Dupla Brasileira Planeja Missão a Marte da NASA

Olá leitor!

Segue abaixo uma pequena notícia publicada hoje (31/07) no jornal “O VALE” destacando que dois pesquisadores brasileiros com ligação no Vale do Paraíba participarão de missão marciana da NASA.

Duda Falcão

REGIÃO

Dupla Planeja Missão a Marte

Vale ‘exporta’ cientistas para a NASA

Filipe Manoukian
São José dos Campos
31 de julho 2011 - 04:09


Duas das ‘cabeças’ responsáveis pela terceira expedição da NASA (agência espacial norte-americana) a Marte são brasileiras e com ligações no Vale do Paraíba.

Nilton Renno, de São José, é um dos cientistas que vai controlar a Curiosity (nave que será enviada a Marte) para procurar vida no planeta vermelho.

Renno cresceu em São José, estudou engenharia na Unicamp, fez mestrado no INPE (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais) e saiu do país em 1986 para fazer doutorado no MIT (Instituto de Tecnologia de Massachusetts), nos Estados Unidos.

Nascido em Guaratinguetá, Ramon Perez de Paula é executivo da NASA. O monitoramentos das missões espaciais e possíveis resolução dos problemas passam por seu crivo.

Lançamento - O lançamento do Curiosity está previsto para o fim deste ano e sua chegada ao planeta deve ocorrer por volta de agosto de 2012.

“Ela vai aterrissar num local que tem material argiloso, portanto, que teve muita água liquida no passado distante. É um local com bom potencial para se encontrar material orgânico, se a vida um dia se desenvolveu em Marte. A expectativa dos cientistas é grande”, afirmou Renno.

“As descobertas das missões poderão ajudar a humanidade a proteger a Terra e a entender melhor a historia do universo e nossa origem”, disse Ramon de Paula.


Fonte: Site do jornal “O VALE” - 31/07/2011

Comentário: Fico a me perguntar se os pesquisadores Dr. Nilton Renno, Dr. Ramon Perez de Paula, Dra. Rosaly Lopes, Dra. Jacqueline Lyra e tantos outros brasileiros que trabalham fora do país em outras agências espaciais não poderiam estar trabalhando em prol do Programa Espacial Brasileiro? É claro que poderiam, mas então porque não estão? Porque enquanto nesses países existem melhores condições de salário e de trabalho, verdadeiros desafios tecnológicos e principalmente seriedade, aqui no Brasil o pesquisador é obrigado a se submeter a leis incompatíveis com o desempenho de sua função, salários baixos, falta de recursos adequados, cronogramas de projetos esticados e principalmente tendo de conviver com promessas nunca cumpridas por figuras que aparecem de vez em quando travestidos de paletó italiano usando por baixo virtuosas fantasias de menestréis.

Comentários

  1. pelo menos eles brilham la...

    ResponderExcluir
  2. Olá Anônimo!

    Pois é amigo, afinal é lá que eles encontram o apoio necessário.

    Abs

    Duda Falcão
    (Blog Brazilian Space)

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Da Sala de Aula para o Espaço

Top 5 - Principais Satélites Brasileiros

Por Que a Sétima Economia do Mundo Ainda é Retardatária na Corrida Espacial