Satélite Amazônia-1 - MCTI Envia à Argentina Servidores do INPE

Olá leitor!

Diário Oficial da União (DOU) do dia (07/10) publicou dois despachos do Ministério  da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) autorizando dois servidores do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) a viajarem para Argentina a fim de participarem de reuniões relacionadas com o subsistema de “Controle de Atitute e Supervisão de Bordo (ACDH)” do Satélite Amazônia-1. Abaixo seguem os despachos como publicados no DOU.

Duda Falcão

Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação

GABINETE DO MINISTRO

DESPACHO DO MINISTRO
Em 6 de outubro de 2014

Afastamentos do país autorizados na forma do Decreto nº 1.387, de 07 de fevereiro de 1995:

JOSÉ EDUARDO MAY, Tecnologista Júnior do INPE, Participar, na qualidade de especialista em materiais, de reuniões técnicas na INVAP para inspeção do hardware de voo das unidades computacionais do subsistema de Controle de Atitute e Supervisão de Bordo (ACDH) do Satélite Amazônia-1, em São Carlos de Bariloche/Argentina, no período de 13.10 a 18.10.2014, com ônus para o INPE. Art. 1º, inciso V.

JOÃO PAULO ESTEVAM DE SOUZA, Tecnologista Pleno I do INPE, Participar, na qualidade de especialista em Garantia do Produto, de reuniões técnicas na INVAP para inspeção do hardware de voo das unidades computacionais do subsistema de Controle de Atitute e Supervisão de Bordo (ACDH) do Satélite Amazônia-1, em São Carlos de Bariloche/Argentina, no período de 13.10 a 18.10.2014, com ônus para o INPE. Art. 1º, inciso V.

CLELIO CAMPOLINA DINIZ


Fonte: Diário Oficial da União (DOU) - Seção 2 - pág. 04 - 07/10/2014

Comentário: Porque será leitor que essa novela do ACDH com a INVAP argentina ainda não terminou? Pensei que esse assunto já era coisa resolvida e o projeto do satélite estivesse realmente avançando, mas enfim.... já vamos para mais de 33 anos com a história deste satélite iniciada durante a existência da MECB, quando então o mesmo era chamado SSR-1. Certamente um recorde mundial difícil de ser batido. 

Comentários

  1. Como você ressaltou, são 33 anos, mas pense bem: quantos "governos", quantos ministros, administradores e técnicos diferentes passaram por esse "projeto", e agora enviam um "Tecnologista Júnior" e um "Tecnologista Pleno I" para "participarem de reuniões". Francamente, nós devemos ter mesmo cara de idiotas...

    Pergunta se eles estão achando ruim essa viagem à Argentina às nossas custas para reuniões de um projeto que não deve ter a menor chance de resultar em algo de útil.

    Provavelmente, eles não estão nem aí para o descalabro de estarem viajando para participar de mais um capítulo dessa novela de TRINTA E TRÊS ANOS !!!

    Mais provável ainda é que eles nem saibam disso, afinal, tudo começou em "outra administração". Lembra? Já falamos sobre essa história de "outra administração" por aqui. De quatro em quatro anos, mudam as cabeças, passam uma borracha em tudo, e vamos brincar de fazer programa espacial por mais quatro anos partindo do zero.

    É como eu digo. Tá todo mundo satisfeito com o que está acontecendo. Ninguém se importa com mais nada. Eles querem é mais. O salário tá garantido no final do mês, então pra quê esquentar.

    Afinal, nós estamos aqui, os idiotas dos contribuintes sempre pagando a conta.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Top 5 - Principais Satélites Brasileiros

Da Sala de Aula para o Espaço

O CLA e Sua Agenda de Lançamentos Até 2022