São Meros Detalhes

Olá leitor!

Estamos as portas do mês de agosto e as notícias (como as divulgadas hoje pela matéria do jornal “O Estado do Maranhão”) dão conta de que o VLS-1 XVT-01 (primeiro dos dois vôos tecnológicos previstos) será lançado ainda no primeiro semestre do ano que vem, coisa que com o andar da carruagem dificilmente acontecerá.

No entanto, segundo o que disse para o jornal maranhense ontem em Alcântara, o ministro da Defesa, Nelson Jobim, estará entregando em breve um relatório a presidente Dilma Rousseff solicitando mais verbas para o Programa Espacial Brasileiro como um todo.

Apesar da grande expectativa da "Comunidade Espacial" do País em torno desse novo governo, a verdade é que até o momento o que se tem visto é à diminuição dos recursos que já não eram suficientes para atender a demanda em curso, e que agora ameaçam seriamente o cronograma de lançamento do VLS-1 em 2012, repetindo um corriqueiro procedimento adotado durante o governo do humorista LULA, mesmo ambos estabelecendo publicamente este programa como estratégico para o País.

Ora leitor, creio que você, como eu, tenha um entendimento bem diferente do que seja 'estratégico' ou não. Em outras palavras, ou é estratégico ou não é, não existe meio termo.

Entretanto, parece-me que na visão distorcida adotada pela classe política desse País, 'estratégico' é algo sem importância política e que deve ser conduzido em “Banho Maria”, pois normalmente esta relacionado com um assunto que não gera voto, e conseqüentemente é 'irrelevante'.

Lembro-me que um influente político interiorano aqui na Bahia costumava dizer a amigos em off: “Interesses do povo caros companheiros, são meros detalhes”, e assim é feita a política nessa terra verde amarela onde já na década de 70 dizia-se: “Brasil, amo- o, ou deixe-o” e chegamos nos dias de hoje.

Apesar disso, o Programa Espacial Brasileiro não se resume unicamente ao projeto do VLS-1, e assim sendo, segue em frente com grande dificuldade com o seu cronograma para o ano de 2011, tanto com atividades ainda previstas no Brasil, quanto fora dele.

Deixando de lado as atividades do INPE (já que nada será realizado de relevante esse ano por essa instituição, só em 2012 com o lançamento do CBERS-3), segundo informações que o blog tem colhido, as atividades que envolvem alguma participação do Instituto de Aeronáutica e Espaço (IAE) ainda esse ano serão as seguintes:

NO BRASIL:

* Atividades de lançamento de foguetes de treinamento FTB, FTI e talvez de um foguete Orion, tanto do CLBI como do CLA.

* A continuação dos testes de desenvolvimento do “Sistema de Alimentação de Motor Foguete (SAMF)” que será utilizado pelo futuro foguete de sondagem a propulsão líquida “VS-15”.

* A continuação dos testes de qualificação para o modelo de vôo da “SARA Suborbital” visando o seu lançamento em 2012 (dependerá da atitude do governo).

* A continuação dos estudos e testes no LAP (Laboratório de Propulsão Líquida – IAE) visando o desenvolvimento do futuro motor-foguete líquido L75.

* A continuação da preparação dos equipamentos e dos testes necessários para o vôo do VLS-1 XVT-01 em 2012. Ai incluído a “Operação Uirapuru” (teste do motor-foguete S-43 do VLS-1 em banco de provas na Usina Coronel Abner – UCA) previsto para ocorrer em outubro. (Esse vôo só dependerá do governo, pois não há mais qualquer empecilho técnico para que o mesmo aconteça).

* A continuação dos testes na Torre Móvel de Integração (TMI) visando deixá-la pronta para o vôo do VLS-1 XVT-01 em 2012.

NO EXTERIOR:

* Atividade de lançamento do foguete VS-40 da “Operação SHEFEX II” prevista para ocorrer do Andoya Rocket Range, na Noruega, na primeira quinzena de setembro.

* Atividade de lançamento do foguete VS-30/Orion da “Operação HIFIRE-5” prevista para ocorrer do Woomera Rocket Range, na Austrália, no início de outubro.

* Atividade de lançamento do foguete VSB-30 da “Operação TEXUS-48” prevista para ocorrer do Centro Espacial de Esrange, na Suécia, no início de novembro

* Atividade de lançamento do foguete VSB-30 da “Operação MASER 12” prevista para ocorrer do Centro Espacial de Esrange, na Suécia, no final de novembro.

* Atividade de lançamento do foguete VS-30/Orion da “Operação ICI-3” prevista para ocorrer do Andoya Rocket Range, na Noruega, entre o final de novembro e inicio de dezembro.

Pois é leitor, como você pode notar até o final do ano esta previsto que o IAE estará envolvido com uma série de atividades no Brasil e no exterior.

Entretanto, devo lembrar ao leitor que os períodos aqui apresentados tanto para as atividades no Brasil como as do exterior, são unicamente previsões e podem ainda não acontecer, ou seja, dependerá de uma série de fatores.

Duda Falcão


Fonte: Diversas

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Top 5 - Principais Satélites Brasileiros

Da Sala de Aula para o Espaço

O CLA e Sua Agenda de Lançamentos Até 2022