

FABRÍCIO DE NOVAES KUCINSKIS, Tecnologista Pleno I do INPE, participar de Reuniões Técnicas na INVAP para acompanhamento de testes do hardware de voo das unidades computacionais do Subsistema de Controle de Atitude e Supervisão de Bordo (ACDH) do Satélite Amazonia-1, na qualidade de responsável técnico pelo Software de Supervisão de Bordo, em São Carlos de Bariloche/Argentina, no período de 06.11 a 30.11.2014, com ônus para o INPE. Art. 1º, inciso V.

FABRÍCIO GALENDE MARQUES DE CARVALHO, Tecnologista Pleno do INPE, participar de Reuniões Técnicas na INVAP para acompanhamento de testes do hardware de voo das unidades computacionais do Subsistema de Controle de Atitude e Supervisão de Bordo (ACDH) do Satélite Amazonia-1, na qualidade de Software de voo de controle de atitude, em São Carlos de Bariloche/Argentina, no período de 06.11 a 30.11.2014, com ônus para o INPE. Art. 1º, inciso V.

CLELIO CAMPOLINA DINIZ


Fonte: Diário Oficial da União (DOU) - Seção 2 - pág. 07 - 31/10/2014

Comentário: O Blog BRAZILIAN SPACE deseja uma boa viagem e um bom retorno ao território tupiniquim (expressão corriqueira, mas nada justa, já que o povo Tupiniquim que é pertencente à nação Tupi, tem uma história muito séria como nação, e já a nossa é formada por personalidades como Collors, Itamás, Henriques Lulas, Dilmas e por ai vai.) para a equipe do INPE, especialmente para o Tecnologista Fabrício Kucinskis que é nosso colaborador. Entretanto já passou da hora do INPE postar em seu site uma nota explicando em que ponto se encontra este acordo do ACDH com a INVAP argentina (acordo este assinado se não me engano no inicio de 2009) e porque de tanta demora para entrega do Modelo de Vôo deste subsistema. Foi contratada uma empresa que não dominava esta tecnologia? Qual a razão de tanta demora? Isto só colabora com o grande atraso desse satélite que já virou uma grande novela, tão grande (talvez a maior em toda história da Astronáutica) que a maioria das pessoas nem lembram do seu primeiro capitulo ocorrido ainda durante a realização da antiga MECB. 

Comentários

  1. Um foguete chinês no Maranhão

    http://www.blogrelatorioreservado.ig.com.br/?p=11503

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu Ubiratan pela informação. A nota em questão é muito mal redigida apesar de ser curiosa, mas no momento não passa disto.

      Abs

      Duda Falcão
      (Blog Brazilian Space)

      Excluir
  2. Duda, corrige o parágrafo de chamada do artigo. Os funcionários vão para a Argentina e não para a China.

    E por falar nisso, que raio de projeto é esse? Foi projetado nos anos 90 como um satélite de sensoriamento complementar ao CBERS, só que em órbita equatorial, depois passou para orbita polar (será pra concorrer com o CBERS ?), foi rebatizado para Amazônia-1 na última revisão do PNAE no início do ano passado.

    E então quais são os objetivos, quais são os prazos? Caramba. Se isso acontece numa empresa privada, um projeto sem nenhum tipo de definição de objetivos, mandando gente viajar pra lá e pra cá às nossas custas, cabeças iam rolar. Mas como é serviço público, quem se importa não é mesmo? Podem levar mais uma década de viagens sem nenhum objetivo definido que está tudo certo. Nós, querendo ou não, gostando ou não, vamos ser obrigados a continuar fazendo a nossa parte, que é pagar por mais esse absurdo.

    CHEGA !!!

    ResponderExcluir
  3. Curioso o retorno ser domingo de uma cidade turística chamada Brasiloche! Será que tem testes no sábado também?

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Da Sala de Aula para o Espaço

Top 5 - Principais Satélites Brasileiros

Por Que a Sétima Economia do Mundo Ainda é Retardatária na Corrida Espacial