Clarão no Céu Assusta Moradores de Quatro Estados do Nordeste

Olá leitor!

Segue abaixo uma pequena nota postada dia (16/10) no site “G1” do globo.com destacando que Clarão no Céu assusta moradores de quatro estados do Nordeste.

Duda Falcão

JORNAL HOJE

Clarão no Céu Assusta Moradores
de Quatro Estados do Nordeste

Durante três segundos, o clarão fez a noite parecer um dia.
Astrônomos acreditam que o clarão foi causado por um meteoro

Mônica Silveira - Recife
16/10/2014 - 14h14
Atualizado em 16/10/2014 - 14h17


Um clarão no céu assustou os moradores da região Nordeste na noite de quarta-feira (15). Ele pôde ser visto em quatro estados. Durante três segundos, o clarão fez a noite parecer um dia. Depois, o brilho oscilou e desapareceu.

As câmeras da Companhia de Trânsito do Recife gravaram o fenômeno em vários pontos da cidade. Veja no vídeo acima.

Os astrônomos analisaram o que aconteceu. “Parece com o clarão de um relâmpago, mas você não ouve o barulho do trovão. Depois, com as notícias que fomos tendo no decorrer da noite, a gente associou que na verdade seria um meteoro”, explica o astrônomo Leonardo Neves.

Os meteoros são restos de planetas que não vingaram e são formados por rocha ou ferro e vagam no espaço por bilhões de anos. Eles podem ser atraídos quando se aproximam da Terra. Quando isso acontece, há uma explosão na hora do choque com a atmosfera.

O choque do meteoro com o ar se deu a mais de 70 quilômetros de altura. O clarão foi visto também no interior de Pernambuco e em aéreas de Alagoas, Paraíba e do Rio Grande do Norte. A imagem foi muito rápida, mas quem viu ficou assustado.

Porém, não há motivo para preocupação. “Nunca houve relato de queda aqui em Recife. Na verdade, se essa pedra for grande, ela vai se desintegrando, às vezes não dá tempo dela queimar toda na atmosfera e ela chega a tocar o solo. É o que a gente chama de meteorito. Mas geralmente uma chuva de meteoros são pedras muito pequenas, do tamanho de uma mão ou de uma bola de futebol”, afirma o astrônomo.


Fonte: Site “G1” do globo.com – 16/10/2014

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Da Sala de Aula para o Espaço

Top 5 - Principais Satélites Brasileiros

Por Que a Sétima Economia do Mundo Ainda é Retardatária na Corrida Espacial