LNA Adquire Novo Espelho para Espectrógrafo do OPD

Olá leitor!

Segue abaixo um artigo publicado no informativo “LNA em Dia” de (14/06), dando destaque ao as modificações feitas no espectrógrafo Coudé do Observatório Pico dos Dias do Laboratório Nacional de Astrofísica (LNA).

Duda Falcão

Notícias do OPD

Espectrógrafo Coudé Novo Espelho para
os Sensores CCD de Grande Área

Rodrigo Prates Campos e
Clemens Darvin Gneiding*

O espectrógrafo Coudé e um dos instrumentos mais solicitados do OPD. Apos a instalação do detetor Wright Instruments CCD#098 (4600 x 2048 pixels), algumas modificações foram implementadas para que detetores de grande área pudessem ser utilizados com aproveitamento otimizado.

O campo do espectrógrafo Coudé e curvo na direção da dispersão. O efeito da curvatura ate então não era significativo para os detetores de pequena área utilizados. Os maiores detectores eram de 2048 x 2048 pixels de 13.5 micra. Com a introdução dos detetores de grande área como o CCD#098 e o CCD SI 1100 da Spectral Instruments (2048 x 4096 pixels), uma lente aplanadora de campo foi projetada por Clemens Gneiding para minimizar o efeito da curvatura de campo. Assim toda a extensão do espectro projetado sobre os detetores de maiores dimensões, ficou focalizado na direção da dispersão. Porem o espelho que projeta a imagem do espectro proveniente da câmera do espectrógrafo continuou o mesmo e produzia um “vigneting”acentuado.

Um novo sistema opto mecânico para suportar o espelho de maiores dimensões, foi projetado e construído de maneira que a área total de obstrução deste espelho (aproximadamente 64% maior que o anterior), foi compensada pelas novas de laminas metálicas da cruz de sustentação concebidas para minimizar a obstrução do feixe de luz proveniente da rede de difração.

Desta forma apesar de o espelho ser significativamente maior, o espectrógrafo Coudé não perdeu eficiência, cobrindo toda a faixa espectral projetada no detetor sem “vigneting “ significativo, como mostrado no gráfico abaixo que reproduz um corte longitudinal em duas imagens tomadas nas mesmas condições, com o antigo espelho (curva vermelha) e com o novo sistema (curva branca). Pode-se verificar que a perda de eficiência devido ao bloqueio do feixe pelo espelho de maiores dimensões e muito pequena, enquanto que o ganho nas extremidades do espectro e bem significativo.

* Rodrigo Campos e coordenador do Observatório do Pico dos Dias e Clemens Gneiding e tecnologista do LNA


Fonte: Informativo “LNA em Dia” do LNA - num. 19 - págs. 06 e 07 - 14/06/2011

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Top 5 - Principais Satélites Brasileiros

Da Sala de Aula para o Espaço

Janeiro de 2015 Registra Recorde de Focos de Queimadas Detectados Por Satélite