Phase-Shift Plasma Turbine - Interplanetary Space Flight

Olá leitor!

Como você deve saber leitor o blog “BRAZILIAN SPACE” tem como único objetivo divulgar o Programa Espacial Brasileiro (PEB) e suas ciências correlatas. Assim sendo, desde o ano passado estamos apresentando uma série de notas sobre o trabalho teórico do pesquisador brasileiro Moacir L Ferreira Jr., que propõem o desenvolvimento de um sistema de propulsão espacial para ser utilizado em viagens tripuladas ao espaço profundo, usando um modelo seqüenciado de oscilações elétricas deslocadas por fase, do mesmo modo que um motor AC linear, correndo muito mais rápido, criando por um lado arrasto eletrodinâmico, e conseqüentemente, produzindo uma aceleração assombrosa sem infringir as leis clássicas da física (reação de ação, "ação em uma distância”). Veja abaixo essas notas:




Agora este pesquisador nos apresenta a versão conceitual de um projeto de uma turbina de plasma por deslocamento de fase que pode decolar em direção ao espaço usando a atmosfera como propelente, e ainda poderia ser usada para aumentar o impulso específico de foguetes convencionais. Abaixo segue o vídeo animação correspondente dessa turbina.

Phase-Shift Plasma Turbine - Interplanetary Space Flight

Reconheço que algo assim hoje possa parecer ficção científica (principalmente com a mentalidade reinante no Brasil), entretanto tenho a impressão de que os projetos teóricos desse pesquisador brasileiro mereceria ter pelo menos a sua viabilização estudada com seriedade pelo Instituto de Estudos Avançados (IEAv), e antes que atraia o interesse de uma outra nação que tenha a inovação como meta em seu desenvolvimento, já que caso os mesmos sejam exeqüíveis, poderiam ser realizados através de um longo processo contínuo de desenvolvimento (tipo programas de vanguarda com os do 14-X e a da propulsão a laser) que poderia colocar o Brasil na vanguarda desse conceito de propulsão espacial no mundo.

Duda Falcão

Comentários

  1. Olá Duda,
    uma nova versão conceitual agora com um conversor termoelétrico para tentar diminuir o tamanho dos radiadores espaciais. [1] [2]
    Conversor Termoelétrico Multifásico

    ResponderExcluir
  2. Valeu uma vez mais Robert, já está online.

    Abs

    Duda Falcão
    (Blog Brazilian Space)

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Da Sala de Aula para o Espaço

Top 5 - Principais Satélites Brasileiros

Por Que a Sétima Economia do Mundo Ainda é Retardatária na Corrida Espacial